No Brasil, teremos duas edições do Valorant Game Changers ao longo de 2021.

Valorant Game Changers é um novo programa que vai complementar a temporada competitiva brasileira. O circuito foi criado em resposta ao machismo recorrente e ao preconceito de gênero que ocupa o cenário gamer e as comunidades de e-Sports. Confira abaixo o vídeo de divulgação:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=GLT4krPSyRQ]

De acordo com a Pesquisa Games Brasil 2020, as mulheres representam 53,8% dos jogadores brasileiros, mas apenas 33,9% costumam jogar online com outros players. Isso porque alguns homens não entendem que esse é um espaço coletivo, e o resultado é um ambiente tóxico, machista, racista, misógino e perigoso se você não é um homem branco.  A iniciativa vem se contrapor a esse cenário com 20 competições independentes.

Serão R$ 10 mil de incentivos mensais às competições independentes, R$ 20 mil para cada Qualificatória Aberta e R$ 100 mil para cada evento principal do Game Changers Series. No total, serão R$ 460 mil em premiações para incentivar o cenário competitivo, além de investimentos de produção e conteúdo pela Riot Games durante todo o ano”.

No Twitter, a notícia foi vista com bons olhos pela maioria, mas uma usuária deixou um comentário que vale ser mencionado:

+ Riot games está sendo investigada pelo estado da Califórnia por discriminação de gênero

+ Riot Games está sendo processada por discriminação de gênero

Não basta criar campeonatos inclusivos. É preciso estar atento as denúncias, dar suporte, punição, dentre outras coisas. A mudança também precisa fazer parte da cultura empresarial, e a Riot Games e ainda precisa melhorar muito nesse sentido.

Compartilhe: