É. parece que a internet caiu em mais uma. Os criadores do aplicativo “Tubby”, para homens avaliarem mulheres, revelaram que o lançamento do app nunca existiu e, na verdade, se tratava de uma campanha para conscientizar as pessoas dos limites da exposição da intimidade e dos riscos da violação da intimidade etc etc. Quem tava por trás de tudo era o Não Salvo.
Eu acredito mesmo que ele nunca existiu, apesar de uns na internet dizerem o contrário e ter algumas explicações faltando. Primeiro, porque faz sentido o Não salvo investir uma mega grana em servidores fortes pra fazer uma SUPER pegadinha que divulga ainda mais a marca Não Salvo, esse é o tipo de coisa que o Não Salvo faria e, desculpa dar uma de sabichona , mas tava com um cheirinho estranho, as supostas hashtags para avaliar as meninas estavam muito vexatórias, mas esse é o meu lado besta de não acreditar em coisas ruins quando eu as vejo de primeira (tipo a primeira vez que liguei a TV e tava passando a casa dos desesperados do Sérgio Mallandro e eu tive que assistir 30 min até acreditar que era real -q).

Cheguei a clicar no tal descadastramento, mas quando apareceu aquela janelinha do Facebook escrito “olá o Tubby gostaria de ter acesso aos seus dados” eu acabei clicando em não e pensando: vamos esperar o lançamento pra ver. E não teve lançamento nenhum. As explicações oficiais do Não Salvo aqui, e o vídeo explicando aqui.

tubby

Chega esse final de ano e a gente percebe o quanto se esqueceu das metas traçadas láááá no começo do ano, uma meta minha que eu tracei pra 2013 e não cumpri é: NÃO LER COMENTÁRIO EM NOTÍCIAS QUE EU SEI QUE VOU ME IRRITAR. Pois é. Eu li, e me irritei, e vim aqui desabafar alguns pontos que os fãs xiitas da brincadeira brandaram nos comentários de todos os portais por aí:

“AFF TOOOOMA IMPRENSA BURRA!! APRENDE A CHECAR A HISTÓRIA ANTES DE POSTAR”

A minha dúvida é a seguinte: Alguém gasta um dinheiro fazendo um site, esse site com um design bonito e uma edição de imagens ótima, tem um aspecto profissional. Nesse site tem a parte Imprensa/Contato/Fale conosco. Legal. O jornalista do G1 vai lá e manda um e-mail: Olá me interessei pela proposta do seu site, gostaria de fazer uma entrevista por e-mail e postar sobre ele na parte de tecnologia. Instantes depois ele recebe um e-mail com as respostas, o remetente é “[email protected]site.com.br.
O que mais tem pra ser feito aí pessoal? O jornalismo brasileiro tem que ser mais investigativo? deve rastrear o IP, procurar um endereço e fazer tocaia? Eu não tô entendendo esse tipo de comentário. Se tem uma equipe com um site PROFISSIONAL, você entra em contato com o responsável pelo site, e faz as perguntas você tem que supor que eles estão mentindo de cara e que na verdade não existe nada? Qual é a maneira correta então? Marcar uma entrevista pessoal? Eu não sei se teve, mas se eu chegasse em um lugar e encontrasse um rapaz com uma camiseta do Tubby falando: “Olá eu sou desenvolvedor do Tubby que te mandou o e-mail tal” eu acreditaria nessa pessoa. A entrevista deveria ser conduzida com detector de mentiras?
E mesmo que não tivesse entrevista por e-mail nem entrevista pessoal, o site não tá com cara de falso, diferente de um G17 da vida, que se você olhar com um pouquinho de atenção percebe que não é verdadeiro (e tem bastante gente que é enganada mesmo assim HUE). Até o Não salvo postar o vídeo tava TODO mundo acreditando, o jornalista tem que ser vidente?

“TOOOOOOOMA ESSA JUSTIÇA BRASILEIRA!!!1111um!

Novamente: Mesmo caso do imprensa burra no tópico acima. Tem um site bom, parece real, MUITA gente se organizou e entrou com um processo bem formulado. Por que não deveriam proibir? Tem que esperar lançar pra ver se é verdade e depois proibir? Nesse caso, YEEY justiça brasileira que quis já PREVENIR alguma coisa ao invés de chegar atrasada na história e só proibir depois que alguém postasse que a fulana #chupamuito e a fulana se matasse. O que não é difícil, visto os últimos casos de exposição vexatória com mulheres que vem ocorrendo no país.

TAPA NA CARA DAS FEMINISTAS!

Sério mesmo? As Feministas viram um negócio que não gostavam, se organizaram e conseguiram a proibição. Cade o tapa?
AEHEUHEUHEUEHUE MAS ERA FALSO LERO LERO LERO LERO.
Ok melhor ainda então, todo mundo feliz.
AHEUHEUEHUEHEUHE MAS ELAS GASTARAM ENERGIA À TOA AHEUIHEUIEHUIEHEUI BRBRBRBR PRA APRENDER A PARAR DE FAZER DRAMA
Ok, ponto pros fãs xiitas. Mas eu queria entender… qual foi a lição dada então? A de que é melhor esperar acontecer alguma coisa pra entrar em ação e lutar pelo que você acha certo? é, suponho que seja uma lição dada…

Aff por que não proíbem o Lulu?

O pedido de proibição de Tubby foi feito pelas seguintes instituições de defesa ao direito das mulheres: Frente de Mulheres das Brigadas Populares de Minas Gerais, Margarida Alves, Movimento Graal no Brasil, Marcha Mundial das Mulheres, Movimento Mulheres em Luta, Marcha das Vadias e Coletivo Mineiro. Acredito que as associações em defesa do homem branco e heterossexual de bem deveriam se unir na mesma força e ir pra cima! Pô se um monte de mulher idiota que provavelmente não tem diploma (porque afinal de contas mulher é preguiçosa e não estuda e só quer caçar marido /ironia) conseguiu, por que um monte de homens de bem, provavelmente muitos deles advogados e engenheiros de sucesso não conseguiria? /maisironias

Ok, mas falando sério agora, o Lulu é de mau gosto e deveriam tira-lo, ou obrigar que o aplicativo envie uma notificação para o endereço de e-mail cadastrado no Facebook do avaliado em questão perguntando se ele QUER receber TAL avaliação no Lulu copyright ideias da Babs™ 2013. Porque eu vou te contar uma coisa: Não só tem homem que curte o Lulu, como tem HOMEM QUE GASTOU DINHEIRO empetecando seu profile no Lulu. Acho também que não tem tanta gente se organizando contra o Lulu porque ele tem hashtags menos ofensivas, mas como isso é uma questão de OPINIÃO, melhor deixar isso de fora.

Bom, acho que foram esses os comentários que eu li aos montes por aí que eu gostaria de questionar.

Sobre a ação do Tubby fake em si

Parabéns ao Não Salvo, acho que essa intenção de provocar esse questionamento (quais os limites da exposição da intimidade) é muito válida e se tinha algum time de desenvolvedores já se juntando pra REALMENTE fazer um app desse tipo esse time já tomou um belíssimo balde de água fria na cabeça. Fora a intenção nobre de passar essa mensagem adiante, bela jogada de Marketing pra promover AINDA mais um dos sites mais acessados do Brasil. E a listinha de e-mail marketing que eles podem vender com todas as meninas que tentaram se descadastrar do app. Pra quem não sabe, no mundo do e-mail marketing conseguir uma lista com e-mails ATIVOS de um público segmentado vale um dinheiro. E meus parabéns são sinceros mesmo, antes que alguém fale alguma coisa, passaram a mensagem e descolaram uma lista de e-mails, bom pra eles! O que me irritou foram os comentaristas de portal desviando o assunto e ignorando completamente o questionamento que o Não Salvo propôs. Tubby: O app do ano, mesmo sem nunca ter existido.

PS:Se me permitem, já sei que serei xingada por aqui então aqui vai mais um motivo pra vocês me odiarem: o uso das expressões “trollada épica” e “mitou demais pqp” só são aceitas por crianças. Desculpae gente, se é pra comentar alguma coisa em algum lugar, vamos refletir um pouquinho mais que isso. =/

PS2: O MELHOR VIDEOGAME, AFF SÓ FAÇO PIADINHA DE CRIANÇA *descreditam o texto todo* na vdd isso é piada interna entre eu e meus leitores fiéis, amo vcs <3

Compartilhe: