Brad Bird, diretor de Os Incríveis, conta que várias ideias para a sequência foram descartadas!

Os-Incríveis-2

Material para quase três filmes foram descartados.

Finalmente após 14 anos de espera, Os Incríveis 2 estão de volta, mas se engana quem pensa que o diretor, Brad Bird, passou todos esses anos de bobeira. Ele estava pensando nisso o tempo todo!

“Eu já tinha a ideia central do filme, sobre Helena receber uma missão, quando estávamos promovendo o primeiro filme”, contou Bird à Io9. “Eu sabia também que tinha a questão dos poderes de Zezé para brincar… mas a parte que eu precisava, para sentir que isso daria certo, era um bom vilão.”

A Mulher Elástica agora é uma heroína fulltime.

A Mulher Elástica agora é uma heroína fulltime.

E demorou alguns anos até que o diretor realmente tivesse uma boa ideia para um vilão poderoso. Mas quando uma boa ideia brotou em sua mente, ele logo mandou para a Pixar, e ele disseram “ótimo”.

Nós recebemos luz verde. John Walker e Nicole Grindle (Produtores) vieram. Tudo ótimo. Temos uma equipe e uma possível data de lançamento e então… essa ideia não funciona.

Bird não contou exatamente o que não deu certo, porque ele acredita que ainda possa consertar isso um dia. Mas aí surgiu o problema, ele tinha uma data de lançamento, pessoas trabalhando e uma ideia que não funcionava, foi então que ele criou outro vilão. Winston Deavor (dublado por Bob Odenkirk), foi o personagem criado, mas mudou drasticamente ao longo do processo de criação. A princípio ele teria um irmão, depois uma irmã e assim por diante.

Eu apenas continuei reescrevendo, reescrevendo e reescrevendo, mas toda vez tudo tinha que ser ajustado. Mantivemos a ideia central da troca de papel (entre os Pêra) e Zezé ainda teria um papel importante, mas todo o resto estava sempre mudando.

O Sr. Pêra agora é um dono de casa.

O Sr. Pêra agora tem seu maior desafio, cuidar da casa!

Para chegar ao vilão de Os Incríveis 2, o ScreenSlaver, um vilão que controla a mente das pessoas, o diretor conta que não foi um processo fácil.

Eu joguei fora dois filmes e meio para a sequência. Muitas cenas tinham valor, e várias eu ainda gosto muito, mas elas não se encaixavam na ideia central do que a família estava passando.

O vilão controla a mente das pessoas pela tela dos aparelhos eletrônicos, embora no filme as pessoas não tenham celulares, Bird conta que a inspiração veio de sua época, quando as pessoas eram “acusadas de passar muito tempo na frente da TV. Então isso parecia uma coisa confiável de se apostar”.

Incredibles_2_102

ScreenSlaver

A única coisa que não deixou o diretor muito confiável foi o gênero de super-heróis em alta. Em 2004 quando o primeiro filme foi lançado ainda não se falava muito sobre super-heróis, mas em 2018 o gênero está um pouco saturado. E essa ideia preocupou Bird. Mas foi aí que ele percebeu que não importa quantos heróis estão surgindo no momento, Os Incríveis são únicos!

Nunca foi sobre a parte de super-herói. E sim uma maneira de explorar a dinâmica familiar e usar os super-heróis foi como ter um limão para espremer em cima da história.

Os Incríveis 2 estreia no próximo dia 28 de junho. Ansiosos? Conta pra gente suas expectativas!


Traduzido e adaptado: Io9

Quem escreve? Diana Martins

Social Media do Garotas Geeks, graduada em Publicidade e Propaganda, apaixonada por beleza, moda e arte em geral. Viciada em séries, cinema e claro, com o sonho de ser uma X-men ou uma super heroína da DC Comics.