Mais uma vitória para a turma dos shoujos o/

Carinhosamente apelidado pelos fãs de Lovecom ou Love Com (tanto faz), esse mangá é de autoria da maravilhosa e hilariante mangaká Aya Nakahara, uma das mais amadas escritoras de shoujo e josei no Japão, sendo Lovecom sua obra mais conhecida. Seus gêneros são: principalmente shoujo, comédia, romance, drama e vida escolar. Os volumes do mangá foram serializados pela revista Bessatsu Margaret e chegarão em breve ao Brasil, impressos pela Panini <3 A história já ganhou o Prêmio Shogakukan de Mangá como melhor shoujo em sua 49ª edição (ps.: o Shogakukan é um dos maiores concursos do gênero nas terras nipônicas). O mangá já está finalizado em 17 volumes, completa e envolventemente apaixonantes, e já explico o porquê.

A história conta sobre a simpática Koizumi Risa e o galante Atsushi Otani, que estão em uma situação estranhamente similar. Não estão namorando ninguém – sendo ambos continuamente achincalhados como um duo de comédia – e ambos têm problemas de altura. Risa é mais alta do que a média feminina japonesa e Otani é mais curtinho do que os já baixinhos japoneses em geral!

altura da risa e otani

Suas personalidades são muito parecidas e eles gostam exatamente das mesmas coisas. Brigam o tempo todo e curtem o tempo todo, daí era inevitável mesmo os dois serem relacionados como o duo mais inseparável de comédia da escola.

Certa vez, determinados a conseguirem uma vida amorosa, os dois decidem entrar numa espécie de “guerra do amor”, fazendo uma aposta para ver quem conseguiria encontrar um par mais rápido. No entanto, ao longo do caminho, Risa começa a desenvolver sentimentos por Otani… E ele, por sua vez, continua a ver a colega como uma parceira de comédia e uma girafa de quem tirar sarro para se sentir melhor a respeito de sua própria baixa estatura. Mas será que o amor poderá vencer, não importando a que altura?

O mangá ganhou uma adaptação animada em 2007 com 24 episódios (divertidíssimos e engraçadíssimos, sério) e a história obteve ainda mais fãs ao redor do mundo inteiro. Pessoalmente falando, eu amo muito, mas MUITO mesmo Lovecom. É um dos shoujos mais lindos, perspicazes, divertidos e cativantes que já tive o prazer de conhecer. Eu li o mangá online há muito tempo atrás e  vi o anime sempre querendo mais e nunca conseguindo parar… Até chegar ao final >: Mas felizmente, graças a essa divosa da Panini, poderei colecionar e guardar pra sempre essa lindeza comigo <3 Mas enfim, como vocês já puderam perceber até aqui, a história não tem nada de complicado ou novo, só que foi desenvolvida de uma maneira tão bacana que atingiu eternamente um cantinho especial do meu coração, assim como no de tantas outras pessoas.

lovecom

O romance é construído lentamente e é exatamente esse “ao longo do tempo” (que para muitos é meio penoso e até exaustivo) que no final das contas acaba tornando a história mais real e mais tocante do que muitos shoujos onde o amor simplesmente brota magycamente do nada.  Em vez disso, você vê uma amizade se fortalecendo, passando por bons e maus momentos juntos, aprendendo a se aceitar e a lidar com as diferenças. E no final das contas lá está você, torcendo pelos dois feito um louco, morrendo de agonia a cada novo capítulo e a cada nova suspeita de uma cena mais romântica.

O questionamento de por que mulheres têm de ser fofinhas e por que homens têm de ser machões também é perceptível no enredo e faz a história bastante peculiar.  Tomando como exemplo disso: Risa é uma não-tão-meiguinha garota gamer, impulsiva e forte; Otani, apesar de baixinho, é a estrela do basquete na escola. Esse questionamento vai até para identificações de gênero, o que acho super bacana também. Além disso, existe também o questionamento sobre a relação entre os dois: e se o relacionamento deles desse realmente certo? Como eles desvinculariam a imagem de dupla de comédia e enfrentariam os preconceitos a respeito da diferença de altura dos dois? Como superariam as pessoas especulando que eles não combinariam em nada e nunca dariam certo juntos? Essas perguntas permeiam boa parte do enredo. E a moral da história eu já adianto: ninguém é “menos” por ser mais baixo que o normal, assim como ninguém é “mais” por ser mais alto. Todos possuem o mesmo direito ao respeito, ao amor e ao amar, independentemente desses detalhes. E acaba sendo um bom incentivo pra quem passa por uma situação semelhante, né? C:

Os personagens são tão exagerados que não tem como não se deixar levar pelas risadas. Eles super reagem exageradamente sobre tudo, fazem caretas exageradamente ridículas sobre tudo, mas isso garante boa parte da diversão.

E uma das coisas que mais adoro em Lovecom, é claro, só podia ser que a Risa é o tipo de personagem protagonista feminina que não é mais um daqueles estereótipos de uma “dominatrix-em-formação” ou uma menina fraca e impotente. Ela parece ser um verdadeiro ser humano, com seus pontos fortes e fracos. Ela não tem medo de ficar ou ser feia e imperfeita. E é isso o que eu acho que é realmente maravilhoso na história: os personagens são cheios de todas essas falhas e traços não tão atraentes… E no entanto continuam sendo completamente charmosos e adoráveis. Humanos! Simples e realistas. É isso o que faz tanta gente criar fortes identificações com eles.

O All Hanshin-Kyojin é um famoso duo de comédia japonesa (um altão e um baixinho).
O All Hanshin-Kyojin é um famoso duo de comédia japonesa (um altão e um baixinho).

A arte do mangá é bem fofinha, com um estilo bem característico e um traço muto bem feito. O anime, que foi felizmente bem fiel ao mangá, seguiu a mesma linha e ficou ainda melhor com uma trilha sonora bastante divertida e aberturas e encerramentos com as músicas mais “dançantes” e energéticas possíveis. Inclusive ótimas pra karaokê! xD No entanto, como qualquer adaptação, a história corre mais rápida e muitas vezes sem o envolvimento que o mangá proporciona, então certifique-se de adquirir o mangá!! É longo, mas é uma história realmente gratificante e um shoujo pra não faltar na lista de quem é fã do gênero.

Para quem, como eu, adora coisas fofinhas, amores com muitas barreiras a vencer e uma dose alta de comédia, Lovecom é uma indicação supimpa! Espero que vocês gostem, comprem (o que ajuda muito no incentivo de editoras como a Panini e a JBC trazerem mais mangás shoujo pro Brasil) e se divirtam muito! <3

lovecom mangá

Atualização:

A Panini lançou o mangá!!!! Todos comemora /o/ A versão brasileira também vem em 17 volumes, por R$12,90 cada, com lançamento bimestral! Não percam <3

Compartilhe: