Patty Jenkins, de Mulher Maravilha, se tornará a diretora mais bem paga da história

patty-jenkins-power-of-women-variety

Patty Jenkins, que dirigiu Mulher Maravilha num enorme investimento de US$800 milhões, tornará-se a diretora feminina mais bem paga da história, após um acordo inovador que a trouxe de volta para dirigir a sequência do filme.

Jenkins, que ganhou um milhão de dólares por seu trabalho no primeiro filme, assinou um contrato para retornar para Mulher Maravilha 2, em que ela irá embolsar algo entre “sete altos números”, que se acredita estar entre US$7 milhões e US$9 milhões!

A diretora Patty Jenkins e a estrela Gal Gadot no set de Mulher Maravilha. Créditos de Imagem: Marvel Bros Pictures

A diretora Patty Jenkins e a estrela Gal Gadot no set de Mulher Maravilha. Créditos de Imagem: Warner Bros Pictures

Mas enquanto o salário de Jenkins é histórico, ela teria sofrido uma briga significativa por isso, com o Hollywood Reporter observando as curiosas e longas negociações que teve que empreender com a Warner Bros Pictures. Apesar de Jenkins ser um elemento significativo da promoção da Mulher-Maravilha e ser responsável pelo primeiro filme da DC Universe a não ser impiedosamente condenado pela crítica, além de ser o terceiro filme de maior bilheteria da Warner Bros, levou três meses para o estúdio dar a resposta sobre o salário da diretora em suas demandas. De acordo com o site, Jenkins queria ter paridade salarial com Zack Snyder, diretor do Homem de Aço e Batman vs Superman: A Origem da Justiça, que recebeu um tradicional aumento de salário após o sucesso de bilheteria do primeiro filme, junto com um parte dos lucros das sequências.

Patty-Jenkins (1)

O salário de Jenkins representa um avanço significativo em relação à diretora anterior mais bem paga, Nancy Meyers, que teria ganhado cerca de US$5 milhões por fotografia filmográfica durante o seu auge. Meyers é mais conhecida por filmes como Do Que As Mulheres Gostam, Alguém Tem Que Ceder e O Amor Não Tira Férias.


Texto traduzido do TheTelegraph.

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).