HQs da saga do Cão Negro combinam lutas de espada, feitiçaria e mitologia celta

contos-do-cao-negro-destaque

Adaptadas da literatura para os quadrinhos, as graphic novels “O Coração do Cão Negro” e “A Canção do Cão Negro” recontam épica e sangrenta jornada de um mercenário irlandês

Uma grandiosa aventura medieval, recheada de fantasia, violência, coragem e com generosas porções do folclore celta, capaz de agradar aos fãs de Conan – O Bárbaro e das cenas de batalha de Game of Thrones. Ficou curioso? Então você vai curtir as graphic novels “O Coração do Cão Negro” e “A Canção do Cão Negro”, dos gaúchos Cesar Alcazar e Fred Rubim. A épica jornada foi criada inicialmente em formato de contos por Cesar Alcazar e foi adaptada para os quadrinhos pela Avec Editora.

o-coracao-do-cao-negroA-canção-do-cao-negro

Em “O Coração do Cão Negro”, conhecemos Anrath, o atormentado mercenário irlandês conhecido como o “Cão Negro de Clontarf”. Nascido gaélico, foi raptado ainda criança por saqueadores nórdicos e criado entre os Vikings. Anrath lutou a notória Batalha de Clontarf, ocorrida no ano de 1014 ao lado dos vikings, tornando-se um homem odiado e temido.o-coracao-do-cao-negro-p3

Mas o destino fez do Cão Negro um renegado, um guerreiro condenado a vagar entre duas culturas sem pertencer a nenhuma. Após romper com o bando, Anrath percorre a Irlanda como mercenário, sempre perseguido pelo passado. Até ser contratado por um misterioso Inglês para encontrar o medalhão chamado de “Coração de Tadg”, o personagem é envolvido em uma trama de vingança e traição que o levará direto para as mãos de Ild Vuur, o Viking, e o fará confrontar horrores além do espaço e do tempo.o-coracao-do-cao-negro-P6

Em “A Canção do Cão Negro”, um ano após a batalha que acompanhamos em “O Coração do Cão Negro” , Anrath agora comanda seu próprio navio. Ao lado de Aella, a guerreira, e Rorik, o gigante saxão, ele embarca em uma missão perigosa na Islândia, que irá resultar em um novo confronto com saqueadores vikings. Porém, esta batalha acabará colocando o Cão Negro nas garras de uma criatura mitológica sedutora e mortal.A-canção-do-cao-negro2

A aventura de Anrath foi publicada originalmente no site de HQs online “Outros Quadrinhos” e pode ler lida aqui. Mas vai por mim, essa graphic novel é dessas que vale a pena ter em casa e fica lindona na estante.

Contos do Cão Negro tem tudo para conquistar os leitores de quadrinhos europeus ou de HQs dos selos Vertigo e Dark Horse. Os dois volumes publicados pela Avec Editora em formato 21×28 cm, com 64 páginas coloridas e capa cartonada estão muito caprichados e tem acabamento primoroso, parece até HQ europeia.a-cancao-do-cao-negro-preview-2

O universo e os personagens criados por Cesar Alcazar são interessantes e envolventes. Quando você percebe, já está torcendo pelo Cão Negro e querendo acompanhar mais aventuras do bando. A arte de Fred Rubim é surpreendente. Os traços são fortes, simples e crus, e as cores chapadas e dessaturadas e bem mais escuras do que estamos acostumados de encontrar nas HQs. O resultado são suas graphic novels muito bem trabalhadas e de altíssima qualidade.o-coracao-do-cao-negro-P8

Os Contos dos Cão Negro não são apenas histórias vikings repletas de sangue, ação e feitiçaria. Os personagens mostram um lado muito mais humano em seus personagens, com defeitos e qualidades, eles sofrem e comemoram, amam e precisam fazer escolhas dolorosas. Encontrar ótimas aventuras num quadrinho brasileiro tão original e de bem feito, aquece o coração da gente que é amante da nona arte.

Não consigo deixar de imaginar que Os Contos dos Cão Negro, por seu rico universo e narrativa dinâmica, além da arte diferenciada, daria um filme ou até mesmo série de TV fantástica. #FicaADicaNetflix

Os autores

Cesar-Alcazar

Cesar Alcazar nasceu em Porto Alegre em 1980. Admirador de Hemingway, Borges e Robert E. Howard, encontrou na literatura uma forma de exteriorizar seus devaneios aventurescos e sombrios. É autor dos livros “Bazar Pulp: Histórias de Fantasia”, “Aventura e Horror” e “A Fúria do Cão Negro”, além de ter organizado a antologia “Crônicas de Espada e Magia”. Teve contos publicados em inglês pelas revistas Heroic Fantasy Quartely e Swords and Socery Magazine. Também atua como editor na Argonautas Editora e tradutor.

Fred-Rubim

Fred Rubim nasceu em Porto Alegre em 1980, mas foi na cidade gaúcha de Uruguaiana que ele deu seus primeiros passos e traçou suas primeiras linhas. Descobriu que queria ser desenhista enquanto fazia os próprios gibis para vender na escola. Em seguida, começou a publicar suas tiras no jornal da cidade. Formado em Desenho Industrial na Universidade Federal de Santa Maria, trabalha como ilustrador freelancer, desenvolvendo ilustrações e animações para o mercado editorial e publicitário. “Contos do Cão Negro” é sua primeira publicação no mundo das HQs.

Quem escreve? Luciana

Jornalista, Relações Públicas, Especialista em Gestão da Comunicação e Mestra em Análise do Discurso. Rpgista de longa data, trekker (Vida longa e próspera!) e whovian (Allons-y!)... Gosto da natureza, de literatura, HQs, cinema, séries de TV, rpg, board games, de música boa (rock and roll) e de nerdices em geral! Adoro preparar quitutes e receber os amigos. Insisto em ser feliz e sou altamente convivível! E amo o Leo - o maridão e personal-particular-chef!!!