NASA nomeia constelação não oficial em homenagem a Godzilla

Constellations-capa

A NASA pode às vezes ser um amorzinho.

Enquanto estamos aqui contando as estrelinhas (e torcendo por um meteoro), a NASA está explorando os sons assustadores do espaço, lançando foguetes em direção ao Sol, e agora, contornando e nomeando constelações de raios gama com os nomes de diversos ícones da cultura pop, como Hulk ou TARDIS.

Em um comunicado recente à imprensa, a NASA anunciou ter decidido mapear explosões de raios gama no céu, utilizando dados coletados pelo telescópio espacial de raios gama Fermi. A divisão em constelações foi feita com as melhores referências a campos da ciência, mas também da ficção científica, mitologia e mesmo alguns planos da realidade. Dentre as 21 constelações de raios gama, personagens como Hulk, Godzilla e até o Pequeno Príncipe, além da Torre Eiffel e da Ponte Golden Gate marcaram presença. Além disso, Einstein também foi homenageado.

Se você não sabe exatamente o que são os raios gama, eles são as ondas de luz com maior potencial energético no universo (ondas ultra-curtas, com frequência altíssima), produzidas por fenômenos inimaginavelmente poderosos, como explosões de supernovas, estrelas de nêutrons e buracos-negros supermassivos. Eles também são os responsáveis por transformar Bruce Banner no Hulk. No mundo real, porém, um banho de raios gama ser definitivamente algo que você não quer tomar, já que a exposição moderada já é capaz de causar náusea severa, perda de cabelo, hemorragia e possivelmente morte. Uma exposição alta e direta é morte garantida, sem músculos gigantes ou pele verde.

Godzilla_Constellation

A NASA, porém, não está brincando com o nome dessas constelações. Nem de longe trata-se de apelidos superficiais. Se você entrar no site da NASA e clicar em alguma delas, terá acesso a descrição de toda cultura por trás do material de ficção científica, mitológica, etc, além de uma explicação sobre como cada um deles se relaciona com a física dos raios gama. Por exemplo, a constelação da nave Enterprise (Star Trek) explica como os motores da espaçonave são alimentados por antimatéria e aniquilação de matéria, o que indubitavelmente emite raios gama.

Agora, só resta uma pergunta a ser respondida: Como a NASA pode ter certeza que todas essas explosões de raios gama são causadas por fenômenos cósmicos e não por pessoas tentando explorar a Fronteira Final? 8D


Fonte: Nerdist

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).