Taxi e Birds: HQs sem palavras, mas que dizem muito

Taxi-birds-destaque

Gustavo Duarte mostra que palavras não são necessárias para passar uma mensagem <3

Se você ainda acredita que uma história em quadrinhos precisa necessariamente ter balões de diálogo, vamos apresentar duas HQs que vão renovar os seus conceitos. “Taxi” e “Birds”, do quadrinista paulistano Gustavo Duarte, têm narrativas gráficas da melhor qualidade, tanto pelo traço preciso e elegante, quanto pela forma criativa e inusitada que apresentam suas histórias. Nestas publicações independentes, Gustavo dispensa o uso de palavras e de cores, e produz HQs incomparáveis!táxi-capa

Em “Taxi”, um músico de jazz percebe que esqueceu seu case num bar, quando já chegava no local da próxima apresentação. Numa corrida contra o tempo, o jazzista pega o primeiro táxi que aparece. E aí tem início uma jornada frenética e surreal, em que qualquer coisa pode acontecer, como num solo de jazz. A HQ mistura elementos dos quadrinhos com referências ao mundo do jazz, tudo bem temperado com o humor característico do autor.taxi_gustavo_duarte_1

O uso de referências, o ritmo do desenho e a riqueza de detalhes, tornam “Taxi” uma obra excepcional. Com o formato que lembra a capa de um pequeno vinil compacto de 32 rpm, a HQ faz uma singela homenagem ao gênero musical. Até mesmo a apresentação na contra-capa, feita em três idiomas – português, espanhol e inglês, faz lembrar os velhos discos.

“Taxi” transporta a gente por um divertido e inesperado passeio, capaz de ser apreciado também por pessoas de qualquer lugar do mundo. Para os leitores paulistas, diversão a mais: identificar alguns dos cenários retratados na publicação. E para os amantes do jazz, a participação especial de quatro jazzistas.táxi2

Birds

Dois pássaros são sócios do escritório de contabilidade Palhares & Palhares. Eles têm um dia absolutamente normal, até a chegada de uma visita inesperada, que resulta num sangrento encontro com o destino. Em “Birds”, além de seu humor surreal , Gustavo inclui toques e terror.birds-capa

Com timing cômico bastante apurado e um traço seguro e preciso, o autor transmite enorme expressividade aos personagens. Destacam-se na publicação a combinação de claro e escuro, os ângulos inusitados e a riqueza de detalhes, que tornam a HQ extremamente divertida, mesmo depois de várias leituras. O roteiro é excelente e renderia um ótimo curta-metragem de animação.birds6

No momento, “Taxi” está esgotado nas livrarias e lojas virtuais. Já “Birds” foi relançado juntamente com a primeira HQ de Gustavo Duarte. É possível encontrar “Có & Birds” na Livraria da Folha  e no site da Companhia das Letras.

Por seu talento em realizar divertidas e inusitadas narrativas totalmente visuais, que Gustavo Duarte foi escolhido para ser o autor da Graphic MSP “Chico Bento – Pavor Espaciar”, mas isso já é assunto para outro post…

Gustavo Duarte

gustavo-duarteCartunista, ilustrador e quadrinhista, Gustavo Duarte é formado em Design Gráfico pela Unesp Bauru e foi colaborador do Diário de Bauru entre 1997 e 1999. Em São Paulo, tornou-se designer e ilustrador de diversas revistas da Editora Abril. Trabalhou também na W/Brasil como diretor de arte e ilustrador de 2005 a 2008.

Tem atuado como como roteirista e desenhista de histórias em quadrinhos desde 2009. Já publicou (e publica) em vários jornais e revistas como: Folha de São Paulo, Lance!, Veja, Forbes, Le Monde Diplomatique, Placar, Playboy, VIP, entre outras.

Suas HQs: “Có” (2009), “Taxi” (2010), “Birds” (2011), “Monstros!” (2012), “Chico Bento – Pavor Espaciar” (2013), “13” (2013), “Có! & Birds” (2014), “Monsters! & Other Stories” (2014), “Monstres!” (2015) / Paquet (França).posterstaxi-birds

Além dos trabalhos autorais, publica em revistas de editoras como Dark Horse, DC Comics e Marvel Comics. Tem histórias publicadas nos Estados Unidos, Canadá, França, Bélgica e Suíça. Atualmente, trabalha em uma mini-série do personagem Bizarro, para a DC Comics.

Gustavo Duarte foi eleito o melhor cartunista brasileiro pelo Prêmio Ângelo Agostini de 2011 e melhor caricaturista nacional pelo Troféu HQ Mix do mesmo ano. Também ganhou o Troféu HQ Mix de desenhista revelação em 2010 e na categoria Publicação independente edição única em 2010 e 2011, respectivamente com seus trabalhos “Có!” e “Taxi”.

Quem escreve? Luciana

Jornalista, Relações Públicas, Especialista em Gestão da Comunicação e Mestra em Análise do Discurso. Rpgista de longa data, trekker (Vida longa e próspera!) e whovian (Allons-y!)... Gosto da natureza, de literatura, HQs, cinema, séries de TV, rpg, board games, de música boa (rock and roll) e de nerdices em geral! Adoro preparar quitutes e receber os amigos. Insisto em ser feliz e sou altamente convivível! E amo o Leo - o maridão e personal-particular-chef!!!