Conheça a Revista RISCA!: Identidade de gênero, aborto, representatividade e muito mais!

risca!

Este projeto do site Lady’s Comics só precisa do seu apoio para se tornar realidade. 😉

O coletivo belo-horizontino Lady’s Comics está em busca de apoio para lançar o primeiro volume da revista “RISCA!”. Na publicação serão abordados assuntos como a presença da mulher negra nas HQs, identidade de gênero, aborto e as precursoras da nona arte no Brasil, através de entrevistas, artigos e quadrinhos. Para colocar em prática, a documentação e a preservação da memória das autoras de HQs, o projeto busca financiamento coletivo no Catarse até o dia 24 de outubro de 2015. E você pode ajudar!

Revista-Risca-compartilhe-apoie

O orçamento da revista “RISCA!” é de R$ 10.000,00. O projeto será finalizado no formato 19 x 27cm, com capa colorida, 80 páginas e miolo preto e branco. Quem curtir a ideia pode apoiar com valores entre R$10 e R$700. Entre as recompensas oferecidas, estão a obra em formato PDF ou impresso, botton, adesivo, marcador, poster A4, ecobag, caderno de bolso (9×13 cm), original A5 da Amma, bordados exclusivos e até vaga nas oficinas de Bordado, Técnicas e Materiais e Projeto Gráfico, que serão realizadas no lançamento em Belo Horizonte. Empresas também podem apoiar e colocar a marca na revista. A previsão de envio da obra é novembro de 2015.recompensas

Quem fará parte da revista “RISCA!” – Volume 1

Produção das matérias: Equipe Lady’s Comics – Mariamma Fonseca, Samanta Coan e Samara Horta.Ladys-Comics
Criado para falar sobre mulheres e quadrinhos, há cinco anos o site reúne vídeos, pesquisas e diversos textos para apresentar quem são as profissionais que atuam na produção de Histórias em Quadrinhos, no Brasil e no mundo.

Quem vai ilustrar? Mariamma Fonseca (Amma)  – Nasceu em Eunápolis/BA e foi estudar em Belo Horizonte. Formada em jornalismo e estudante de Artes Visuais, idealizou o Lady’s Comics e montou uma gibiteca em sua cidade natal. Atualmente trabalha como ilustradora.

Quem vai fazer os quadrinhos? Aline Lemos  – Nasceu em Belo Horizonte, em 1989, e morou na cidade a maior parte da vida. Cursou licenciatura em História pelo interesse por ciências humanas, mas queria mesmo era fazer quadrinhos. Por dois anos pesquisou literatura de ficção científica e representações de gênero, conciliando seu mestrado em História com os estudos em Design Gráfico e Artes Plásticas. Atualmente se dedica, com amor aos quadrinhos, à atuação junto a coletivos de artistas mulheres e à publicação de zines independentes. Aline faz parte do coletivo ZiNas.
Ellie Irineu  – Artista campo-grandense, nascida em 1994. Já morou em vários cantos do Brasil, mas acabou de volta ao Mato Grosso do Sul. Em seus quadrinhos, tenta dar visibilidade à minorias que não possuem grande representação, tendo foco especial nas pessoas trans.
Laura Athayde – Após terminar a pós graduação em Direito Tributário, em 2014, passou a dedicar-se à ilustração e ao quadrinho. Participou de diversas publicações coletivas, como o “Zine XXX”, “Zine MÊS” (outubro/14), o livro “Desnamorados”, “Zine Amendoim” e “Acerca Zine”. Lançou também dois zines individuais, “Delirium” e “O Mundo é Um Jogo e Eu Só Tenho Mais Uma Vida”, que podem ser lidos online. Atualmente, desenvolve uma HQ longa, de sua própria autoria, em parceria com a Editora Tribo.revista_risca-como-sera

Caso tudo dê certo e a revista “RISCA!” seja financiada, haverá um evento de lançamento, em Belo Horizonte, previsto para o dia 07 de novembro de 2015. O lançamento contará com uma tarde de debates com a presença confirmada do ZiNas – coletivo de quadrinistas de Belo Horizonte e com da quadrinista e ilustradora Ciça Pinto – autora da Tira “O Pato” publicada durante a ditadura. Dá uma olhada na programação:

13h30 – Apresentação – Abertura com o Lady’s Comics sobre o site e a pesquisa do primeiro volume do editorial
14 horas –Mesa – A presença das mulheres nas histórias em quadrinhos brasileiros – com Cecília Alves Pinto. Sobre: a importância da documentação para a preservação da memória das quadrinistas.
15H30 –Mesa – Quadrinhos como ferramenta de crítica social – com Coletivo ZiNas. Sobre: produção de história em quadrinhos para o debate de temas relevantes na pauta sobre direito da mulher.
17 horas – Lançamento do editorial e sessão de autógrafos com o Lady’s Comics e as quadrinistas.

As convidadas

cica
Cecília Alves Pinto, mais conhecida como Ciça, é um dos nomes mais expressivos de quadrinhos feitos por mulheres no Brasil. Em uma época onde desenhar pessoas poderia ser arriscado e perigoso, a figura do pato foi uma boa saída para falar da política em tempos da ditadura. A idealizadora da tira “O Pato” (e que teve a HQ “Pagando o Pato” relançada em 2009 pela L&PM Pocket) foi colaboradora do Pasquim, publicou diariamente suas tiras em grandes jornais brasileiros, como Folha de S.Paulo, Jornal do Brasil e também no exterior. Tem mais de vinte livros publicados, entre poesias, quadrinhos e livros infantojuvenis. Lançou ainda a tira “Bel”, publicada por vários jornais, e a personagem Bia Sabiá, especialmente para publicações feministas.zinas

Coletivo ZiNas – É um coletivo de artistas, residentes em Belo Horizonte, formado por: Aline Lemos, Ana Schirmer, Bianca, Carolita Cunha, Carol Rossetti, Day Lima e Priscapaes. Elas buscam relacionar suas criações em formatos bi e tridimensional com movimentos feministas e de cultura underground, cogitando a inserção nos mercados de quadrinhos e cultura independente através de feiras e exposições. As integrantes do Coletivo se conheceram em meados de 2014 pela internet ou através de feiras realizadas em Minas Gerais para divulgação e vendas de trabalhos artísticos e independentes. “ZiNas” são fanzines feitos por meninas, ou meninas fanzinistas, fanzineiras, zineiristas.

As Oficinas

Oficina de bordado livre (iniciante) com Samara Horta
Usar mais de um ponto na construção de letras e formas que que fogem do padrão esperado. Esse é o conceito de bordado livre. Com tecido, linhas e agulha, mesmo quem nunca tentou bordar, pode fazer. A oficina vai ensinar qual o material usar, os três principais pontos do bordado livre (ponto atrás, ponto haste e ponto cheio), como aplicar o desenho no tecido e, claro, os primeiros passos para fazer seu próprio bordado. Além disso, uma constante conversa sobre bordado subversivo.oficina-bordado

Oficina de técnicas e materiais com Mariamma Fonseca (Amma)
Conhecer os materiais para cada tipo de desenho nos ajudar a criar melhor. Experimentar objetos inusitados, que auxiliam na elaboração de uma ilustração, pode tornar um desenho mais especial. Está começando a desenhar? Na oficina vamos entender um pouco de composição, teoria básica da cor e saber escolher pincéis, papéis e tintas. Além de experimentar criar desenhos e texturas com carvão, nanquim, acetato, recortes, velas, esponja, batom, café e outros.

Oficina de projeto gráfico com Samanta Coan
Como desenvolver uma identidade gráfica para um editorial? Seja quadrinho em formato de revista ou de zine, a ideia é estimular por meio de atividade prática a escolha de elementos gráficos (cor, forma, tipografia), tipo de formatos, materiais e técnicas de impressão que podem potencializar a narrativa e oferecer unidade gráfica. Serão também apresentados estudos de caso, a fim de evidenciar cada item e contribuir para a discussão. Indicado para iniciantes.Revista-Risca-mulheres-e-quadrinhosE aí, o que você está esperando para apoiar este projeto tão bacana? A Lady’s Comics conta com você para fazer da revista “RISCA!” realidade!

Quem escreve? Luciana

Jornalista, Relações Públicas, Especialista em Gestão da Comunicação e Mestra em Análise do Discurso. Rpgista de longa data, trekker (Vida longa e próspera!) e whovian (Allons-y!)... Gosto da natureza, de literatura, HQs, cinema, séries de TV, rpg, board games, de música boa (rock and roll) e de nerdices em geral! Adoro preparar quitutes e receber os amigos. Insisto em ser feliz e sou altamente convivível! E amo o Leo - o maridão e personal-particular-chef!!!