Nova roupa de Samus e a sexualização nos games

samus_img_destacada

Preparem-se para muita polêmica e revolta! A Nintendo acaba de revelar a nova roupa da Samus para o Super Smash Bros. Wii U, que será lançado no final do ano, e sua versão para o 3DS. Resultado foi isso aqui:

samus_new_uniform

samus_new_unf_3ds

Terei um dublê para mostrar minhas expressões neste post. Enquanto garotos menores de idade urravam de alegria nos comentários por terem mais um pedaço da Samus para olhar, o querido Tommy Lee Jones reproduziu perfeitamente minha reação ao ver as imagens:

Tá falando sério?

Tá falando sério?

Um colã apertado não era o suficiente? O aquecimento global está encalorando geral? Será que o Wii U está com as vendas tão baixas assim?

Na fanpage oficial de Super Smash Bros, a Nintendo até tentou dar uma forçada de barra, mencionando que a designer da personagem é uma mulher na constatação abaixo. Quase que pedindo pra ninguém ficar bravo só por causa disso, hein.

Nintendo:

“Thanks to the determination of her female designer, these Zero Suit outfits got completed in time. From the ending of Metroid: Zero Mission, here’s Samus in shorts!”

.
Tradução literal:

“Graças à determinação de sua designer feminina, estas roupas Zero Suit foram finalizadas a tempo. Retiradas do encerramento de Metroid: Zero Mission, aqui está Samus de shorts!”

.
Tradução monstrinho:

“Mulheres, antes que tenham chances de reclamar, não fiquem bravas que quem inventou isso aqui foi mulher também e tals… Mas quem se importa, vejam a Samus de shorts! :D”

.

Foda-se

Foda-se

Vai parecer que sou hater, mas acho a sexualização um assunto muito serio e infelizmente muito presente em games, quadrinhos, animes e praticamente qualquer mídia de entretenimento. Como já abordado pela Tammy, chega a ser ridículo ver personagens fortes como a Samus passarem de uma guerreira de armadura pra uma mulher de colã e agora um bikini/shots. Na minha opinião isso é uma clara jogada pra chamar atenção da garotada, como é feito em outros diversos jogos (luta principalmente), e o que me chama atenção é partir da Nintendo. Mesmo com minha revolta pública por situações anteriores da Big N, supostamente era uma empresa mais familiar, então a gente não espera personagens baixando o nível assim.

E meu ponto não é que mulheres não podem ser sensuais, é simplesmente uma questão de lógica e funcionalidade. Como trabalho com criação de personagens e jogos, geralmente meu primeiro exercício ao criar algo é pensar na razão para as características visuais, de acordo com a personalidade e ações da personagem. Se farei uma mulher cuja “arma” é o corpo, que é sensual e sedutora, faz todo sentido mostrar roupas mais ousadas, poses marcadas e um comportamento mais atirado. Agora, se vou criar uma guerreira que briga o tempo todo, a última coisa que faria é atochar uma droga de um bikini na bunda da coitada. Isso é completamente ilógico!

To de olho nessa zuera!

To de olho nessa zuera!

Essas coisas são presentes em milhares de jogos, e continuam porque as empresas parecem nem ligar para o público feminino. É um recurso muito “fácil” para chamar atenção do público – que, na minha opinião, tira toda a credibilidade do desenvolvedor. Gosto de comparar com comediantes: Alguns preferem fazer piadas de minorias porque é mais fácil, já que pensar em piadas com críticas coerentes iria requerer um pouquinho de esforço e tempo – coisa que ninguém parece ter. Mais fácil rir da loira, da gordinha, do negro, do português, do gaúcho… E sim, muitos vão rir da piada e dizer que é exagero se ofender. Afinal, é tudo em nome da comédia.
Então é mais fácil sexualizar e objetificar qualquer personagem feminino em jogos, filmes, HQs do que ter um pingo de esforço para criar um personagem coerente e que todos se identifiquem. Alguns vão achar o máximo ter uma quantidade infinita de peitos e bundas no repertório do entretenimento e acham um exagero alguma mulher (ou homem) se ofender. Tudo em nome do colírio para os olhos de alguns (e, claro, das vendas).

Para finalizar, satirizei o que houve com a pobre Samus numa tira, tentando identificar quais os próximos passos da nossa heroína encalorada. Deixei escapar alguma situação que ela pode parar com essa roupa?

samus_aquecimento_global

See you, space cowboy!

Quem escreve? Alice Monstrinho

Meia-orc bárbara de dia e Gangrel de noite, Alice divide seus turnos como fundadora e artista da empresa independente de jogos Rebel Hound e atiradora de Winchester. Protetora dos céus Russos em jogos de luta e explodidora de cabeças em FPSs, Alice gosta de demonstrar sua monstrice comendo como um animal d10+3 vezes por dia. Ah, e sua carteira é aquela onde está escrito "bad motherfucker".