Violência e luta por poder na Yakuza na eletrizante graphic novel brasileira “Samurai Shirô”

samurai-shiro

Acompanhe uma jovem paulistana e um guerreiro desmemoriado contra a máfia japonesa nas ruas da Liberdade

A jovem Akemi, descendente de japoneses, tenta superar a morte do avô e levar uma vida normal de adolescente, com baladas e vestibular. Mas tudo muda quando ela encontra um homem misterioso com amnésia que acordou do coma e carrega uma katana – um tipo de espada japonesa. As coisas ficam ainda mais esquisitas quando ela começa a ser perseguida por agentes da Yakuza – a máfia japonesa. A partir daí, ela precisa descobrir a verdade sobre o seu passado, e com a ajuda do guerreiro desmemoriado, sobreviver. Tudo isso com muito sangue, violência, e tendo como cenário o bairro da Liberdade, em São Paulo.

Samurai Shirô 1 - Foto Luciana d'Anunciação

Poderia ser o argumento de um filme do Tarantino, mas é a sinopse da impressionante graphic novel Samurai Shirô, de Danilo Beyruth, lançada pela DarkSide Books.

A história parece meio familiar? É que o Danilo Beyruth se inspirou para criar Samurai Shirô em filmes de samurai de Akira Kurosawa como “Yojimbo”, “O Guarda-Costas” e “Sete Samurais”. E também em mangás, como o clássico “Lobo Solitário”, de Kazuo Koike.

Samurai Shirô - Foto 2 Luciana d'AnunciaçãoPor isso, em Samurai Shirô, você vai encontrar tudo o que espera de uma história com samurais: lutas sangrentas pelo poder, honra familiar e do reencontro violento com o passado. A narrativa é de tirar o fôlego! O ritmo é veloz e a história, repleta de ação. Não consegui para de ler enquanto não terminei as 192 páginas. Samurai Shirô Foto 3 Luciana d'Anunciação

Samurai Shirô tem formato 27 x 17,5 cm e um acabamento de primeira qualidade! O traço dinâmico e a arte em preto e branco de Danilo Beyruth dialogam lindamente com a intensidade e a diversidade da capital paulista, que é considerada a maior comunidade japonesa do mundo fora do Japão. Se fosse colorida, a cor mais predominante da graphic novel seria vermelho sangue, com vários hematomas roxos!

Samurai Shirô Foto 4 Luciana d'Anunciação
O autorDanilo Beyruth foto Washington AlvesLight Press
O quadrinista e ilustrador paulista Danilo Beyruth é um nome consolidado nos quadrinhos brasileiros. Desenha para a Marvel Comics e já colaborou com os Guardiões da Galáxia, Ghost Rider e Cable, entre outros. É o criador de Bando de Dois e Necronauta, reformulou o personagem Astronauta de Mauricio de Sousa em uma série de graphic novels e tem trabalhos publicados nos Estados Unidos, Europa e Argentina. Em 2018, Danilo viu seus personagens e conceitos ganharem vida no filme Motorrad, dirigido por Vicente Amorim. O artista contribuiu ainda com as ilustrações horripilantes da reedição de A Noite dos Mortos-Vivos, de John A. Russo.

Com a HQ Bando de dois, publicada pela editora Zarabatana, Danilo conquistou um Prêmio Angelo Agostini (melhor lançamento) e o Troféu HQ Mix em três categorias (Melhor Desenhista Nacional, Melhor Roteirista Nacional e Melhor Edição Especial Nacional).  Em 2013, pela Graphic MSP Astronauta – Magnetar Beyruth foi premiado com o Troféu HQ Mix de melhor desenhista nacional. E em 2017, com Astronauta – Assimetria o quadrinhista ganhou o 29º Troféu HQ Mix na categoria “melhor publicação de aventura/terror/fantasia”.

Quem escreve? Luciana

Jornalista, Relações Públicas, Especialista em Gestão da Comunicação e Mestra em Análise do Discurso. Rpgista de longa data, trekker (Vida longa e próspera!) e whovian (Allons-y!)... Gosto da natureza, de literatura, HQs, cinema, séries de TV, rpg, board games, de música boa (rock and roll) e de nerdices em geral! Adoro preparar quitutes e receber os amigos. Insisto em ser feliz e sou altamente convivível! E amo o Leo - o maridão e personal-particular-chef!!!