Estamos bem alimentados, fãs de Dragon Age?

Nesta sexta-feira, dia 14 de junho, rolou um Q&A com os desenvolvedores de Dragon Age: The Veilguard. Participaram do papo John Epler, Corinne Busche e Matt Rhodes. Eles abordaram vários assuntos perguntados pelos fãs. Vamos dividir em temas para facilitar.

Personagens

  • Para a felicidade da nação romântica, todos os companheiros serão romanceáveis e pansexuais. Eles enfatizaram que não serão “playersexual“, como algumas pessoas imaginavam. Inclusive, Corinne diz que Taash e Harding vão ter uma relação caso nenhuma delas tenha romance com Rook. Infelizmente, nenhum dos romances será assexual, o que não necessariamente significa que todos terão cenas mais sugestivas (exemplo: Solas e Josephine nunca foram representados como ace, mas suas cenas não eram explícitas como as de Iron Bull).
  • Todos os personagens vão se encaixar nas classes que já conhecemos (mago, guerreiro e ladino), mas eles terão habilidades específicas que mais nenhum outro terá acesso (como as de Dragon Age 2).
  • Os personagens podem ser customizados, parecido com o que acontecia no Dragon Age: Inquisition e não vão ter uma aparência fixa.
  • Quando questionados se poderíamos fazer romance com Manfred (o esqueleto ajudante de Emmrich), responderam: “não esse esqueleto, mas não barramos todos os esqueletos”. Algum palpite?
  • Varric não está morendo, na verdade o cabelo dele está grisalho e “vai dar para ver melhor em outros cenários”. Então podemos assumir que Varric aparece mais  no jogo (e não morre naquele começo?).
  • Quando questionados sobre a possibilidade dos personagens abandonarem a equipe, Corrine respondeu: “se você os deixar muito bravos, talvez eles saiam por um tempo, mas sempre vão voltar para defender Thedas do fim do mundo, a menos que…” e foi interrompida para não dar spoilers. Já havia um boato de que os personagens podiam morrer e isso pode ser uma confirmação sutil.
  • Harding foi uma das primeiras companheiras escolhidas para o jogo. Tanto por ser uma queridinha dos fãs, mas também por ser uma das poucas que de fato viu Solas durante a inquisição. A relação dela com Varric também foi um ponto levado em consideração.
  • Podemos abraçar e fazer carinhos no grifo.
  • É o jogo com mais conversas entre os personagens da franquia, além de ter momentos em que todos estão interagindo.
  • Missões de personagens densas com muitas escolhas a serem feitas.

Decisões dos outros jogos

  • O Dragon Age Keep não vai ser usado em Dragon Age: The Veilguard. Ao invés disso, no começo do jogo, poderemos escolher algumas decisões chaves que aconteceram nos jogos passados.
  • O visual desse sistema de importar save tem o estilo de arte das cartas de tarot do Dragon Age: Inquisition.
  • Vamos poder recriar a aparência do inquisidor, já que ele será “crucial para a história”.

Funcionalidades

  • Dragon Age: The Veilguard será 100% offline, sem micro transações.
  • A roda de diálogos irá sinalizar o tom das falas, as emoções que Rook pode sentir e as escolhas mais importantes.
  • Algumas opções das rodas de diálogo vão mudar de acordo com quem é seu personagem. Por exemplo: um elfo corvo terá alguns diálogos diferentes que um qunari guardião cinzento. Isso também vai incluir as classes.
  • Não confirmaram nem negaram possíveis DLC no futuro: “o foco é no jogo mais completo que podemos fazer”.
  • As missões secundárias serão coisas que “valeriam a pena o personagem fazer durante o fim do mundo”.
  • Não vamos ter montarias como tínhamos em Dragon Age: Inquisition, porque “não há necessidade e vocês vão entender o motivo”. Minha aposta pessoal é que nossa movimentação será feita pelos eluvians espalhados por Thedas.
  • Nosso acampamento será a The Lighthouse (O Farol), que a Bioware ainda prefere não revelar muito. Ele será customizável e terá suas funções específicas (eu estou apostando em um navio, fonte: vozes da minha cabeça).

O Mundo e História

  • Foi confirmado que os Lords of Fortune têm uma pegada meio pirata.
  • O jogo vai começar em Minrathous, mas não se limita a apenas um local. Poderemos revisitar lugares que já visitamos antes.
  • A história se passa cerca de dez anos depois de Trespasser. Comentamos antes que esse provavelmente era o período, baseado em algumas informações dadas ao longo da semana.
  • Todos os elfos de Arlathan ficavam carecas em algum momento da vida. Era um sinal de que um elfo tinha se tornado um ancião.
  • Quando questionados sobre as comidas de Thedas, foi dito que o que se come em cada região foi algo levado em consideração para expandir o mundo do jogo.
  • Arrependimento e remorso são pontos importantes na temática do jogo. Isso aparece tanto na história principal quanto na dos personagens.
  • Thedas vai reagir a quem você é. Imaginamos que seja algo similar à missão do baile em Dragon Age: Inquisition, em que o tratamento que um humano e um elfo recebiam era diferente, por exemplo.
  • Alguns locais do mundo podem mudar de acordo com as nossas escolhas.
  • Quem ficou no Fade em Dragon Age: Inquisition não vai aparecer em The Veilguard.
  • Teremos novas músicas de taverna!
  • Existe uma taverna em Minrathous chamada ‘The Swan” (O Cisne).

Combate

  • Dragon Age: The Veilguard terá magias de cura.
  • O combate terá elementos táticos, que será mais necessário em níveis mais altos ou para quem jogar no modo difícil.
  • Vulnerabilidade e resistência serão importantes para o aspecto tático.
  • Poderemos combinar as habilidades dos personagens, já que eles possuem ataques únicos. Por exemplo: Neve pode dar slow motion nos inimigos.
  • A roda de habilidades que mostra os poderes do Rook e dos dois companions sinaliza possíveis sinergias entre as habilidades.
  • Só poderemos ter três habilidades para usar durante o combate por vez, mas Corinne diz que existe outros tipos de habilidades e ferramentas para serem usadas. Fico um pouco preocupada em como isso pode limitar as ações de um mago, mas veremos.
  • Cone of Cold e Fireball voltarão com seus sucessores espirituais: Frostnova e Meteor.
  • Como não poderemos controlar os outros companheiros, só Rook, quando ele cair em combate, o jogo acaba. Porém, dependendo da sua relação com os personagens, eles podem te trazer de volta durante o combate.
  • Só os ladinos poderão ser dual wielding (empunhadura dupla). Isso levanta perguntas sobre Taash, que ao que tudo indica é uma guerreira dual wielding, mas acredito que essa seja uma habilidade única dela.
  • Os nomes das especializações de mago não foram divulgadas, mas em linhas gerais uma opção será necromante, a outra será mais elemental e teremos uma opção mais “mago de combate”. Como Bellara foi confirmada como maga, me pergunto se ela é dessa especialização.

Criador de Personagem

  • Poderemos ter personagens não binários.
  • Vamos poder escolher tanto o gênero quanto os pronomes que nosso Rook vai usar.
  • Teremos mais opções de cabelo comprido.
  • É possível modificar o corpo do Rook, poderá ser um protagonista alto, gordo, magro, baixo, etc.
  • Poderemos escolher que nosso Rook seja de qualquer uma das raças do jogo: humano, elfo, anão e qunari.
  • Quando questionados se Rook poderia ser um mago de sangue, disseram: “Rook tem muitos motivos para querer ficar longe de magia de sangue”.
  • O sobrenome de Rook vai mudar de acordo com a origem que escolhermos. Terá uma sugestão de primeiro nome, mas esse pode ser mudado.

Customização

  • Teremos transmog (mudar elementos da aparência sem afetar os status).
  • Sobre customizar armas e armaduras, foi confirmado que isso definitivamente faz parte do jogo, mas está diferente do que conhecemos. E “talvez uma entidade te ajude…”.

Por aqui seguimos de olho em todas as novidades de Dragon Age: The Veilguard para trazer para vocês!

Leia mais sobre Dragon Age no Garotas Geeks!

Compartilhe: