Dois anos atrás, a Disney relançou sua própria versão adorável do romance icônico de Rudyard Kipling, com uma re-imaginação em CG de sua adaptação animada clássica (para muitos, o melhor live-action que a Disney já lançou). Mas agora outra adaptação da história de Kipling está a caminho, com uma abordagem muito diferente e totalmente sombria das leis da selva.

Pôster do filme. Imagem: Warner
Pôster do filme. Imagem: Warner Bros

Dirigido por Andy Serkis (o ator que interpreta Smeagol em O Senhor dos Anéis), o filme contará com novos personagens, com e sem camadas de efeitos de computação gráfica. Mowgli coloca um foco maior na vida do herói protagonista (interpretado por Rohan Chand), explorando seu lugar dividido entre a sociedade humana e os animais que o criaram – um dilema bem parecido com a história original de Tarzan. No caso de Mogli, alguém que não se considera nem homem, nem lobo.

Mowgli 2

De qualquer maneira, essa variação mais obscura de PG-13 (sequências intensas de violência e ação, incluindo imagens sangrentas, e alguns elementos temáticos) será presumivelmente mais fiel ao livro original do que o desenho da Disney ou que o live-action de Jon Favreau em 2016. Mas, no final das contas, ainda é outro live-action/animado de drama e ação, ambientado no mesmo mundo e derivado do mesmo material de origem. Só que não haverão canções bonitinhas sobre “somente o necessário” aqui – o filme é definitivamente uma abordagem muito mais taciturna e realista do que o clássico da Disney. E mesmo que “histórias conhecidas em tom mais sombrio” já tenham virado tendência, ainda há muita novidade no que envolve a forma como Mowgli se desenvolverá a partir da perspectiva técnica do diretor.

Pelo trailer, que segue logo abaixo, a história avança um pouco além do que o live-action da Disney, mostrando a vida do menino anos após seu crescimento na selva, tendo de aprender a lidar com os hábitos humanos e ainda tendo que lidar com alguns problemas no mundo animal – como o fato de Shere Kan ainda não ter se dado como vencido, apesar de já derrotado em batalhas anteriores.

Achei simplesmente fantástico o tema do filme ser sobre a luta interna de Mogli com suas origens, tendo uma aproximação mais real com tribos da Índia. Pra alguém que cresceu maravilhada com o primeiro live action da Disney sobre Mogli, lá de 1994 – que era uma versão bem menos infantilizada, fico bem mais satisfeita de ver essa nova versão chegando.

Além de, claro, já achar os cenários do filme estonteantes.

JUNGLE BOOK ORIGINS

Além disso, o filme já tem um impressionante elenco para habitar as criaturas da selva de Kipling (Cate Blanchett, Benedict Cumberbatch e Christian Bale, só para citar alguns). Resta saber se a parte de CG não vai deixar a gente na mão.

Mowgli chega aos cinemas brasileiros em 18 de outubro.

https://youtu.be/GpxCT36DxKg


Texto traduzido e adaptado de: io9 | Forbes.

Compartilhe: