Mix Tape – A HQ lindinha de Lu Cafaggi

MixTape Destaque

Gente, Mix Tape é a HQ mais delicada, mais sensível, mais lindinha e mais fofinha que já vi na minha vida! Pronto, acabou a resenha. (hehehe!)

mix_tape_capa

Publicada de forma independente em 2011, Mix Tape foi escrita e desenhada pela jornalista, quadrinhista e ilustradora mineira Luciana Cafaggi. São quatro ‘gibis miudinhos’ que se encaixam numa pequena caixa. O formato da HQ, 7×10 cm, lembra mesmo uma fita cassete.

Com simplicidade, sutileza e elegância, os quatro gibizinhos tratam da relação das personagens com a música. Ou seria a musicalidade da vida?

Mixtape-1

No volume Um, uma pequena sinfonia muda da sonoridade afetiva, somos embalados pelos sons do fazer um bolo, do adoçar um café, do tocar do despertador, de um bocejo, de um espreguiçar e, por fim, de um peido que escapa. No Dois, as lembranças guardadas no som de um piano, proporcionam o retorno à infância a uma velha mulher que quando criança observava um menino tocar piano, escondida no alto de uma jabuticabeira.

No terceiro, num diálogo imaginário com a cantora Patti Smith, uma fã encontra sua ídola musical que aparece como uma giganta e pede auxílio para compor, até que, de repente, um pássaro brota de seus cabelos. Na quarta, a experiência onírica de uma super-heroína, que se levanta sobre seus olhos cansados, percebe que a melodia que ouviu vai ficar grudada na cabeça e segue seu rumo acompanhada por passarinhos. Ou será pela canção?

Mix Tape (7)

Apesar de curtinhas, as singelas narrativas buscam resgatar nossas memórias e sonhos e fazem conexão com nosso cotidiano, amores recordados e músicas que não saem da cabeça da gente.

A sensibilidade e a sutileza do roteiro, que é ao mesmo tempo simples, bonito e eficiente, além dos coraçõezinhos e pássaros fofinhos, dão a Mix Tape uma toque lúdico e despretensioso. O tipo de papel escolhido para a impressão também valoriza o design e a arte da HQ.

Mix Tape (6)

O desenho delicado é a principal característica dos trabalhos da Lu Cafaggi. Em Mix Tape, o traço é leve, suave e monocromático, trabalhado em texturas, quase táctil, em linhas que são firmes e fluidas. Em seus singelos desenhos, a autora expressa emoções que vão ficar marcadas na memória, como àquelas músicas que não saem da cabeça da gente.

Mix Tape (8)

Comprei o meu exemplar de Mix Tape em 2011, no FIQ, por R$ 9,60. Se quiser ver mais trabalhos da Lu Cafaggi é só acompanhar o Tumblr dela e conferir sua página no Facebook. Também tem no Estante Virtual , mas com um precinho ‘um pouco’ mais salgado…

Acabei de confirmar com a Lu, Mix Tape está esgotada. Ela contou que já está planejando Mix Tape 2, e uma reimpressão da 1, mas ainda sem previsão…

Lu Cafaggi

Luciana Cafaggi

Lu Cafaggi é minha xará e minha conterrânea. Ela nasceu em 1988 em Belo Horizonte. Formada em jornalismo, trabalha com ilustrações para livros didáticos e infantis. Seus traços podem ser vistos em coleções de livros didáticos da editora LeYa e na reedição de Mariana – Menina e mulher, de Pedro Bandeira, lançado pela Ática.

Luciana começou a desenhar ainda criança, estimulada pelo seu irmão, Vitor Cafaggi. Em 2010, a Lu passou a divulgar seus trabalhos no seu blog Los Pantozelos. No 7º Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ 2011, ela lançou Mix Tape de forma independente. Em 2013, dentro do projeto Graphic MSP, a Lu produziu em parceria com seu irmão Vitor a graphic novel “Turma da Mônica – Laços”. Mas isso é assunto para uma próxima coluna… Aguardem e confiem!

Quem escreve? Luciana

Jornalista, Relações Públicas, Especialista em Gestão da Comunicação e Mestra em Análise do Discurso. Rpgista de longa data, trekker (Vida longa e próspera!) e whovian (Allons-y!)... Gosto da natureza, de literatura, HQs, cinema, séries de TV, rpg, board games, de música boa (rock and roll) e de nerdices em geral! Adoro preparar quitutes e receber os amigos. Insisto em ser feliz e sou altamente convivível! E amo o Leo - o maridão e personal-particular-chef!!!