Sem o domínio masculino nos roteiros, Coreia nos presenteia com atrizes mais velhas como protagonistas. 

Muitos dos dramas da TV coreana escalam atrizes que são mais velhas do que seus protagonistas. Tomemos o caso do drama Hyena, protagonizado por Kim Hye-soo e Ju Ji Hoon como um casal de advogados presos em uma relação de amor e ódio.

Veja o trailer:

Kim, que é mais conhecida por seus papéis nos filmes Tazza: The High Rollers (2006), The Thieves (2012) e Coin Locker Girl (2015), e na série de TV Signal (2016), tem 49 anos. Ju, que apareceu em ambos os filmes de Along With The Gods (2017 e 2018), e estrelou o dorama de zumbis Kingdom (2019), da Netflix, tem 37 anos. O assunto de sua diferença de idade nunca é levantado na trama do drama. O mais importante é determinar qual advogado é mais apaixonado e agressivo no tribunal.

Hyena é um caso refrescante de escolha de elenco, considerando que a beleza e o talento de Kim a tornam uma adição desejável em qualquer produção. Embora os atores de Hyena tenham uma discrepância de idade maior do que o normal, é comum que k-dramas escalem atrizes alguns anos mais velhas que seus colegas homens, e nem sempre é porque o enredo exige.

Mary Ainslie é professora associada de mídia e comunicações na Universidade de Nottingham, em Ningbo, na China, e autora do artigo Korean soft masculinity vs. Malay hegemony: Malaysian masculinity and Hallyu fandom (Masculinidade suave coreana vs. hegemonia malaia: masculinidade malaia e fãs Hallyu, em português). De acordo com Ainslie, lançar além dos estereótipos de idade é um efeito colateral da onda da cultura pop coreana conhecida como hallyu.  

“Uma questão que pode explicar a falta de interesse na diferença de idade entre casais em dramas coreanos (como Hyena) é o foco geral em questões femininas, que sempre foram uma parte fundamental dos dramas Hallyu”, disse Ainslie.

Os dramas coreanos incluem mais do que uma boa parte do que é conhecido como dramas noona, referindo-se ao termo afetuoso para irmã mais velha. Os dramas são assim chamados porque apresentam uma mulher mais velha apaixonada por um homem mais jovem. A diferença de idade é mais um obstáculo a ser superado pelo amor, um artifício para a trama dramática, porque a família está fadada a desaprovar.

Kim Hye-soo (49) e Ju Ji Hoon (37) no pôster de Hyena (Netflix)

Escolher uma atriz mais velha com um ator mais jovem é esperado em um drama em que a trama exige, mas também acontece quando diferença de idade não é exigida para o desenvolvimento da narrativa. Enquanto os dramas formam pares de atores da mesma idade ou apresentam um casal ator mais velho e atriz mais jovem, o número em que as atrizes são mais velhas do que os homens é digno de nota.

Também difere do que tem sido tradicionalmente uma prática de escolha de elenco em Hollywood, onde juntam atrizes que são décadas mais jovens do que seus colegas e pares românticos.

Atrizes são consideradas por seu talento

Um exemplo recente é Para Sempre Camélia (2019), que estrela a atriz Gong Hyo-jin (39) como uma mulher em um relacionamento com o personagem interpretado pelo ator Kang Ha-neul (30). Jung Hae-In (31) estrelou o romance noona Something in the Rain (2018) com Son Ye-jin (38), em que a personagem dela era para ser mais velha que o dele mesmo. Mas ele também estrelou em One Spring Night (2019) com a atriz Han Ji-min, que é nove anos mais velha que ele. Naquele romance, eles faziam papeis que tinham a mesma idade.

Em My Love From The Star (2013), a atriz Jun Ji-hyun foi escalada para Kim Soo-hyun, embora ela seja seis anos mais velha. O drama I’ll Go To You When The Weather is Fine (2020) é estrelado pelo ator Seo Kang-joon (26), como o par da atriz Park Min-young (What’s Wrong with Secretary Kim?), 33. Em The Crowned Clown, Lee Se-young (28) interpreta a rainha ao lado de Yeo Jin-goo (23). Yeo também interpretou o par romântico da atriz e solista IU (26) em Hotel del Luna (2019).

I’ll Go To You When The Weather Is Fine (2020) é estrelado por Park Min-young (33) e o ator Seo Kang-joon (26)

De acordo com Ainslie, a ascensão da hallyu se alinha com o reconhecimento do aumento da presença feminina no mercado da Coreia do Sul, que surgiu quando as mulheres fizeram parte de uma nova força de trabalho urbana de classe média. Como a hallyu continua a redefinir as concepções de masculinidade em toda a Ásia, os personagens masculinos no horário nobre da TV apresentam com mais frequência um modelo de masculinidade e relações de gênero próximo do que seria uma relação mais saudável.

“É por isso que vemos essa mudança na representação da masculinidade em particular, bem como um foco em questões sobre vida e trabalho urbano. Questões centradas na mulher como como manter um emprego e conseguir um namorado ao mesmo tempo”, explica Ainslie.

“Isso não significa que o dorama precisa ser necessariamente focado em torno da idade ou relacionamentos, apenas significa que para o público feminino – que é, sem dúvida, o público principal – a idade do personagem não é um fator-chave para sua atratividade.  O relacionamento entre o ator e uma atriz mais madura também pode ser mais verossímil e identificável, dados os desafios urbanos que enfrentam. Obviamente, existem alguns dramas/filmes coreanos que abordam abertamente questões sobre o envelhecimento nas mulheres também”, comenta Ainslie.

Crowned Clown (2019), Lee Se-young (28) interpreta a rainha ao lado de Yeo Jin-goo (23)

As atrizes do elenco mais velhas do que seus protagonistas refletem a demografia?

“De acordo com o Statistics Korea, cerca de 17,2% dos casais em 2019 consistiam em uma mulher mais velha e um homem mais jovem, disse Lee Seung-ah, professor assistente da Universidade Yonsei, em Seul. “Então, eu diria que colocar / escalar uma mulher mais velha e um casal de homens mais jovens nos dramas da TV é apenas uma maneira de refletir a sociedade”.

Ao mesmo tempo, disse Lee, pode satisfazer tanto os escritores quanto o público.

Kim Hee Won, diretora de Vincenzo (Netflix)

Globalmente, a esmagadora maioria dos diretores, produtores e escritores é tradicionalmente do sexo masculino, mas na Coreia do Sul hoje 90% dos escritores de drama são mulheres. Embora o número de mulheres que trabalham na indústria cinematográfica dos Estados Unidos continue a aumentar, a porcentagem de roteiristas femininas é inferior a 30%, o que pode influenciar na escolha do elenco.

“É o contador de histórias que define o que é apropriado”, disse Thelma Adams, uma crítica de cinema baseada nos Estados Unidos e autora de ficção histórica voltada para mulheres que inverte os gêneros do faroeste e do crime.

O poder é de quem conta a história

Até o momento, os contadores de histórias publicadas têm sido em sua maioria homens.  “É o olhar masculino”, disse Adams. “É uma resposta simples e continuo repetindo-a”.

Em uma indústria dominada por homens, você obtém fantasias masculinas. 

“A fantasia masculina é um homem mais velho e uma mulher mais jovem. Essa é a diferença. Quem está contando a história? Quando você tem mulheres contando a história, você não tem essa dicotomia”.

À medida que mais mulheres trabalham na indústria global de cinema e TV e fazem filmes com personagens femininas fortes, o foco está mudando. No entanto, em Hollywood, atrizes na casa dos 40 e 50 anos ainda têm mais dificuldade para serem escolhidas, disse Kristen Paladino, do Paladino Casting, de Nova York.

Confira abaixo o clipe da atriz e solista Uhm Jung Hwa (51), que estrelou O Romance da Bruxa:

“São tantas as grandes atrizes que alcançaram o chamado pico da indústria que deveriam ser retratadas na TV e no cinema”, disse Paladino. “Elas estão mais fortes do que nunca e realmente devem ser consideradas para essas funções”.

Além de focar mais em questões femininas e minimizar as diferenças de idade dentro e fora da tela, as roteiristas coreanas criam uma série de complexas personagens femininas divertidas, que não são necessariamente definidas por sua idade. Kim Hye-soo interpreta um desses personagens e nada sobre a discrepância de idade entre os protagonistas do drama diminui sua química.

Esperamos que vocês vejam esses dramas com essas atrizes incríveis!

Traduzido e adaptado da Forbes.

Leia mais sobre doramas aqui no Garotas Geeks!

 

Compartilhe: