Rogue One terá adaptação para os quadrinhos e expandirá o universo do filme!

rogue one capa

Com cenas cortadas ou refilmadas, o quadrinho vai contar mais do filme! Yeah, babe!

Rogue One sairá em quadrinhos em abril deste ano nos EUA, e a produção já está a todo vapor! Com roteiro de Jody Houser (Orphan Black, Agentes da S.H.I.E.L.D.), que me deixou bem empolgada, já que é autora da revista solo de Faith, uma das minhas personagens prediletas da editora Valiant – sério, Faith é muito maravilhosa! -, e arte de Emilio Laiso (Star Wars Annual), que me deixou um pouco preocupada, já que em sua arte, geralmente, as mulheres estão poses sensuais e roupas minúsculas (às vezes até menores do que são no geral), o que não tem muito a ver com o universo Star Wars.

giphy

A adaptação seguirá a tradição dos filmes de saírem também em quadrinhos. O primeiro, Star Wars – Uma Nova Esperança, foi lançado nas duas mídias em 1977. Logo após, O Império Contra-Ataca e O Retorno do Jedi também ganharam adaptação. Recentemente, O Despertar da Força acabou de ser concluído em novembro do ano passado. Tudo pela Marvel. Aqui no Brasil, as edições mais recentes saíram pelas editoras Planeta DeAgostini, que lançou todo o Star Wars Comics, a versão clássica, em uma coleção capa dura de 70 edições, assim como a Panini lançou os episódios IV, V e VI, coleção Legend, além das adaptações recentes!

Quanto a Rogue One, que terá 6 edições, Jody, em entrevista a Entertainment Weekly, garantiu que vai expandir o universo do filme e do livro (sim, já saiu o livro lá nas gringas, gente! É muito material de Star Wars para acompanhar! #socorro).

“The comics will definitely expand on what was seen in both Rogue One the film and the novelization. Lucasfilm and Gareth Edwards had a bunch of ideas for extra scenes and character moments that didn’t make it into the film. I’m having a lot of fun playing around with those. Adaptations across different forms of media have always been a great opportunity to explore other facets of the story, and we’re excited to have new material in the Rogue One comic.”

“Os quadrinhos, com certeza, vão expandir tanto no que foi visto em Rogue One, o filme, e no livro. Lucasfilm e Gareth Edwards [o diretor do filme] tiveram um monte de ideias para cenas extras e momentos de personagens que não entraram para o filme. Estou me divertindo muito brincando com isso. Adaptações entre diferentes formas de mídias sempre foram uma ótima oportunidade para explorar outras facetas da história, e estamos empolgados por termos material novo no quadrinho de Rogue One.”

Rogue One

Ela também fez uma breve análise do que sentiu do filme e deu uma ideia do que podemos esperar:

“Rogue One definitely puts the “War” in Star Wars in a way that we haven’t necessarily seen in the movies before. Sure, we’ve had populated worlds and stations the size of moons blown up, Order 66, but we’re not used to ALL of our leads being expendable. We’re not used to seeing so much of the death and destruction close up. I think stripping away some of the fantasy and raising the stakes is a brave move, especially in a precedent-setting movie like this. It adds weight and meaning to the events that immediately follow in A New Hope by showing the cost. Of course, I did start my comics career writing primarily horror and tragedy/tear-jerker shorts, so I may be a bit biased here…”

Rogue One, definitivamente, colocou o “War” (guerra) em Star Wars de um jeito que não necessariamente tínhamos visto antes nos filmes. Claro, tivemos mundos povoados e estações do tamanho de luas explodindo, Ordem 66, mas não estamos acostumados a TODAS nossas ligações serem descartadas. Não estamos habituados a ver de perto tanta morte e destruição. Eu penso que remover um pouco da fantasia e elevar a aposta é um movimento corajoso, especialmente em um filme prefacial como este. Isso adiciona peso e significado para os eventos que segue imediatamente em Uma Nova Esperança, por mostrar os custos. Claro, comecei minha carreira em quadrinhos escrevendo primeiramente curtas de horror e tragédia/melodramas, então talvez esteja sendo tendenciosa aqui…”

Rogue One guerra

E a força? Como vai?

“Star Wars is still a huge, huge universe, especially when you consider the are only a handful of Force users left alive at this point in history. I think it fits well with the more realistic feel of the story. At the same time, it’s fascinating to see what the Force means to those outside the Jedi and Sith dynamic, and how they relate to it — or perhaps how it uses them…”

“Star Wars é ainda um enorme, enorme universo, especialmente quando você considera que sobraram apenas um punhado de usuários da Força vivos neste ponto da história. Penso que isso se encaixa bem com uma sensação mais realista da estória. Ao mesmo tempo, é fascinante ver o que a Força significa para aqueles que estão fora da dinâmica Jedi e Sith, e como eles se relacionam com isso – ou talvez como isso os usa…”

Rogue One Força

Já saíram duas capas para a primeira edição que você pode conferir aqui:

capa rogue one

capa rogue one jyn erso

Quem escreve? Belle Felix

Belle Felix, ou Lilo para os íntimos, não sabe dançar a hula, mas veste sua roupa de coelho e tenta sempre fazer seu melhor! Tradutora do material da editora Valiant no Brasil, resenhista no Universo HQ e tem um site e canal no YouTube, o Plano Infalível. E, sim, pretende dominar o mundo.