Artista ilustra em linhas como nossos relacionamentos mudam com o tempo

relacionamentos-linhas-arte-geek-artista-

Como lidar com as mudanças nos relacionamentos em nossas vidas?

A artista Olivia de Recat resolveu ilustrar a complexa dinâmica das relações humanas desenhando linhas, separando-as de acordo com cada tipo de relacionamento que temos durante a nossa vida.

Segundo a artista, as linhas pretendem ilustrar que a proximidade é como uma dança, que cada relacionamento consiste em duas vidas, independentes, e em movimento por sua própria vontade, e, justamente por isso, você não pode forçar essa aproximação com ninguém.

Aviso: essas imagens podem fazer você rir e chorar, às vezes ao mesmo tempo.

Melhor amigo - infância

Melhor amigo – infância

Melhor Amigo - Faculdade

Melhor Amigo – Faculdade

Irmão

Irmão

Pais

Pais

Primeiro Amor

Primeiro Amor

Amizade Colorida

Amizade Colorida

Alguém que você encontra no momento errado, mas re-encontra no momento certo

Alguém que você encontra no momento errado, mas re-encontra no momento certo

Rolinho de uma noite só

Rolinho de uma noite só

Terapeuta

Terapeuta

Cachorro

Cachorro

A artista ressaltou a importância de identificar quando os relacionamentos (especialmente amizades e romances) acabam se tornando penosos de uma forma que você gasta muita energia. Por isso, é importante conhecer quais são os seus valores pessoais e essenciais, e então, daí, vir a autoconfiança, especialmente sobre o rumo que a sua “linha” vai tomar.

Quando você está em paz consigo mesmo, eu acho que você é atraído por parceiros que estão se movendo em uma direção similar, mesmo que eles possam ser um pouco chatos, às vezes. No final, provavelmente haverá apenas um pequeno grupo de pessoas que ficarão com você nas horas fáceis e difíceis. Tudo bem. Com o tempo, você saberá quem são essas pessoas, porque elas vão acordar de dentro de você o que é verdadeiro.

Olivia também revelou que era muito apegada às pessoas e às memórias que elas traziam, tentando manter vivas sempre as lembranças de relacionamentos passados, lendo diários, ouvindo músicas e até stalkeando a pessoa. Mas hoje, pensa um pouco diferente:

A dor simplesmente existe, e você pode lidar com isso de cara ou escondê-la em um buraco e lidar com ela depois, mas, de qualquer maneira, ela vai ressurgir. E se você optar por enterrá-la, provavelmente germinará em algo bizarro e indisciplinado que ameaçará todas as coisas boas que você plantou. Na mesma linha – e isso é mais fácil de dizer do que de fazer -, estou começando a pensar que desistir é ficar realmente confortável com a realidade. Se a sua linha o levou em uma direção diferente, se a linha do outro se desviou bastante da sua, há a tentação de se projetar para a frente ou olhar para trás para uma época em que vocês estavam mais perto.

Fica essa reflexão bacana pra nós hoje 🙂


Fonte: Bored Panda

 

Quem escreve? Mindy (Yasmim Alvarez)

Cosplayer e graduanda em Direito. Amante de World of Warcraft, invencível no Super SmashBros, Batman-lover e fã de carteirinha da Princesa Zelda. Queria ser a toda-poderosa Sailor Moon, mas se contenta em ser apenas uma princesa da Disney nas horas vagas