Brutalidade e sangue aos baldes

Brasil Game Show 2014 – o maior evento de games da América latina – é um ótimo lugar para conhecer pessoas com gostos semelhantes, conseguir uns bons brindes, testar o BMO GIGANTE, ter contato com aquela personalidade admirada (Ed Boon na BGS AEEEEEE), saber das novidades e principalmente botar as mãos no demo daquele jogo que não aguentamos mais esperar.

Fui para a BGS ansiosa para poder testar FINALMENTE meu queridinho Bloodborne, mas o que me deixou em estado de PRECISOJOGARAGORAPELAMOR foi Hotline Miami 2: Wrong Number. Depois do review enorme com tudo que você precisa saber sobre Hotline Miami (Parte 1: Análise, Parte 2: Curiosidades), não é segredo nenhum que ele tem um espaço bem grande no meu coração.

Estande da Devolver - publisher de Hotline Miami - no evento
Estande da Devolver – publisher de Hotline Miami – no evento

Pois bem, chega de blábláblá e vamos direto as primeiras impressões do demo beta de HM2!

http://www.youtube.com/watch?v=1zwLQ2emY9c

Hotline Miami 2 segue a linha de seu antecessor, mantendo os comandos e a velocidade de movimentação iguais. A mudança mais notável foi no sistema de máscaras, que anteriormente só modificavam a habilidade do protagonista, agora elas representam cada um dos personagens jogáveis.

bgs2014_hotline-miami-2_02

Se passará em 1991, dois anos após os acontecimentos do primeiro. Jacket foi substituído por um grupo de delinqüentes que decide seguir pelo mesmo caminho e realizar os homicídios dos capangas de máfia. O clássico DeLorean também no ecziste mais, trocado por uma van do mistério que parece ter sido tirada de Scooby Doo. É engraçado reparar como os atendentes da pizzaria e do barzinho se parecem com versões mais novas da prostituta e do ruivo amigo de Jacket.

O demo conta com duas fases (Down Under e Homicide) de dois andares cada, lotada de capangas atacando em duplas ou trios. Na primeira fase é possível escolher entre 4 máscaras: Corey (zebra – ágil e flexivel), Tony (tigre – punhos que matam. Sem armas), Alex B. Ash (cisne – serra elétrica e armas) e Mark (urso – duas metralhadoras).

bgs2014_hotline-miami-2_03

O sistema de ataque se adéqua de acordo com a máscara escolhida. Com Tony (tigre) não é possivel pegar armas do chão, portanto o botão de arremesso se torna inútil. Já com a máscara de Alex B. Ash (cisne), você controla dois personagens, sendo um portando uma serra elétrica no botão de ataque tradicional, e outro com pistola no botão que servia para arremesso – o que permite montar estratégias de chamar a atenção com tiros e matá-los com a chainsaw.

Na segunda fase o jogador assume o papel de um loirinho mothafucka que resolve dar a cara a tapa e ir sem mascara mesmo metralhar geral com sua arma escondida no porta-malas.

bgs2014_hotline-miami-2_04Ainda não foi implementado o feedback das notas ao final de cada fase, mas tudo indica que ele permanecerá também para o próximo game da franquia.

A trilha sonora continua impecável, com batidas repetitivas que deixam a adrenalina a toda. Ouvi apenas enquanto jogava lá na BGS, mas já me peguei cantarolando o ritmo e tive que catar no youtube a que me marcou de cara – Technoir, do Perturbator, compositor da casa já, responsável pela Miami Disco em HM1.

Por se tratar de um beta, alguns errinhos como matar inimigos através de paredes com o bastão ou que trancam em móveis acontecem, mas nada que incomode de forma alguma na jogabilidade. A dificuldade do demo se equipara as das fases iniciais (3-4) de HM1, servindo como base para pegar os comandos bem.

No estande da Devolver há duas TVs com o game no PC para jogar. Se você não está acostumado com a jogabilidade, pode levar um bom tempinho para zerar. No PC (que tive que aprender na marra #negação – aliás, meu obrigado pela paciência e atenção ao pessoal da Devolver na BGS!) levei entre 30~40 minutos testando, já no PSVita o demo não durou nem 10 minutos – e foram um dos 10 minutos mais rápidos da minha vida.

bgs2014_hotline-miami-2_05

Além do demo, quem visitar o estande também pode aproveitar e testar as máscaras e armas disponíveis lá – só não vale se animar muito #medo

bgs2014_hotline-miami-2_06

Me senti órfã novamente de Hotline Miami, e agora vou ficar chorando em posição fetal esperando ele ser lançado entre o final de 2014 e inicio de 2015.

Animou? Se você é de São Paulo, corre que ainda dá tempo! A venda de ingressos é somente pelo site, e o preço para sábado e domingo é R$ 79 + 1kg de alimento não perecível.

Endereço: Expo Center Norte – Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – São Paulo
Horário: 11h às 21h

 

 

Compartilhe: