Dica de anime: a loucura aleatória de Pop Team Epic!

CAPA-4

Definitivamente o anime MAIS DOIDO dessa temporada.

Poputepipikku ou Pop Team Epic é a adaptação do mangá de comédia do mangaká Ookawa Bukubu, e é provavelmente o mangá mais conhecido dele. A história era serializada pela revista Manga Life Win e contém 3 volumes, ainda em publicação no Japão.

Uma adaptação da série de televisão animada foi então anunciada, com direção por Kamikaze Douga, e estreou em 6 de janeiro de 2018.

pop team epic

Gêneros: Comédia / Paródia

Ano de lançamento: 2018

Estúdio: King Records

Temporadas: 1 temporada em andamento com 12 episódios no total

Sinopse: O anime narra as desventuras de duas meninas profanas de 14 anos chamadas Popuko e Pipimi, que enfrentam uma variedade de situações corriqueiras e bizarras e respondem de maneiras igualmente bizarras e exageradas. A história é conhecida por suas frequentes paródias da cultura pop e suas combinações de surrealismo, absurdismo e humor “non-sequitur“, abrupto e irreverente – que contribuíram para o desenvolvimento de um grupo bem grande de fãs tanto entre o público japonês quanto entre os ocidentais.

Trailer:

RESENHA:

Arte (8/10): A arte do anime não segue um padrão único, como tudo no resto dele. Os traços mudam toda hora de traços bem comuns de mangá para traços bizarros que parecem feitos no paint – e feitos pra te fazer rir. De modo geral, é um traço bem divertido. Quando as partes mal feitas são propositais a gente dá um desconto, haha.

Som (9/10): Não há muito o que se falar de trilha sonora aqui, já que o anime concentra toda a questão da sonografia em coisas chamativas, como se seguisse um roteiro musical de onomatopeias. É algo bem particular do anime, inclusive, pois auxilia o humor a fluir melhor. Em questão de dublagem, é definitivamente a parte mais divertida do anime! Os episódios inclusive são divididos em duas partes para que mais dubladores possam participar das cenas e mostrar as mesmas situações com vozes e entonações diferentes. E sempre chamam os dubladores mais famosos e icônicos possíveis <3 No que se refere a música de encerramento e abertura, tanto a opening quanto a ending são cantadas pelas dubladoras da Popuko e da Pipimi. A ending é surpreendentemente normal e fofinha:

 

História (8/10): Quotarei o que um dos (talvez não tanto, lol) fãs disse em uma crítica: “This show is like flipping TV channels in hell”. Honestamente, comecei a assistir achando tudo bem exageradão e perdendo várias referências que eram puramente japonesas mesmo, que se perdem um pouco na tradução – por sorte nem tudo se perde por causa do meta-humor, aquelas cenas que são feitas pra fazerem as pessoas rirem independentemente das falas (fora que existem inúmeros vídeos no youtube e posts em blogs explicando as referências dos animes). No entanto, insisti e acabei rindo tanto até o estômago doer, só pelos absurdos e pelas coisas aleatórias bizarras que eles tratam bem repentinamente. O anime basicamente não tem história nenhuma – ele segue uma versão ainda mais aleatória que os traçados comuns de enredos de animes cotidianos. É como ver tirinhas curtas animadas ou um anime inteiro só de meme, então acaba ficando bem legal. Ah, detalhe: eles ainda colocam prévias de uma história que supostamente seriam de um anime de romance escolar ao final de cada episódio, então você cria expectativa de que vai ter uma história bonitinha paralela… Mas só tem as prévias mesmo, LOL.

Personagens (7/10): Não existe desenvolvimento de personagens por causa da aleatoriedade. E a aleatoriedade nem mesmo me deixa explicar em detalhes sobre esse tipo de questão, tem que ver mesmo pra entender. Mas mesmo assim você se afeiçoa a eles, principalmente pela Pipimi e pela Popuko que são as protagonistas, é claro.

Comentários pessoais finais: O anime divide bastante as pessoas entre ódio e amor, hahaha. O mangá é bem mais apreciado que o anime, aliás. Mas em linhas gerais, eu recomendaria esse anime para as pessoas só porque é tão absurdo, mas tão absurdo que acaba sendo mesmo engraçado. Tipo mandar aqueles vídeos extremamente aleatórios e bizarros pros seus amigos só pra ver como vai ser a reação deles. Mesmo que muitas referências se percam nessa trilha Japão>Brasil, ainda assim o treco é… No mínimo interessante. Recomendo para pessoas que gostam de coisas bem estilo… Japão, se é que me entendem. Mas não poderia deixar de afirmar: apesar da zoação do enredo, o trabalho da equipe toda do anime foi bem sério e muito bem feito.


Onde assistir?

Pop Team Epic sai todo sábado na Crunchyroll.

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).