Motivos para maratonar Gilmore Girls com a volta da série na Netflix!

Gilmore Girls, a série

Ainda não assistiu essa que é uma das melhores séries de todos os tempos? Vamos resolver isso!

Para quem não conhece, o drama criado por Amy Sherman-Palladino é centrado no relacionamento entre uma mãe solteira de trinta e poucos anos e sua filha adolescente vivendo na pequena cidade de Stars Hollow, em Connecticut. No auge de seu sucesso, a série era exibida periodicamente pelo SBT e o canal a cabo Boomerang, com o nome Tal Mãe, Tal Filha. Conhecida por suas personagens femininas independentes, sagazes, viciadas em café e dominadas por sarcasmo, Gilmore Girls marcou uma geração com os seus episódios regados de diálogos cabeças, Lorelai e suas confusões, Rory e seus conflitos e relações tão bem relatadas que não é difícil relacionar com os personagens e seus enredos.

Em 2007, a série foi cancelada pelo seu antigo canal The CW, o que deixou os fãs completamente desolados, sem ter a sua série, muito menos uma substituta. Mas é por pouco tempo.

Agora, com essa moda deliciosa de dar uma nova chance a uma série cancelada ou o velho e bom revival de uma série falecida a tempos, Gilmore Girls foi trazida de volta dos mortos, por ninguém mais, ninguém menos que Netflix. Sem ainda data de retorno, a nova temporada está sendo filmada e em Julho, a Netflix colocará no ar TODAS as temporadas da série.

Então se você ainda não assistiu ou está atrasado em algumas temporadas (cof cof cof como eu cof cof cof) essa é a oportunidade de maratonar para assistir a nova temporada em primeira mão.

Não sabe se essa série é para você? Bom, que tal alguns motivos para te ajudar em tal decisão?

1) As Gilmore Girls

A série não trata apenas das Garotas Gilmore, existem muitos enredos e personagens distintos. É série sobre relacionamentos, numa cidade pequena no meio do nada, onde os seus personagens têm problemas constantes nos seus trabalhos, escola ou até mesmo com sua vida de dona de casa, mas, não podemos esquecer, o que torna Gilmore Girls excepcional são as Garotas Gilmore: Lorelai e Rory.

Lorelai é a mãe de todos os seriadores – ou ao menos, você vai querer que ela seja! Ela recusou casar com o pai de Rory, mesmo com sua família forçando a barra para isso. Ela fugiu de casa e foi trabalhar como empregada num hotel, ela acabou ganhando a gerencia eventualmente e nunca deixou a peteca cair. Ela é divertida, esperançosa, cheia de personalidade, sempre positiva, conselheira e é uma mãe maravilhosa.

E temos Rory. Ela foi a primeira personagem que gritei para a televisão: MEU DEUS, SOU EU! Ela é nerd, tímida que dói, devora livros como devoro doritos, é ambiciosa, quer um futuro além de Stars Hollow, é muito apegada a sua mãe e cegamente uma romântica.

Rory Gilmore
Ah, e para quem está curioso: Aqui está a lista de TODOS os livros lidos pela nossa Rory Gilmore! É só se aventurar! 

2) Nada de ‘Princípio de Smurfette’

YES! Gilmore Girls, uma série de 2000 jogou tal principio pela janela com gloria. Para quem não sabem existem dois princípios constantes em filmes e séries, o primeiro é o ‘Women in refrigerators’ (algo como, mulher na geladeira) e é basicamente matar uma mulher para desenvolver a história de um personagem masculino (Gwen Stacy e Laurel Lance, vocês mereciam mais!).

O segundo, que é igualmente desprezível, é o Principio Smurfette, que é quando existe um time de pessoas com exatamente e apenas uma mulher no grupo. Já pensou em várias séries e filmes assim, não é? De Vingadores aos próprios Smurfs, pode ter certeza: tal personagem existirá apenas para ser a namoradinha de alguém (ou de todos; sim, to te olhando bem nos olhos, Viúva Negra) ou pior, a traidora do grupo ou simplesmente um artifício cômico ou sexual para trama, isso quando não é a personagem com menos desenvolvimento, em sei lá, trezentos episódios!

Gilmore Girls não tem esse problema, nem de longe. A maior parte dos personagens são mulheres, o que leva a série a ter muitos relacionamentos complexos. Na realidade, os produtores ficaram preocupados com a falta de um homem no elenco e mudaram o perfil de um personagem, criando assim, o Luke. Inicialmente, o dono da cafeteria favorita de Lorelai e sua filha, seria apenas um amigo, mas a química entre os atores foi tão bom que a trama deles acabou ocorrendo, acidentalmente. Só avisando: SHIPPO MUITO! ♥

3) Os diálogos

‘Eu sinto atração por torta. Isso não significa que sinto a necessidade de ter um encontro com uma torta’.

Imagine duas pessoas que conseguem falar extremamente rápido e a cada diálogo conseguem introduzir uma referência diferente? São mais ou menos assim os diálogos entre Rory e Lorelai.

É ágil, maravilhoso, inteligente, divertido e repleto de referência a filmes, música, livros e todo o tipo de artista. Não tem como não se apaixonar por tais. Não só os delas como os de outros personagens também. O que mais amava nesses diálogos era a capacidade de me recordar de uma conversa entre eu e minha mãe ou minha melhor amiga. Normalmente, as séries quebram diálogos, pulam para outra cena e local. Em Gilmore Girls, isso não ocorria. Os assuntos tinham inicio, meio e fim E AÍ, ocorria uma nova cena. E quando uma conversa ficava incompleta, as personagens retomavam o assunto em algum outro momento… Ai, saudades!

4) Os personagens

Impossível não se apaixonar pelos personagens da série. IMPOSSÍVEL. Cada um deles tem algo diferente a oferecer e sempre vai nos lembrar a nós mesmos ou a alguém que conhecemos. Tem discussões, momentos de emoções, brincadeiras, tudo que uma grande família tem direito. E os atores? Perfeitos. Eles não apenas trabalham bem, como ficaram amigos. Lauren Graham ajudou muito, a na época, iniciante Alexis Blendel. Era o primeiro grande papel dela e a jovem atriz ficava perdida entre as tomadas, então Lauren ajudava Alexis a deixar as cenas e encontrar seu ponto, a abraçando ou a levando consigo pelo cenário. Só nesse detalhe dá para perceber o clima no set.

5) A ABERTURA!

Te desafio a assistir essa abertura e não imitar a dancinha da Lorelai e depois ficar cantarolando essa música o resto do seu dia. E é claro, aos fãs, só eu estou chorando de saudades dessa série?

Então, já te convenci a assistir a série? SIM? YES, saiba que em Julho a Netflix colocará todas as temporadas no ar! E se eu não te convenci, não tem como te defender, amigo! Você está perdendo, só, uma das melhores séries da televisão americana. Sem exageros!

Quem escreve? Barbara Herdy

Escritora, blogueira, tradutora, moody, hobbit, caçadora de relíquias, 1840's Kid, gamer, hipster, Rainha perdida e Jane Austen me entenderia, mates.