Evento: Short Stories Live

short stories live

Esse sábado (dia 7) rolou o Short Stories Live, primeiro evento do Gizmodo e do Kotaku no Brasil.

Desenvolvedores, empreendedores, investidores, entusiastas e blogueiras HUE se reúniram em São Paulo para ouvir histórias inspiradoras de profissionais que fazem diferença no mercado de tecnologia.
O objetivo do evento era discutir o “novo PIB digital”, o evento apresentou histórias de desenvolvedores de aplicativos e games, profissionais pioneiros no mercado mobile e pessoas apaixonadas pelo assunto.

Uma palestra super legal que rolou foi a do Easy Taxi, app criado por Tallis Gomes. Ele contou tudo desde a concepção da ideia até às discussões com taxistas para convence-los de que um smartphone era VITAL para o negócio deles. A grande lição dessa palestra foi a que o investimento para fazer a ideia acontecer não se trata apenas de DINHEIRO. São muitas noites em claro e longas jornadas de trabalho para fazer o desenvolvimento acontecer.

Tallis Gomes criador do Easy Táxi - Foto Gizmodo

Tallis Gomes criador do Easy Táxi – Foto Gizmodo

A ideia foi apenas o começo. Não adianta nada ter uma boa ideia sem ter uma boa equipe para ajudar: para a sua startup dar certo é necessário: de uma área voltada aos negócios, uma equipe para desenvolvimento e operações do app e também de gente para cuidar da parte de TI. Um bom empreendedor se cerca de bons funcionários.
Além das dificuldades de investimento, operacionais e de $$ ainda surgiu outra pedra no sapato do Tallis: as cooperativas, antigas intermediárias entre passageiros e taxistas, não gostaram nada da existência de serviços como o EasyTaxi, e querem que eles passem por algum tipo de regulamentação do governo – mas, até agora, nenhuma iniciativa por parte de nenhuma prefeitura foi tomada.

Outra palestra que curti bastante foi a do Diego Reeberg, um dos donos do Catarse.me, atualmente a maior plataforma para levantar dinheiros no Brasil, subiu ao palco para falar um pouquinho do crowdfunding brasileiro: enquanto o Kickstarter já conseguiu bancar 48 mil projetos com o dinheiro de todos, o Catarse conseguiu completar 660 deles.

Diego Reeberg um dos donos do Catarse.me falando sobre projetos para crowdfunding

Diego Reeberg um dos donos do Catarse.me falando sobre projetos para crowdfunding

Por enquanto, as coisas que mais fazem sucesso no crowdfunding brasileiro são música e quadrinhos, esses foram os primeiros projetos a funcionar no Catarse. Um grande exemplo é a série Nerd of the Dead! (que por sinal já babamos ovo bastante aqui no blog)

Investir no visual do projeto é o principal ponto para convencer a galera a contribuir. Um bom vídeo, claro e objetivo, MUITO bem produzido, aumenta o interesse das pessoas. A causa também ajuda. Um excelente exemplo disso, dado na palestra, foi o Pimp My Carroça, com esse vídeo sensacional:

Rolou muito mais coisa. Para saber mais acesse aqui.

Valeu RestauranteWeb pelos convites 😀

Quem escreve? Babs

Paulistana, nanica, nerd e editora de vídeo. Gosta de gadgets super hightechs, mas seu brinquedo favorito é o Cubo mágico. Casada com um Alienware (foi amor ao primeiro frame da nVidia), vive competindo com a equipe pra ver quem dorme por último, e sempre ganha porque afinal de contas dormir não dá XP nem upa skill.