Fortnite está sendo processado novamente por apropriação de danças

fortnite capa

Dessa vez pela família de um dançarino mirim do clipe da Katy Perry e por um ator de Um Maluco no Pedaço.

Fortnite é um dos jogos de maior destaque no ano de 2018. Pra quem não conhece, o jogo se calca em sobrevivência, você pode construir estruturas, matar adversários e dançar. Em alguns shoppings espalhados pelo mundo você inclusive consegue encontrar lojas inteiras dedicadas ao jogo.

Mas nem tudo são flores. O problema da vez é o fato de que as danças incluídas no jogo são bastante conhecidas na cultura pop, seja por séries, filmes, animações e outros jogos. Mas os criadores não estão recebendo nenhum tipo de compensação da empresa responsável pelo jogo.

Já falamos sobre um dos casos aqui no site.

Dança copiada do Donald Faison.

Dança copiada do Alfonso Ribeiro.

Alguns fãs argumentam que o movimento conhecido como “flossing” somente veio a se tornar popular por causa do jogo. Mas várias das danças já eram famosas antes de serem incluídas no jogo.

O “Backpack Kid” (O garoto da mochila), é reconhecido como o criador do “flossing” em uma apresentação da cantora Katy Perry e parece estar mudando de ideia sobre a inclusão do movimento no jogo desde que Alfonso Ribeiro (Carlton Banks em Um Maluco no Pedaço) decidiu processar o jogo pela inclusão de “O Carlton”. Donald Faison, Chance the Rapper e 2Milly são outros famosos insatisfeitos.

Mas agora a questão é a seguinte: legalmente, um passo de dança não pode ser registrado sob a proteção de direitos autorais. Mas será isso suficiente para acabar com a discussão?

Talvez toda essa discussão acabe mudando a forma como vemos movimentos de dança, coreografias e seus criadores, mas não seria perigoso assumir que os passos de dança sejam de sua propriedade? “O Carlton”, por exemplo, já está enraizado na cultura pop por causa de Alfonso. Sua inclusão ao menos sem a autorização ou créditos ao criador parece antiético. Principalmente se a gente parar pra pensar que Fortnite está acumulando cifras bilionárias com o jogo… Além disso, Fortnite utiliza movimentos criados por diversos artistas negros sem qualquer crédito ou compensação, o que é sem dúvidas problemático.

Acompanhe os desdobramentos aqui no Garotas Geeks.


Fonte: TheMarySue

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).