The Sims 4 retira restrições de gênero dos personagens!

the-sims-4

Por um mundo com menos preconceitos, The Sims 4 dá mais opções para que você crie seu Sim do seu jeito!

Representando o lindo movimento #LoveWins, a Electronic Arts (EA) aderiu à causa da comunidade LGBT, mostrando que o mundo não precisa de rótulos <3
A produtora Maxis anunciou uma nova expansão gratuita de The Sims 4, mas desta vez abrangendo a parte de criação dos Sims. Neste novo módulo, há várias opções de gênero, roupas e acessórios, não existindo mais a divisão de roupas, cabelos e maquiagem nas formas masculino e feminino, inclusive, é possível colocar a voz que você quiser no seu Sim, independente de qualquer coisa <3 Totalizando, são 700 novas opções para o seu personagem.

lovewins-sailor-moon

 

Ainda não há grandes detalhes, mas só de saber isso é uma conquista e tanto <3

 A atualização permite que os jogadores reflitam mais sobre o mundo à volta deles, ou na imaginação, criando os sims e as histórias que quiserem. Sempre temos uma leva de coisas a serem acrescentadas no jogo e muito delas vem dos jogadores. Nesse caso, eles questionavam por que alguns itens eram limitados a um gênero ou outro. Também vimos uma oportunidade de nutrir ainda mais um ambiente que sempre foi inclusivo para nossos jogadores. Houve muito trabalho, mas abrimos muitas novas opções para os jogadores. – Produtora Maxis

The Sims’ é feito por uma equipe diversa e para um público diverso. Para nós, é muito importante que os jogadores possam ser criativos e se expressar nos nossos jogos. Queremos ter certeza de que os jogadores sejam capazes de criar personagens com os quais possam se relacionar, usando ferramentas poderosas que oferecem controle sobre o sexo, a idade, a etnia, o tipo físico e outras características dos Sims. – Electronic Arts (EA)

Confira o vídeo oficial:

REPRESENTATIVIDADE IMPORTA!

A decisão da EA e da produtora Maxis é muito importante e isso é algo BEM SIMPLES de se entender: quem nunca se criou no universo The Sims? E quando você foi criar seu personagem e não tinha nenhuma roupa parecida com a sua? Ou nenhum cabelo? Representatividade é importante SIM!

É bem importante esse passo para o  mundo dos games, ampliando ainda mais a ideia de que TODOS merecem ser respeitados e que TODA forma de amor é bem-vinda. Aliás, queria aproveitar o post aqui para citar rapidamente alguns personagens no universo gamer que representam a comunidade LGBT: Birdo, de Super Mario Bros nos anos 80, que pensa ser fêmea; Flea, capanga de Magnus em Chrono Trigger, facilmente confundido com o gênero feminino, famoso por sua frase “Homem ou mulher, que diferença isso faz? O poder é lindo, e eu tenho o poder”, nos anos 1990; Kurosu Jun, em Persona 2, homossexual, ainda representando a década de 90; Vamp, de Metal Gear Solid 2, bissexual, nos anos 2000.

Existem diversos games que buscam a representatividade, ressaltei apenas alguns mais conhecidos de forma sucinta para relembrar e reforçar a todos que devemos lutar por um mundo livre de preconceitos, onde você pode ser quem você quiser, sem temer a nada ou a ninguém.

Pra fechar, queria colocar um vídeo da sua infância que representa uma lição muito importante pra todos nós *vai provocar nostalgia*

 Leia também: “Por que precisamos de mais personagens LGBT no universo nerd” e “O que mangás e animes têm a ensinar sobre LGBT“.

Quem escreve? Mindy (Yasmim Alvarez)

Cosplayer e graduanda em Direito. Amante de World of Warcraft, invencível no Super SmashBros, Batman-lover e fã de carteirinha da Princesa Zelda. Queria ser a toda-poderosa Sailor Moon, mas se contenta em ser apenas uma princesa da Disney nas horas vagas