Quinta é dia de: ”GREG, O contador de histórias”!

TOP01

Mais uma para a coleção de quadrinhos nacionais de qualidade impecável: dia 12 de março estreou no site Outros Quadrinhos a webcomic Greg, o contador de histórias. 

Comic Con Experience 2014 foi uma ótima oportunidade para acompanhar as novidades da cultura geek, palestras, meet & greet com atores, comprar coisas lindonas e mil funções mais. Mas a parte mais bacana é poder conhecer pessoalmente o trabalho dos artistas Brasileiros que mandam muito bem no que fazem. E foi lá que Marcio R. Gotland, roteirista e artista, lançou oficialmente Greg, o contador de histórias, em uma edição especial limitadíssima de 100 unidades.

“Em um futuro distópico, a segregação social é a marca visível da Cidade de Kant, e nesse contexto desolador, Gregório encontra uma arma poderosa: as histórias. Imaginárias, fantásticas, reais, antigas ou novas, as histórias transportam lições de vida e esperança.”

Greg-01

“Greg é Gregório, uma espécie de líder que, utilizando a contação de histórias, impulsiona os jovens a lutar contra a tirania e a segregação social em um futuro distópico. Ele apareceu pela primeira vez no livro escrito pelo autor, em fase de revisão, Cidade de Kant e agora terá suas histórias narradas em forma de quadrinhos.”

Greg-02

No site você também pode ver a descrição detalhada de cada personagem, extras e informações adicionais , além da fanpage. O lançamento das páginas é semanal, todas as quintas-feiras.

Mandrágora, a primeira história narrada por Greg, gira em torno de quatro cavaleiros, um reino dominado pelo sono, um rei manipulado pela ganância e uma batalha descomunal. Contará com 40 páginas – eu já dei uma olhada e é garantia de coisa boa hein! <3 Não deixem de acompanhar!

Quem escreve? Bruna

Estudante de Design de games/moda/gráfico, aspirante a ilustradora nas horas vagas e artista “faz-tudo” em desenvolvimento de jogos, é louca por qualquer coisa de terror e não dispensa um bom filme trash asiático para rir. Sonysta assumida (deixando o PC muitas vezes com ciúme) e persistente como uma pedra, se negando a jogar no modo easy – quanto mais difícil o jogo, mais viciante!