Star Trek terá nova série dirigida e estrelada por mulheres

captain_georgiou

A cada dia, mais representatividade <3

Logo após a notícia de que as aventuras cinematográficas de Star Trek teriam sido arquivadas, a CBS anunciou que uma nova série de Star Trek estreará no CBS All Access, serviço de streaming da emissora. A série terá como protagonista a personagem Philippa Georgiou (Michelle Yeoh), em suas aventuras com a Section 31. A atriz também fará uma aparição na segunda temporada de Star Trek: Discovery.

Essa será a quarta série oficial de Star Trek, e a terceira atualmente em desenvolvimento. Além de Discovery, temos esta série, um novo show de Picard e uma animação.

*** O TRECHO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS ***

Uma das melhores personagens da primeira temporada de Star Trek: Discovery foi a Capitã Georgiou. Apesar de a personagem do primeiro universo ter morrido no segundo episódio da série, Georgiou retornou pelo Universo Espelhado. A primeira temporada terminou com ela sendo contatada pela misteriosa Section 31, uma parte autônoma e semissecreta da Frota Estelar que tem sido parte do canon por mais de 20 anos, sem, porém, ter sido o foco de nenhuma série ou filme. Os escritores de Discovery, Bo Yeon Kim e Erika Lippoldt, comandarão a série.

O produtor executivo, Alex Kurtzman, afirmou que na série:

Michelle quebrou telhados, rompeu fronteiras e nos impressionou com sua graça e seriedade por décadas. Como humano, eu a adoro. Como ator, eu a reverencio. Erika e Boey são escritores marcantes e empolgantes, que trazem uma nova perspectiva ao mundo de Star Trek, e todos estamos entusiasmados para explorar esse próximo capítulo selvagem da vida da Capitã Philippa Georgiou.

A própria Yeoh chegou a afirmar :

Estou muito empolgada para continuar contando essas ricas histórias de Star Trek. Ser uma parte deste universo e esta personagem especificamente tem sido muito prazerosa de interpretar. Mal posso esperar para ver que rumo vai levar – certamente eu acredito que ela vai chegar ‘em lugares onde nenhuma MULHER jamais conseguiu chegar!’.

É importante notar que agora a franquia Star Trek possui duas séries de televisão com mulheres não-caucasianas como protagonistas, além do fato que a nova série é a primeira a ser dirigida por duas mulheres. A importância dessa série não pode ser subestimada.

Também é importante notar que Yeoh é uma mulher mais velha, e tem uma representação mais “fodona”, de mulheres incríveis que não estão na sua juventude e é importante lidar com os estigmas que cercam mulheres de idade mais avançada nesse tipo de mídia.

Yeoh mereceu uma série própria, e sua atuação como Georgiou foi maravilhosa. Mal podemos esperar para vê-la roubar a cena enquanto continua chutando traseiros como uma superespiã intergaláctica. Sua personagem tem tanto potencial a ser explorado e o fato desta série destacar as mulheres no comando da história e também por trás das câmeras tem muito significado. Que essa série tenha uma vida longa e próspera.


Fonte: TheMarySue 

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).