Gotham Pré-Batman

Gotham imagem destacada

Estreou nesta semana, na Warner, a série Gotham, baseada na HQ Gotham City Contra o Crime. Resumindo bem, ela conta a história da corrupta cidade antes do surgimento de Batman, quando Bruce Wayne era apenas um menino que havia acabado de perder os pais e Jim Gordon era um detetive novato tentando lutar contra a corrupção.

GothamCentral

Apesar da HQ não ter vendido tanto quanto o esperado quando foi lançada, ela foi muito aclamada pela crítica por sua história densa e bem construída. E é por isso que as expectativas para a série estão tão altas.

Gotham-Cast

O legal de Gotham é que podemos ver famosos personagens em sua formação. Vemos um Bruce Wayne criança querendo muito testar seus limites após ver os pais morrerem bem na sua frente.

O Pinguim adquirindo o seu andar icônico e toda a premissa do porquê ele fica nas sombras de Gotham por tanto tempo.

Temos a mulher gato, com todo o seu sarcasmo e humor negro, quando ela era apenas uma criança morando nas ruas da cidade.

E até mesmo o Charada. Ele está tão fofo, que eu não vejo a hora de chegar o momento em que ele vai perder completamente a cabeça.

Resumindo, os vilões são incríveis e roubam toda a cena da série, deixando os detetives Jim Gordon e Harvey Bullock apagados.

O clima de máfia italiana e o fato de não termos nada muito caricato (como um homem vestido de morcego) faz com que a série fique mais humana e um pouco fora dos padrões de super-heróis que vemos por ai.

Receita que, desde a estreia de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D, temos visto que funciona bem. Afinal, fazer séries de pessoas com superpoderes pode acabar ficando tosco, principalmente porque não há tempo hábil para fazer os efeitos visuais direito. Então contar a história dos agentes e policiais no lugar dos super-heróis acaba sendo uma boa saída para aproveitar essa onda de HQs e, ainda assim, conseguir entregar algo com qualidade.

mulher-gato

Agora, para quem assistiu o piloto na Warner e achou que deixou a desejar, concordo plenamente com você.  As atuações mega exageradas dos detetives e as frases colocadas só para causar impacto fazem com que seja um pouco difícil aguentar o episódio inteiro. Só que pilotos são assim, eles – ao menos em sua maioria – não são incríveis. É sempre bom assistir a mais alguns episódios para ver se a história não engrena de vez mesmo.

Só que, para mim, isso não rolou com Arrow. Apesar de ser bem fiel a HQ, não achei que ela é uma das melhores séries já criadas. Na verdade, com um roteiro bem clichê e atores fracos, achei que ela deixa bem a desejar. Se bem que dizem por ai que a segunda temporada é bem melhor do que a primeira, então quando tiver um tempo livre vou tentar assistir novamente e tirar minhas próprias conclusões sobre isso. Até porque vai acabar rolando crossover entre Arrow e Flash (que estreia semana que vem), e eu não gostaria de perder isso.

arrow Flash

 

É interessante ver como a DC está apostando forte nas séries. É uma boa jogada conquistar espaço nesse território, já que nos cinemas eles estão bem atrás da Marvel. Por sinal, uma curiosidade: foi a DC que saiu na frente nessa nova era de super-heróis com Arrow. Mas a Marvel não planeja deixar isso quieto por muito tempo e já anunciou sua nova série, a Marvel’s Agent Carter.

agent carter

Por enquanto vale a pena apostar em Gotham (mais pelos vilões do que por qualquer outra coisa).

Quem escreve? Baboo

Mais perto dos 30, do que dos 20. Superviciada em séries, a ponto de abandonar a música para ficar escutando o áudio de séries enquanto trabalha. Dona de uma coleção de bonecos. Tem duas cachorras - uma ceguinha e uma cresceu um pouco mais do que o esperado. Por sinal, gosta mais de cachorro do que de muita gente por aí e muitas vezes é considerada mal humorada. É uma das fundadoras do Studio Ni, um estúdio de animação e live action e também tem uma marca de acessórios chamada Miniminou com a irmã.