Episódio especial de Steven Universe dá aos fãs tudo que sempre quiseram

steven capa

Que episódio, meus amigos. Que episódio!

“Pobre Amarela. Suas impurezas absorveram todo o azul de sua luz. Ela é tão forte, mas tão fraca quando se trata da Azul. Oh, e Azul. Suas impurezas apagaram todo o calor de seu espectro. Ela acha que precisa de você, Rosa”. Sim, queridos leitores, isso é o que chamamos de um roteiro bem escrito.

O Cartoon Network adotou uma prática de lançar novos episódios de Steven Universe em intervalos muito irregulares, e isso nos torturou por muito tempo. A equipe criativa da série é extremamente corajosa e construiu um universo maravilhoso de maneira extremamente corajosa, mas aparentemente existe alguma hostilidade dentro do canal, ao menos com relação a programação de novos episódios. Mas em seu episódio especial de uma hora, Steven Universe conseguiu uma conquista que jamais poderá ser “embolhada”.

*** O TRECHO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS DA SÉRIE ***

Ser um fã de Steven Universe é existir em um local onde todos são obsessivos com descobrir detalhes de eventos que ainda não aconteceram. Através de uma narrativa mágica, do tipo que apenas uma equipe criativa que realmente se dedica a isso poderia construir, “Battle of Heart and Mind” entendeu isso de uma forma que transcende a própria narrativa.

Algumas coisas sobre o episódio podem ser consideradas especialmente surpreendentes, pelo fato de serem absolutamente inesperadas. Mas como um todo, o evento parece muito mais uma reafirmação da mensagem que Steven Universe sempre quis transmitir: que mesmo nas horas mais escuras, nos momentos mais perigosos, amizades com amor podem vencer e se tornar as mais poderosas armas e forças criadoras de mudança.

Enfrentando a autoridade das Diamonds, Steven tentou ser a visão da perfeição “diamantesca” que elas queriam que sua mãe fosse, mas isso nunca foi algo que ele ou a Pink Diamond poderiam ser. O núcleo da tensão, a concepção que Pink sempre teria sido diferente das outras, foi um dos temas mais relevantes na história de Steven Universe até então, mas ver Steven reconhecer isso (exatamente como esperávamos) faz com que de alguma forma isso pareça ainda maior.

A estrutura da série em episódios curtos, mesmo neste episódio especial, causa a sensação de que levou muito tempo até que Steven e Connie tenham se libertado de sua prisão em busca de seu enfrentamento com as Diamonds. E seu primeiro esforço acaba sendo, de forma não surpreendente, não tão bem-sucedido quanto eles esperavam. O episódio acaba sendo relativamente simples, mas faz você apreciar um pouco de tudo que Steven Universe é.

Livres das garras das Diamonds, Steven e Connie imploram por humanidade a uma “juíza” que não está disposta a ouví-los, mas seu esforço (especialmente o de Connie) acaba tendo efeito sobre as outras Diamonds, que incorporam a crença de Steven de que todos podem ser salvos. Por mais subtextual que possa ter sido no passado, as Diamonds estão sofrendo por milhares de anos, e somente através da intervenção de Steven é que elas puderam lidar com a disfunção emocional. Por trás de toda a elegância de Blue e Yellow, existe um sofrimento quase humano não apenas pelo desaparecimento de Pink, mas também por sua experiência vivendo sob as regras de White. Por mais poderosas que possam ser, Yellow e Blue, como gems tradicionais, não conseguem entender o quão opressiva é a vida dentro do grande planejamento de White.

Da mesma forma que Blue Diamond é capaz de transmitir seu sentimento aos outros e que Yellow transmite seus sentimentos por meio da violência, o poder desconhecido de Pink sempre foi fazer os outros verem as coisas pela sua perspectiva. E por mais que Steven não saiba muito sobre sua mãe, ele é seu filho e consegue encontrar forças para apelar à bondade inerente que ele crê encontrar em todos, sejam gems ou humanos. No final, é isso que permite a ele fazer Blue e Yellow verem as coisas pela sua perspectiva e aceitar a ideia de que elas eram infelizes, apesar (ou por causa) de todas as mentiras que elas eram obrigadas a manter.

Ao empoderar Blue e Yellow a contarem suas verdades e expor White como sendo a equivocada ditadora manipuladora que ela é, “Battle of Heart and Mind” apresenta o elemento que sempre fez com que Steven fosse a gem mais poderosa.

Enquanto Steven e as outras gems estão sendo derrotados em sua primeira luta contra o mecha gigante de White Diamond, a fusão do garoto com as gems ainda “pufadas” como uma forma de tentar acelerar o processo de recuperação não é apenas uma jogada inteligente, mas a materialização de tudo que faz com que as Crystal Gems sejam um time tão forte, um vínculo que a cada vez se tornava mais forte durante a série. Por mais que elas estejam em desvantagem, as gems entendem que sua disposição a se fundirem é o que as torna um grupo capaz de enfrentar qualquer desafio, enquanto respeitam suas próprias forças. A fusão de Steven com cada uma das gems que o criaram não é apenas “fanservice”, é um ato radical de enfrentamento de uma autoridade que acredita que isso seja errado.

Mas as fusões de Steven (apesar de serem épicas) não são responsáveis por salvar o dia. Por mais poderosas que as gems possam ser, especialmente quando agigantadas, é o apelo de Steven por humanidade que inverte a maré da batalha e o pensamento das Diamonds sobre o seu relacionamento com a Terra.

Quando as demais Crystal Gems aparecem para se unir a Steven na luta, é possível perceber que elas não teriam mesmo a capacidade de virar o jogo, mas que não é esse o motivo pelo qual elas estão lá. Elas estão prontas e dispostas a lutar ao seu lado por acreditarem nele, e tenha Homeworld entendido isso ou não, esse tipo de dedicação e determinação são um poder que elas não poderiam igualar.

Por causa da forma como o Cartoon Network parece se divertir em jogar Steven Universe em um limbo existencial, não temos como saber se este foi o episódio final da série – existem rumores que a sexta temporada vai acontecer porém ainda não é nada oficialmente confirmado. Mas, assim como muitos dos episódios recentes da série, “Battle of Heart and Mind” parece de fato um final épico.

Ele não amarra todas as “pontas soltas” da série, mas apresenta um final de história que parece muito correto.

Eu também chorei, Steven <3


Texto traduzido do io9. Imagens: Cartoon Network

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).