Terra de Og: um RPG da idade da pedra!

banner_Og

Afinal de contas, qual o sentido de descobrir alguma coisa legal se isso não colocar em perigo a vida dos seus amigos?

Poderia ser uma descrição de D&D, mas é um trecho do suplemento de Terra de Og, RPG lançado pela Wingnut Games e traduzido aqui no Brasil pela Devir numa diagramação neolítica, com títulos em WordArt e texto em Comic Sans. E acredite: é uma das melhores coisas que eu já tive o prazer de mestrar.
Só dá uma olhada no site da Wingnut e você vai entender. Eles até citam com erros de digitação a versão em Português. <3

A ideia principal do jogo é bem básica. Você interpreta um Homem das Cavernas (ou Mulher das Cavernas, se bem que pelo estilo do jogo seria mais provável ter uma classe “Homem das Cavernas Mulher”) e deve viver e sobreviver na pré-história, com todas as dores e delícias do mundo paleolítico. Incluindo dinossauros lado a lado com os humanos (no que provavelmente deve ser a melhor licença científica da ficção dinossáurica depois de Jurassic Park).

Og_WoD

Terra de Og feat. World of Darkness

A proposta principal dos criadores de Terra de Og é proporcionar diversão com RPG sem toneladas de regras e suplementos. Apesar deles terem dois suplementos de Terra de Og e ironizarem esse mesmo fato nas primeiras páginas redigidas em Comic Sans. #HUE
O texto todo é repleto de sarcasmo e ironia em vários momentos. Na verdade, Terra de Og, não é um jogo absurdamente complexo em termos de interpretação e sistema pra você ficar se gabando de como seus jogos são mais inteligentes do que os jogos do resto da humanidade, viu?
De qualquer modo, se Terra de Og exige alguma coisa do jogador é um senso de humor irrestrito e muita, muita, MUITA mímica involuntária pois trata-se de…Um RPG pré-histórico num mundo de vocabulário limitado!

10384820_919423724739905_4101672144104261271_n

Ao jogar Terra de Og, jogadores e mestre não devem usar palavras e frases complicadas para que a experiência seja completa (hm~). O mestre recebe no módulo básico uma série de criaturas e elementos do cenário e suas respectivas descrições dentro do universo de um homem das cavernas (seja lá o que isso signifique).
O módulo básico descreve rapidamente o mundo e logo em seguida já coloca o problema da linguagem em pauta. Como os Homens das Cavernas possuíam um vocabulário ainda em desenvolvimento, cada classe de Homem da Caverna começa o jogo sabendo UMA ÚNICA PALAVRA que deve ser escolhida de uma lista de palavras do livro, exceto o Homem das Cavernas Esperto que começa com DUAS palavras e ganha mais duas a cada nível. A quantidade de palavras que você pode aprender é limitada pelo seu valor de atributo “Cérebro”, independente de quantos níveis você suba.

lista de palavras

Criação de personagens

  • Os atributos são: Força, Cérebro, Velocidade, Bater, Vitalidade e Rosnar. O valor  é definido rolando 1d6 para cada um deles e 2d6 para o atributo preferido de sua classe. Cada personagem pode ter o máximo de 18 pontos em um atributo, pois esse valor influencia diretamente na porcentagem dele Fazer Coisas.
  • O atributo Rosnar é o atributo ~místico~. Ele interfere de modo proporcional na probabilidade de você Fazer Algo Acontecer e Salvar a Pele.
  • Você pode escolher entre seis classes, sendo elas:

Homem das Cavernas Forte
Homem das Cavernas Veloz
Homem das Cavernas Esperto
Homem das Cavernas Espancador
Homem das Cavernas Resistente
Homem das Cavernas Rosnador

Contra todas as probabilidades, existem Coisas que seu Homem das Cavernas Pode Fazer com pequena chance de se matar no processo.

  • Você pode escolher até três coisas que sabe fazer sem gastar pontos de habilidades, e pode comprar mais coisas com pontos de experiência se não morrer afogado ou ser comido por um tiranossauro até o fim da sessão.
  • Além disso, existe uma lista de Coisas Que Você Não Consegue Fazer de onde você escolhe um item a cada nível ímpar. Essa lista inclui itens como Invisibilidade Entrar na MatrixBater Carteira e Superaquecer/Resfriar (uma favorita minha…)
  • Os dados rolados para ataque e defesa variam de acordo com o equipamento e são usados apenas d6, sendo que cada arma exige um valor mínimo de Cérebro para ser usado. Tudo isso é listado numa tabela muito simples (aliás todas as tabelas são incrivelmente simples) e sinceramente se você conseguir se fazer entender entre seus colegas antes do combate ou não morrerem soterrados por pedras, isso já vale um bom punhado de experiência.
bruce-Caveman

Estamos esperando a classe “Homem das Cavernas Bruce Dickinson”

Regras de Live Action e Lista de Criaturas

O livro encerra com recomendações valiosas para Live Actions, como a escolha de parques ou lugares com menos interferência de construções e fluxos de pessoas. Vai haver muita mímica, desentendimento e rosnados. Principalmente rosnados.
A lista de criaturas apresenta uma série de encontros que os Homens de Og podem ter e suas descrições de acordo com o “dialeto” pré-histórico, incluindo a Coisa Peluda Árvore (Macaco), o Grande Água Fedorento (Crocodilo), o Coisa Ir Ir (Raptor) e o Coisa Grande Grande Fedorento Espancar (Tiranossauro Rex).
O suplemento Livro Completo do Clube do Homem das Cavernas apresenta características aprofundadas das classes, mais três cidades para ambientar sua complexa crônica do Neolítico! Vem com uma aventura pronta e dicas de narração para o mestre, assim como uma ficha de personagem mais ~bonita~ dentro da proposta rústica de Og.

Quando você estiver apenas cansado de modificadores complicados e grandes debates sobre moralidade cinza e heroísmo cinematográfico, Terra de Og é uma ótima escolha para um fim de semana na sua caverna com seus Fedorentos preferidos! 😀

Quem escreve? Leila

Arteira de coração, Designer por gambiarra, aspirante a Historiadora e um Arremedo de viagens, filmes, livros, imagens, bichos, açúcar, tempero e tudo que há de bom. RPGista fanática e exagerada, me apego a gente ficcional. Me empolgo demais quando não devo e dou risada quando não posso. Amo piadas ruins e acho graça no caos.