Marvel Rising busca criar histórias de heroínas para uma nova geração de fãs

marvel-rising-capa

Os super-heróis da Marvel são conhecidos por todo o mundo, mas a última franquia de histórias da empresa tem um público bem específico em mente: jovens garotas. Apresentando animações curtas, um filme para TV e uma série de quadrinhos, Marvel Rising terá como foco uma nova geração de jovens e diversas heroínas, muitas das quais foram apresentadas ou sofreram reboot nos último anos, incluindo a Miss Marvel, a Garota-Esquilo, a Aranha-Fantasma (também conhecida como Spider-Gwen), Tremor, Patriota e Inferno.

marvel_rising_artwork-p_2017

Ainda este ano, a Marvel deverá lançar uma série de curtas animados intitulada Marvel Rising: Initiation (Ascensão da Marvel: Iniciação). Esses curtas levarão ao filme animado Marvel Rising: Secret Warriors (Ascensão da Marvel: Guerreiros Secretos), que será lançado pelo Disney Channel antes do final do ano. A história terá como centro a heroína adolescente Aranha-Fantasma (uma versão de Gwen Stacy que recebeu os poderes aracnídeos), que está foragida da justiça após ser incriminada pelo homicídio de um amigo. Miss Marvel, a Garota-Esquilo, Tremor e Patriota são enviados para captura-la, antes de terem de se reunir para combater uma ameaça inesperada. O grupo de heróis é mais jovem e inclusivo (tanto na questão de gênero quanto etnia) do que os grupos que dominam o Universo Cinematográfico Marvel, majoritariamente compostos por homens brancos.

Marvel Rising é uma grande celebração histórica da próxima geração de heróis da Marvel, para a próxima geração de fãs da Marvel”, declarou a editora da Marvel, Sana Amanat, que é coprodutora executiva da série e uma das criadoras de Kamala Khan, a nova encarnação da Miss Marvel, em 2014. “Nos últimos anos na Marvel, pudemos ver esse grande crescimento desse tipo de personagens. Uma geração mais jovem de heróis que trouxe também um novo grupo de fãs para a empresa. Esses personagens são fiéis ao que representa o universo da Marvel, além de serem realmente um reflexo do mundo fora de sua janela.”

Marvel Rising terá um painel dedicado na San Diego Comic-Con, apresentando boa parte do elenco e da equipe responsável pela produção.

“Eu vejo a Aranha-Fantasma como forte, independente e cheia de energia feminina, que pode encarar qualquer desafio e se tornar o que ela precisar para resolver os problemas a sua frente”, declarou Dove Cameron, dubladora da personagem em entrevista à EW. “Ela definitivamente possui um senso de humor, e uma ousadia e um brilho próprio, mas ela também possui bastante escuridão, por causa do segredo que ela guarda e dos problemas com sua família. Eu acho que ela lida com um pouco mais de problemas do que suas contrapartes masculinas, o que não é diferente do que a maioria das garotas tem de lidar a mais do que suas contrapartes masculinas em suas vidas cotidianas. Algumas destas coisas são o fato de serem subestimadas pelos adversários, as expectativas sobre o que uma garota ou mulher devem ser, a pressão para quebrar essas expectativas, ou a pressão social de um campo dominado por homens.”

marvel-rising-initiation-still-1

Com o objetivo de garantir que Marvel Rising esteja em sintonia com seu público-alvo, a equipe de produção se reuniu com jovens fãs para discutir quais tipos de histórias eles gostariam de ver. Essas conversas ajudaram a equipe a definir elementos da animação, especialmente no design dos personagens.

“Nós estamos muito interessados em suas opiniões e eles tem muito a dizer”, declarou Cort Lane, Vice-Presidente Sênior de Animação da Marvel. “Uma coisa que muitas garotas pediam era por tipos físicos diferentes. Na animação, os personagens meio que parecem todos os mesmos, existem tipos físicos similares baseados em modelos, mas aqui todas as personagens femininas possuem um tipo físico diferente umas das outras. Eles também são muito abertos à diversidade étnica e religiosa do elenco.”

Os diferentes tipos físicos também renderam aos personagens diferentes formas de aproximação ao heroísmo. A Miss Marvel não tem (nas palavras de Amanat) “poderes bonitos”. Em vez disso, as habilidades de transformação de Kamala acabam explodindo seu corpo em proporções absurdas, agigantando seus punhos para socar vilões ou esticando seus braços para atravessar grandes distâncias. É uma dinâmica de identificação para as jovens fãs que estão passando por uma fase com grandes mudanças em seu corpo. Assim como a busca de Kamala por amizades com outras heroínas como a Garota-Esquilo, Doreen Green. Sua amizade será parte importante da história animada, bem como dos quadrinhos, cuja venda nos EUA começará em agosto.

marvel-rising-initiation-still-2

“Eu não vejo muitas animações americanas em que a história seja dirigida pela amizade entre duas super-heroínas”, declarou Lane. “Particularmente com Kamala e Doreen, isso será especialmente focado em Marvel Rising. Miss Marvel é um pouco mais hesitante, socialmente estranha. Doreen por sua vez é o oposto, cheia de confiança e extremamente sem remorso sobre ser desastrada. Isso a coloca em conflito com outros personagens que tentam ser um pouco mais sérios. Crianças não têm vergonha de ser bobas, e Doreen permite a elas serem assim”.

A série ainda não possui previsão para lançamento no Brasil, mas a Disney XD americana transmitirá os seis episódios em sequência no dia 13 de agosto. O filme, por sua vez, será lançado até o fim da primavera.


Fonte: Entertainment Weekly

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).