“A Chama da Esperança”: Um livro cheio de magia, guerras e amizade, escrito por uma brasileira

a chama da esperança destaque

“Os humanos dos quais ouvi falar não são muito diferentes de monstros, mas para eles os monstros somos nós.”

Esta frase resume perfeitamente a essência do livro A Chama da Esperança: A Princesa Renegada, que mostra uma disputa entre humanos e feiticeiros, cada lado sempre acreditando que os inimigos sãos monstros (porque Narciso acha feio o que não é espelho). Movidos pelo preconceito, pela sede de poder e pela perda, os dois povos nunca se deram bem, convivendo por muito tempo numa espécie de “guerra fria”, que acabou se tornando uma guerra de verdade, cheia de destruição, perdas e mortes. A Guerra foi interrompida de forma misteriosa e, durante 15 anos, reinou uma aparente paz. Mas foi bem aparente mesmo, pois bastou uma faísca para humanos e feiticeiros voltarem a se estranhar.

Em A Chama da Esperança, vemos Kaira, Garo, Christine e Joseph saírem em busca de uma importante missão: unir todos os cinco clãs de feiticeiros – fogo, terra, água, ar e trovão – que também não se dão muito bem entre si e vivem separadamente (vemos que a história é cheia de disputa de egos), para que tenham alguma chance de vencer esta guerra. Se você é do tipo que curte histórias de magia cheias de aventura, então eu super recomendo esta obra!

Arte da capa e da contracapa do livro

Arte da capa e da contracapa do livro

A História de A Chama da Esperança

A ação do livro começa quando o vilarejo de Kaira, nossa protagonista que também é uma feiticeira do fogo, é atacado pelo exército do reino dos homens sem aparente motivo. Procurando abrigo, ela e seu amigo Garo fogem para Flameria, a capital do Fogo, onde descobrem que uma nova guerra será iniciada. Mas o que a garota nunca poderia imaginar é que ela seria a peça chave e a esperança de todos os clãs de feiticeiros – tanto de fogo, água, terra, trovão e, talvez, do isolado clã do ar, que ninguém sabe muita coisa.

Mas a garota não vai sozinha, ela conta com seus amigos para ajudá-la. Aliás, esse é um dos pontos preferidos sobre esta leitura, o quanto é enfatizado o poder e a força da amizade e da união. Apesar de Kaira ser a líder e um símbolo, fica claro que ela não poderia ter feito absolutamente nada sozinha (como na nossa vida de forma geral). Cada pessoa aqui tem as suas habilidades e o seu valor.

E é difícil contar mais sobre a história sem dar spoilers importantes. Mas basicamente na Parte 1- A Princesa Renegada, acompanhamos toda essa jornada de Kaira e seus amigos em busca da união dos clãs, ao mesmo tempo em que vão descobrindo muitos segredos e interesses por trás dessa disputa entre humanos e feiticeiros.

Ilustrações de quatro dos personagens de A Chama da Esperança: Christine, Garo, Hawk e Kaira (na ordem).

Ilustrações de quatro dos personagens de A Chama da Esperança: Christine, Garo, Hawk e Kaira (na ordem).

Continuação

A autora M. V. Garcia contou que já está escrevendo a segunda parte, que também é a final. Eu já estou ansiosíssima pela continuação, ainda mais porque a autora fez a maldade de terminar o livro em uma situação muito perturbadora, que eu PRECISO saber o que vai acontecer. Mas tudo bem, entendemos que esta é uma boa tática para manter os leitores fiéis (e conseguiu).

Vale a pena?

Eu sou o tipo de pessoa que é vidrada em um contos de fantasia. Amo histórias cheias de magia e seres fantásticos. Então, sim, definitivamente, A Chama da Esperança valeu a pena pra mim e valerá para você, se você também fizer parte desse clubinho chapado que adora esse tipo de história. Também adorei o fato da protagonista ser uma garota que conta com a amizade de outras garotas (que sabemos que isso é muito difícil de acontecer), precisamos de mais histórias assim. E Kaira ao mesmo tempo em que é muito forte e poderosa, ainda é jovem, e sua imaturidade traz picos de insegurança, como de excesso de confiança; não tem como não se envolver e ficar feliz com a evolução de seu caráter e personalidade. Contudo, não se enganem, nem tenham preconceito. A Chama da Esperança não é um livro feito apenas para garotas, meninos também vão se divertir! É uma leitura para todos os gêneros focada principalmente no público adolescente e jovem adulto.

E, como um plus, ele ainda é escrito por uma brasileira! Todos que são amantes de livro sabem como novos autores, principalmente deste gênero, ainda são desvalorizados em nosso país. Por isso sempre que vejo uma coisa nacional que é legal, faço questão de apoiar!

Versão chibi super fofa dos personagens <3

Versão chibi super fofa dos personagens <3

A Autora


mayara a chama da esperançaMayara V. Garcia
nasceu em Volta Redonda, no Rio de Janeiro, tem 26 anos, é formada em Artes Visuais e atualmente cursa Pedagogia ao mesmo tempo em que trabalha como Assistente Administrativa. Para quem é fã de animes e mangás, pode ser até que a conheça como Hidaru. Ela é escritora, cosplayer, desenhista freelancer e fã colecionadora de livros, RPG, games, animes e mangás. Ela já escreveu alguns textos e fan fics, mas A Chama da Esperança é a sua estreia no ramo profissional. Mayara nos contou que a principal influência para o livro foram os jogos de RPG de videogame das antigas (Final Fantasy, Tales, Breath of Fire, etc).

Onde Comprar

O livro já entrou em pré-venda e você pode comprá-lo no site da Editora Arwen. Se quiser, ainda pode ler as 10 primeiras páginas como degustação CLICANDO AQUI. Além disso, pode acompanhar as novidades na página do Facebook do livro A Chama da Esperança ou na própria página da editora. E todas as artes de Michiyo-chan, co-responsável pelas ilustrações do livro junto com a autora, podem ser vistas no seu deviantart.

Quem escreve? Marina Formaglio

Jornalista, aspirante a escritora e invocadora nas horas vagas. O apelido "Feiurosa" é uma homenagem à sua alma gêmea canina, uma vira-latinha chamada Feiura, que já partiu, mas continua em seu coração <3 Contato no Facebook ou Twitter.