O autor Andrew Oliveira mostra em sua obra traumas, vícios e lembranças de uma depressão vivida por ele mesmo

Livros são tão democráticos que podemos falar sobre literalmente tudo, incluindo experiências difíceis, que podem acabar inspirando muitas pessoas.

Neste mês de representatividade LGBTQIA+, o nosso destaque vai para Vazio da Forma, uma homenagem literária a tudo que destruiu o senso de realidade do fotógrafo, cinematógrafo e escritor Andrew Oliveira. Narrado em primeira pessoa, o lançamento é focado na psique do protagonista Frey, um talentoso pintor assombrado por uma entidade chamada A Sombra – que nada mais é que a depressão do protagonista representada como personagem, com consciência e capaz de tomar forma de traumas e vícios, como o álcool.

Publicada pela Skull Editora, a produção une espiritualidade, realismo mágico e mitologia, três aspectos de criação e de conexão que estão intimamente ligados à vida do autor. A obra é o primeiro livro escrito completamente sóbrio pelo autor, que enfrentou a depressão durante boa parte da fase acadêmica.

O protagonista, ao mesmo tempo em que encara a dor do desaparecimento de sua filha, imerge em memórias do passado, verdadeiros traumas nunca enfrentados e superados. A ausência de Lírio fragiliza seu casamento: entregue ao vício alcoólico, Jacinto, seu marido, também revela dores e realidades nunca antes discutidas entre o casal.

Na busca pela filha perdida, Frey procura uma maneira de recuperar a fé nas Três Irmãs, as deusas matriarcais de sua terra natal.

Admirem esta capa maravilhosa:

View this post on Instagram

Frey, um depressivo pintor atormentado por uma entidade chamada A Sombra, precisa lidar com o desaparecimento de sua filha Lírio, lhe catapultando numa imersão de memórias enquanto tenta manter as rédeas de seu casamento com Jacinto, e iniciando além da busca pela filha perdida, uma maneira de recuperar a sua fé nas Três Irmãs, as deusas matriarcais de sua terra natal. • Uma história sobre ausências, traumas do passado, relações conturbadas e muita espiritualidade, permeada de realismo mágico e protagonismo LGBTQ, num mundo apoteótico e lírico, mas não menos próximo da nossa realidade. O que terá acontecido a Lírio? • Vazio da Forma, meu romance de estreia, já recebeu indicação do Jornal mineiro Diário do Comércio, se encontra na sua última semana de pré-venda no site da @skulleditora, e vem com um brinde bem bonitinho pra quem adquiri-lo agora ❤️ corre lá, neném. Link na Bio!

A post shared by Andrew Oliveira (@deirdremayfair) on

 


Curtiu? Então veja mais sobre representatividade LGBTQIA+ aqui!

Compartilhe: