Personagem da Semana: Donkey Kong

dkprincipal

Quem não gosta do Donkey Kong? Ele é alto, ele é forte, ele é descolado, ele dança e ele usa uma gravata vermelha com suas iniciais! Os kremlings que se cuidem, pois o DK está na área.

Vovô Cranky, o primeiro Donkey Kong famoso

O primeiro jogo da linha Donkey Kong foi lançado em 1981, porém não era estrelado pelo DK que conhecemos hoje, mas sim pelo vovô Cranky (excêntrico). Ao seu lado, também estava estreando na parada o Jumperman, que hoje é conhecido como, nada mais nada menos, Mario! Porém, nesse primeiro game o macaco era um vilão que raptou a primeira namorada de Mario, Pauline, antes dele começar a dar uns pega na Peach. Suas armas eram barris e bolas de fogo que ele fica jogando no encanador (que na época ainda era lenhador) para tentar impedí-lo de subir a construção.

Obs: apesar de ser conhecido como vovô Cranky, ele é o pai de Donkey Kong, vamos descobrir isso a seguir.

Quando o nosso Donkey Kong apareceu pela primeira vez

Já no segundo game da linha que foi lançado em 1983, Donkey Kong Jr.¸ aparece o bebê Donkey Kong para salvar o seu pai (Cranky), que havia sido capturado pelo Mario (aliás, esse é o único jogo em que Mario aparece como vilão). Esse bebê é quem nós conhecemos hoje como o nosso Donkey Kong, o que deu mais fama ao nome.

Muitos se perguntam se o macaco e o encanador fizeram as pazes depois desses pequenos desentendimentos. Aparentemente sim! Mas também podemos notar uma certa rivalidade que permanece, já que eles competem tanto entre si em lutas, corridas de kart e jogos de baseball.

As aventuras de Donkey Kong

Agora vamos passar alguns anos e ver nosso bebê crescer. Em 1994 a Nintendo lança um dos jogos mais revolucionários da história: Donkey Kong Country, para o Super Nintendo. Nunca antes na história dos vídeo games havia se visto um jogo com gráficos tão loucos para uma plataforma de 16 bits.

A história é a seguinte: numa noite escura e chuvosa, seu sobrinho, Diddy Kong, assume a responsabilidade de vigiar o precioso tesouro de bananas do Donkey Kong enquanto ele dormia, já que Diddy estava fazendo um treinamento de herói.

Tudo ia bem até que os Kremlings do capitão King K. Rool aparecem para roubar o tesouro, e como Diddy era muito fraquinho, ele não consegue lutar e é preso em um barril. Cranky vai avisar DK sobre o que aconteceu, e a partir daí eles saem em busca das bananas roubadas.

Já nos outros games da trilogia, Super Donkey Kong 2: Diddy’s Kong Quest e Donkey Kong Country 3: Dixie Kong’s Double Trouble!, Donkey Kong não é um personagem jogável. Em ambos ele foi capturado e precisou ser resgatado por seus amigos (parecendo até umas dessas princesas que a gente vê por aí).

A Família DK

Os principais integrantes da família Kong são:


Diddy Kong: o sobrinho e parceiro fiel de Donkey Kong, também é conhecido pela dancinha de rap que ele faz no final das fases.


Dixie Kong: a namorada do Diddy e a melhor personagem jogável para mim, graças ao seu cabelo que faz ela “cair com estilo”.


Cranky Kong: pai do Donkey Kong e estrela do primeiro game da linha, como vimos anteriormente.


Funky Kong: é o cara dos transportes! Ele sempre ajuda o macacos com seus barquinhos e aviõezinhos.


Candy Kong: a namoradinha do Donkey Kong. Ela apareceu a primeira vez no Donkey Kong Country e era ela que fazia salvar o jogo.

Aliados

Além dos membros da família Kong, DK tem outros amigos que os ajudam em suas aventuras. Alguns deles são:


Rambi, o rinoceronte: um amigo de longa data e o primeiro “animal transporte” a aparecer no jogo.


Squawks, o papagaio. O meu preferido! Adoro os personagens que voam.


Expresso, o avestruz. Ótima velocidade.


Enguarde, o peixe-espada. Perfeito para as fases de água (der!).

Rivais

Os principais são:


King K. Rool, o aquiinimigo do Donkey Kong. Ele é um crocodilo malévolo e maluco. Rei dos Kremlings, ele também é o cabeça do Kremling Krew.


King K. Rool com os kremlings.

Outras Aparições

Além de jogos como Mario Party, Smash Bros e Mario Kart, Donkey Kong já teve seu próprio desenho que foi feito por uma produtora francesa. A série teve 40 episódios produzidos de 1997 a 2000. Veja a abertura em português:

Vídeos

Donkey Kong Rap:

Obs: têm pessoas que dizem que Donkey Kong é um dos jogos mais racistas da Nintendo, já que é um grupo de macacos, que cantam Rap e carregam armas. Isso pode ser bobagem, mas o mais curioso que eu reparei é que o maior inimigo deles é o King K. Rool, chefao do Kremling Krew (KKK), coincidência?

Donkey Kong, o filme (baseado no primeiro game):

Donkey Kong Song, uma paródia muito engraçada:

Quem escreve? Marina Formaglio

Jornalista, aspirante a escritora e invocadora nas horas vagas. O apelido "Feiurosa" é uma homenagem à sua alma gêmea canina, uma vira-latinha chamada Feiura, que já partiu, mas continua em seu coração <3 Contato no Facebook ou Twitter.