Life is Strange: a borboleta, o cervo e o corvo – entenda o simbolismo destes animais no jogo

life is strange simbolismo animais

Recentemente, finalizei Life is Strange: Before the Storm, e já adianto que estou feliz com a forma que o jogo foi feito. Confesso que, quando a prequela foi anunciada na E3 de 2017, fiquei com o pé atrás. E minha preocupação dobrou ao saber que não seria o estúdio original, Dontnod, que faria o jogo. Mas a história é redonda, tem um começo, meio e fim satisfatórios (com direito a várias lágrimas minhas caídas).

Apesar das falhas visíveis na animação (com cenas que chegam a pecar na falta de um capricho em cima dos personagens) o estúdio Deck Nine conseguiu captar a essência de LIS: falar sobre relacionamentos, amizades e a importância das nossas escolhas. Apesar da vida não ser tão estranha sem o poder de voltar no tempo de Max Caulfield, a prequela consegue trazer aquele gostinho conhecido para quem jogou o primeiro. E o que mais me fascina é o uso de animais como símbolos na franquia de Life is Strange.

É claro que as referências que irei citar estão no campo teórico e podem conter outros significados. Por estes serem subjetivos, existem diversas teorias e interpretações, e o que vou escrever é baseado em pesquisas, textos, conversas que tive com quem jogou e também minha opinião.

Avisando que a partir deste momento o conteúdo possui SPOILERS do original e da prequela.

A borboleta azul

Borboleta Balde
Quem jogou o primeiro LIS percebe logo a importância desse inseto; é o aviso de que as escolhas do jogador fazem uma grande diferença na história, uma clara referência à Teoria do Caos.

O bater de asas de uma borboleta no Brasil pode provocar um furacão nos Estados Unidos“. — Edward Lorenz

A Max, mesmo que seja o arquétipo pessoa comum (note que ela veste roupas de tons neutro como o cinza) e não seja tão carismática quanto os outros personagens da história, mostra que até as suas escolhas tem enormes consequências que envolvem a cidade de Arcadia Bay.

Impedir a morte precoce de Chloe Price torna-se uma bola de neve, e cria outras situações que a colocam em risco constante, fazendo com que Max precise resgatá-la sempre. Isso afeta outros personagens no desenrolar da trama e leva até o clímax do jogo: a chegada da impetuosa tempestade que põe em perigo os habitantes da cidade litorânea. Ou seja, um grande efeito borboleta.

Além dessa teoria, a borboleta carrega diferentes significados. Há o porquê da Dontnod ter escolhido a cor azul, afinal o cabelo tingido da Chloe não é apenas uma questão de rebeldia, mas mostra que o inseto representa a personagem. Isso fica claro no final quando o jogador decide sacrificar Chloe pelo bem de Arcadia Bay. No enterro, aparece a mesma borboleta que vimos no começo da história pousando no caixão da adolescente.

Borboleta Caixão
Muitos associam a borboleta azul com a metamorfose, a transformação que passamos ao longo da vida. Durante a história percebemos o quanto Chloe amadurece, mesmo sendo uma pessoa difícil de lidar e, ao mesmo tempo, entendemos as dificuldades que ela passou depois que Max partiu. E se você parar para pensar, também pode significar a mudança da protagonista, uma vez que ela nunca mais será a mesma depois de reencontrar com a amiga.

O Cervo

Max e o cervo

Max e o cervo

Esse confesso que fiquei em dúvida quando joguei o primeiro Life is Strange. O fato do animal aparecer logo no primeiro capítulo, ligando ao fato de Max vestir camisetas com a estampa de cervo, me fez pensar em algo relacionado a um “guia espiritual” (como em Irmão Urso). O que é confirmado quando a protagonista conversa com Samuel e a estudante revela sobre o misterioso animal em seu sonho, e o zelador acredita ser seu “espírito animal”, assim como o dele deve ser um esquilo.

Durante a história, vemos o cervo guiando Max nos momentos cruciais da narrativa, como quando o animal sai de um ponto no lixão da cidade e, logo depois, as amigas descobrem que é onde o corpo de Rachel Amber está enterrado. Assim que Chloe e Max caem no choro após a revelação, o mesmo cervo está observando elas de longe.

Esses dois casos me fizeram questionar se era o guia espiritual de Max ou seria o espírito de Rachel numa forma de cervo para se comunicar com a protagonista. E para mim acredito que são ambos, Rachel precisava se comunicar com alguém sobre a sua trágica morte e Max tem uma grande sensibilidade com os outros, ela sabe ouvir e nota-se um carinho ao falar com o próximo. A Max tem empatia, um poder que nem todos possuem.

O cervo carrega significados de crescimento e renascimento, seria o mediador entre o céu e a terra e o fato de Max vestir estampas do animal seria apenas uma forma de ligação entre ela e Rachel, além da valiosa amizade de Chloe.

O Corvo

O corvo
Se no primeiro jogo estivemos cercados pela presença de borboletas e cervos, na história antes da tempestade jogamos como Chloe e somos rodeados pelo constante aparecimento do corvo, seja do animal em si ou em outras formas.

Na cultura popular, o corvo está associado ao místico, à morte, solidão, azar e a maus presságios. Na fictícia Arcadia Bay, quando Chloe e Rachel vão ao parque, há uma placa explicando que os nativos americanos do local apelidaram a ave como um espírito traiçoeiro e que representa a transição e a transformação. “O corvo deve ser respeitado, mas nunca confie nele”.

Chloe com camisa
É interessante que o jogo traz animais que podem carregar diversos significados. Em Life is Strange, o corvo pode significar a morte, seria uma forma de lembrar ao jogador o destino final das personagens, tanto de Chloe quanto de Rachel.

Além do óbito, o corvo também significa o mau agouro, nesse sentido, o corvo em Before the Storm simboliza Chloe, ou talvez Chloe e Rachel pela questão de que a amizade entre elas traz grandes consequências na história. Vide o fato de tentarem desvendar a misteriosa relação do pai de Rachel com uma moça no parque, o que desencadeia uma série de acontecimentos que colocam em risco a vida das amigas.

Quanto ao corvo carregar a mudança, acredito que seria como a vida de Chloe muda com Rachel. No começo da prequela, vemos a protagonista sem rumo: faltando nas aulas, tirando notas baixas e sem uma percepção nítida sobre seu futuro. Ao conhecer a menina mais popular da escola, cheia de atividades extra-curriculares e boas notas, vemos que as duas estão na mesma sincronia: ambas se sentem perdidas, mas quando se é adolescente é melhor estar perdido junto do que só. Senti algo como “Let’s be psycho together” em As Vantagens de Ser Invisível.

Chloe e Rachel
No segundo capítulo, intitulado de “Admirável Mundo Novo”, o desenrolar da história faz com que Chloe tenha que mostrar suas habilidades em interpretação para atuar como uma das protagonistas da peça escolar A Tempestade, baseada na obra de Shakespeare — o que foi uma escolha inteligente da Deck Nine por ambas as tramas retratarem o amor proibido, confiança e traição (sem falar que o nome também é perfeito) — a protagonista interpreta vestida como um corvo.

Chloe A Tempestade peca
Há quem acredite também que a ave seria William, pai de Chloe, pelo fato do corvo estar presente em seus sonhos. Eu acredito que não, por se tratar de uma imagem voltada à morte, acho que, nesse caso, o corvo representa o luto da filha ao encontrar o parente falecido.

O Urso (possível teoria)

Essa hipótese inicialmente não estaria no texto, mas decidi adicionar pelo fato de não ter encontrado referências sobre a representação do urso presente em The Awesome Adventures of Captain Spirit. O animal é um dos principais brinquedos que Chris Eriksen brinca na continuação da franquia.

Charlie e o Urso

Charlie e o Urso

Na simbologia, o animal significa a força e se demonstra feroz quando sente que sua família corre risco, o que podemos notar a fidelidade do garoto que protege seu pai alcoólatra.

Mas essa é apenas uma teoria com pouco embasamento, afinal o game tem apenas duas, três horas de jogabilidade. Não tem muito o que aprofundar (por enquanto).

Conclusão

O que podemos esperar de Life is Strange II que vai ser lançado em setembro? Não tenho muitas certezas, mas acredito que como em toda a franquia vai ter algum representação em forma de animal para algum personagem.

Life Is Strange vai além de retratar de forma quase real as amizades dos adolescente atualmente, há um carinho por parte das produtoras de criar personagens que são “clichês”, mas que todos conseguem se identificar de alguma forma (seja a empatia de Max ao ouvir um amigo ou a rebeldia de Chloe em lidar com o luto).

Além disso, há a soma de diversos significados que o jogo carrega, e abre espaço para o jogador ter a sua própria interpretação. Existem possibilidades e leituras infinitas de se explorar em Life is Stange, assim como a vida, mas sem os poderes de voltar no tempo (até onde sabemos).

Quem escreve? Gih

Jornalista, editora de vídeo e podcaster. Fala de games, coisas nerds e é uma enciclopédia de curiosidades aleatórias. É magical girl nas horas vagas e pode encontra-lá no twitter @giovannabreve falando sobre memes e gatinhos.