Tudo sobre os melhores lançamentos recentes da Panini <3

7 – One Punch-Manone punch man

Se eu pudesse resumir One Punch em uma palavra, seria: zoeira. O mangá está sendo publicado desde 2009, mas foi recentemente que ele explodiu na internet, fazendo sua popularidade no mundo crescer em números gritantes. E nem seria novidade o fato de virar um festa a vinda do mangá para o Brasil. A obra é de autoria de One (pseudônimo do mesmo escritor de Mob Psycho) e ilustração de Yusuke Murata. O mangá atingiu rapidamente o topo dos rankings de melhores mangás de ação, apesar de também incluir os gêneros comédia, paródia, sci-fi, super poderes e sobrenatural.

A história, segundo a descrição da VIZ Media (revista britânica que publica o mangá), conta sobre a vida de um jovem desempregado na cidade Z, chamado Saitama. Um cara cujas características gritam “MEDÍOCRE”, graças à expressão facial sem vida, sua cabeça hiper careca e seu físico nada impressionante. No entanto, este homem de aparência mediana não tem nada de medíocre: ele é na verdade um super-herói extrema e absurdamente forte que gasta todo seu tempo livre procurando adversários à altura. O problema é que toda vez que ele encontra um candidato promissor, ele simplesmente nocauteia esse adversário (geralmente monstros vindo das profundezas da terra ou de inúmeras partes do universo) em um único e poderoso soco. A trama toda a partir daí envolve a luta diária e “sofrida” de Saitama para achar alguém que realmente o divirta de verdade numa luta mano a mano, alguém forte o suficiente para desafiar seus poderes incríveis.

Pobre Saitama...

Pobre Saitama…

Comentando pessoalmente: O mangá é simplesmente hilário. Eu me senti um pouco resistente no começo por causa do alvoroço criado na internet, mas acabei me rendendo à curiosidade e às indicações e críticas positivas de meus amigos. Comecei a ler. SEM-PARAR. Daí fui ver o anime. SEM-PARAAAAR. O enredo é simplesmente tão único e cômico que não tem como você dar umas boas risadas aqui e acolá. Saitama é um daqueles personagens mais extraordinariamente comuns que a gente se identifica e chega a torcer pra que ele consiga logo alguém pra dar uma coça nele, LOL. Talvez a parte mais legal da história é a divisão das reações dos leitores entre estranheza e divertimento: você se depara com alguma cena super… WTF??? E depois ri de morrer. Tipo a cena em que ele finalmente revela como conseguiu tanta força, HahAHA! Não vou contar pra não dar spoiler, mas fica a dica: é MUITO engraçado.

Mas enfim, a história é bem simples, direta e até meio clichê no ponto de ser um super-herói procurando adversários – o diferencial da coisa toda é a comédia por trás disso. O artista é um mangaká de muito talento que desenha com clareza e tem um traço bem bacana de acompanhar. A parte que eu acho mais legal na arte são as expressões faciais do Saitama, que inclusive viralizaram como memes na internet. Os personagens principais (que são Saitama e seu aprendiz ciborgue chamado Genos) são super cativantes e trazem um contraste super interessante pro conteúdo do enredo. Você se diverte muito com a interação entre eles e com a admiração que Genos tem pelo seu senpai. Principalmente quando os dois entram oficialmente para uma associação de heróis e, apesar da clara distinção de poderes entre Saitama e o resto dos integrantes, Saitama é quem tem que se esforçar para ser reconhecido como herói. E a trama toda é tão louca e tão cheia de detalhes surpresa que você sempre acaba os capítulos rindo bastante ou admirando cada vez mais o protagonista.

Para os fãs de uma boa história de ação e comédia, One Punch-Man era aquele mangá que vocês estavam esperando! A série está nas bancas por R$16,90, com capas coloridas lindas e mais firminhas, além de páginas com uma impressão de tirar o chapéu <3 Os volumes são bem grandinhos, com média de 200 páginas. A publicação será bimestral e está em andamento no Japão, até agora com onze volumes completos.

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).