Estamos aprendendo mais coisas do que nunca sobre o jovem Groot!

groot - capa

Veja o significado da última frase de Groot no filme Vingadores: Guerra Infinita!

Groot, dos Guardiões da Galáxia, tem sido um dos personagens favoritos dos fãs, em todas as suas formas até o momento – seja adulto, bebê, criança ou adolescente – mas ainda há muito mistério sobre o personagem e isso não é só porque o personagem fala uma língua que não podemos entender.

SPOILERS ABAIXO

Além disso, já tivemos uma despedida dolorosa do personagem, o que apenas tornou mais difícil ainda assistir Rocket perdê-lo novamente no final de Guerra Infinita. Além disso, o escritor e diretor James Gunn ainda fez questão de enfiar mais uma faca em nossos corações.

Uma curiosidade que muitos de vocês talvez já saibam é que Gunn e Vin Diesel (dublador de Groot) possuíam uma versão do script do filme em que as frases de Groot estavam escritas em inglês. O objetivo disso era ajudar o dublador a dizer “Eu sou Groot” com o tom certo de emoção na voz. Gunn revelou esse truque algum tempo atrás, mostrando uma dessas versões especiais do script, mas só pudemos ver a primeira página, o que manteve o resto dos diálogos como algo sujeito a interpretação.

Com Groot e os outros Guardiões finalmente encontrando os Vingadores em Guerra Infinita, e com o script estando fora das mãos de Gunn, não podíamos ter certeza se esse filme também possuía um script especial. Mas então Gunn soltou uma das frases de Groot no Twitter e nenhum de nós estávamos prontos para isso. Um fã perguntou o seguinte: “Pode ser um pouco cedo para perguntar isso, mas você sabe qual foi a última frase que Groot disse ao final do filme?”. E Gunn respondeu:

Obviamente, não sobrou um único olho seco no Twitter.

Não apenas é triste pra caramba pensar no jovem Groot olhando para seu “pai”, Rocket, procurando apoio enquanto se desintegra sem chance de se defender, mas será que o Rocket já não passou por coisa demais? Ele já era um dos mais torturados membros da família disfuncional dos Guardiões, além de ser o único sobrevivente (com exceção da Nebulosa), e agora tem de lidar com isso? Será que podemos mandar para os Irmãos Russo a conta da nossa terapeuta?

Mas essa não foi a única descoberta que fizemos na última semana. Enquanto Gunn já havia falado sobre a primeira morte de Groot, explicando que a versão mais jovem é um novo personagem completamente diferente, o botânico James Wong (@Botanygeek) nos deu algumas explicações científicas a serem consideradas:

Tradução:

[A BIOLOGIA DO JOVEM GROOT

O bebê Groot foi criado de uma muda do Groot, um alienígena planta ambulante, que morre ao final do primeiro filme dos Guardiões da Galáxia.

O público Geek então vem discutindo sobre ele ser o “filho” de Groot ou se Groot continuou vivo nele.

E o botânico chegou para ajudar…

***

O bebê Groot é o resultado de uma forma de reprodução assexuada conhecida como propagação vegetativa.

Plantas, diferente da maioria dos animais, mantém suas células-tronco durante toda a vida. Então cloná-las é superfácil.

Dessa forma, o Bebê Groot é um clone perfeito do Groot Adulto.]

Tradução:

[ E sim, era de fato Pólen naquela cena, o que sugere a existência de uma “Sra. Groot” que ainda não conhecemos.

De qualquer forma, como muitas (a maioria?) das plantas são simultaneamente “macho” e “fêmea”, é altamente provável que estejamos usando o pronome errado aqui!

***

E finalmente, como já sabemos, as plantas na Terra podem processar informações complexas sobre o mundo ao seu redor, retendo as informações necessárias em um órgão centralizado, como os animais (algo como o cérebro).

Se o Bebê Groot é uma muda, é bem provável que ainda tenha as memórias do Groot Adulto. :O ]

Essa é uma versão resumida do tópico de Wong, mas aparentemente Groot é de forma esperada, um pouco diferente das plantas da Terra, uma vez que suas memórias não parecem ter sido transferidas do corpo original para seu pequeno e adorável clone – sabe, tirando o fato de ser antropomórfico. Mas aí está. Tudo que vocês queriam saber sobre Groot, mas tinham medo de perguntar, porque é claro, essas coisas só servem pra fazer a gente chorar.


Texto traduzido e adaptado do TheMarySue.

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).