Dez animes super fofos de loucas comédias cotidianas!

capa - animes slice of life

Porque o dia a dia também pode ser divertido!!!

Se você estiver precisando de algum tipo de comédia que seja diferente das que você costuma ver, temos uma lista bastante legal para encher seus dias com muita diversão e risadas ou, no mínimo, te dar um pouco de descontração que te faça esquecer o seu cotidiano, mesmo que adentrando em um cotidiano fantasioso.  Tá desanimado, entediado ou depressivo? Assista a isso aqui que com certeza vai te dar um up:

1 – Minami-Ke

Minami-Ke

Minami-Ke é uma das minhas comédias cotidianas preferidas. Acho até que o gênero comédia não diz tudo sobre essa série, eu ria alto em cada episódio. É com certeza um dos animes mais animados e divertidos que já vi. A sinopse basicamente é sobre o dia a dia das três irmãs Minami: Haruka, Kana e Chiaki.

Já deu pra notar quem é a CHEGAY da família né.

Elas se encaixam brilhantemente bem juntas, com a abundância de energia e falta de bom senso de Kana sendo compensadas pela sagacidade de Chiaki e sua intolerância com idiotas. Dito isto, cabe a Haruka manter a paz, embora não seja fácil, pois as duas irmãs disputam a afeição de Haruka a todo momento.

A trama não é contínua, claro, e podemos até brincar dizendo que é uma série sobre nada em específico. Cada episódio é um dia diferente de aventuras das irmãs e seus conhecidos e, apesar de não ter uma linha histórica de acontecimentos relevante, consegue criar um humor simples, baseado nas mais mundanas interações humanas e relacionamentos do tipo. Os personagens são em geral hilários, cada um do seu jeito, e as relações entre eles não poderiam ser nada diferentes.

Devo destacar o quanto adoro esse anime: esta é uma das séries mais agradáveis que já vi, os personagens são maravilhosamente desenvolvidos, os scripts dos episódios são brilhantes e as piadinhas e momentos engraçados te prendem na série e arrancam risadas em todos os episódios. A série tem mais 3 temporadas e em cada uma delas você vai se sentir cada vez mais como se fizesse parte do acalentador e fofo ambiente da família Minami. Divirta-se!

VEJA MINAMI-KE, VEEEEEJA MINAMI-KEE

2 – Nichijou

Nichijou

Se eu tivesse que resumir Nichijou em uma palavra, seria: louco!! Ou kawaii, haha. Como anime slice of life, ou cotidiano, também pode não ser a melhor pedida para quem gosta de scripts regradinhos com plots bem definidos. Mas eu duvido que mesmo esse tipo de pessoa não curta esse anime. A arte do anime é linda e a comédia nela está nas mudanças de expressões faciais, na forma radical e hilária como a história toma reviravoltas ou acontecimentos repentinos totalmente whattafucks, haha.

As personagens são a cola que mantém a peça toda junta, são a cereja do bolo. Dentre todos os animes da lista, provavelmente Nichijou lidera no quesito de personagens mais engraçados. Eles compensam a falta de uma história concreta. Durante as poucas vezes que a trama avança, o mesmo acontece com os personagens. Eles aprendem e crescem, eles têm problemas e ajudam uns aos outros. Ou não…

A melhor coisa sobre os personagens de Nichijou não é a sua individualidade, mas como eles interagem uns com os outros. No entanto, nesse anime, sim, posso garantir muitas risadas. Nichijou é um dos raros mostra onde os seiyuus (dubladores) realmente soam como se eles estivessem se divertindo. Os diálogos são entusiásticos e espirituosos. Meu único pesar é que haja tanta violência animal 8D LOLOLOL

mas é tudo zoas, calmaaa

O que eu mais amo Nichijou é o fato de que, por trás de todos os aspectos técnicos e os valores de produção, encontra-se um ideal muito simples. Tudo sobre Nichijou gira em torno deste princípio central, que nada mais é: ser agradável. Porque, no final do dia, tudo que Nichijou quer que você faça é uma coisa: se divirta. Com Nichijou, não há histórias, não há subtramas, não há temas recorrentes, não há lições a serem aprendidas, não há referências obscuras, não existem fan-services óbvios ou estratagemas para vender mercadoria apenas. Diversão é a única coisa que importa. Ah. E o esse episódio aqui é simplesmente uma das coisas mais hilárias que já vi na vida.

 3 – Azumanga Daioh

AZUMANGA

Azumanga Daioh se resume em uma comédia inocente, brincalhona e inexplicável.  É outro anime de comédia cotidiana adorável, focando um pouco mais na vida escolar, sendo inclusive imitado por várias outras séries que tentavam criar um humor escolar que fosse tão bom quanto. No Japão, é um dos favoritos e um dos mais populares do gênero slice of life.

É um tanto quanto difícil resenhar Azumanga, devido tanto à simplicidade da trama ou da arte quanto a qualidade do humor. A história gira em torno de seis garotas com personalidades diferentes: Chiyo (a gênia de 10 anos de idade), Osaka (a cabeça de vento), Tomo (o canhão da turma, vívida e enérgica), Yomi (a pavio curto), Kagura (a atleta) e Sakaki (a tímida que está sempre sendo mordida por um gato).

Parece que entre as pessoas que viram Azumanga Daioh, podemos separar dois grupos. O primeiro grupo é composto por pessoas que gostaram dele e que acham que é a melhor coisa desde a invenção do miojo. O outro é constituído por aqueles que pensam que é chato e sem sentido. Pois eu estou bem no meio desses dois grupos. Talvez a popularidade do anime seja maior no Japão porque lá faz mais sentido, não sei dizer. Mas acho que tudo depende do gosto pessoal mesmo.

Em suma, o que quer que a “história” passa é praticamente uma grande variedade de cenas situacionais, eventos e tagarelice comum entre as personagens principais, e isso é mais do que suficiente. Você vai se apegando aos personagens desde o início e, quanto mais você começa a conhecê-los, mais fácil se torna mergulhar de cabeça no anime, e é isso que um anime cotidiano deveria ser, certo? Provavelmente vocês já devem ter visto essa cena ou montagens dela por aí:

4 – Hetalia Axis Power

Hetalia

Hetalia é baseado em uma série de web-mangá de autoria de Hidekazu Himaruya, que utiliza caricaturas exageradas de diferentes nacionalidades, retratando-as como um bando de rapazes de boa aparência e alguns miolos faltando. Por exemplo, o personagem que interpreta a Itália é um viciado em massa e França é um assediador de mulheres, com rosas aparecendo em todo lugar que ele passa. O Alemão ama batatas e salsichas, e Nippon é um menino otaku. A história vai e volta no tempo e o título do mangá vem das palavras em japonês para “inútil” (hetare) e Itália.

O anime tem episódios de curta duração: 5 minutos. Como anime cotidiano, não segue exatamente uma linearidade histórica, mesmo que tenha algumas menções históricas como as duas guerras mundiais e a interação entre os países, que são os personagens; já esses são um tanto estereotipados, como deu pra perceber na explicação acima. Estereótipos à parte, eu acho que Hetalia fez um trabalho incrível dando a pedaços de terra a capacidade de conversar, brincar e até mesmo ter relações entre si. Quer uma forma melhor de aprender esse tipo de coisa?

É o anime perfeito para você assistir se você quiser pausar seu cérebro para coisas e pensamentos chatos da sua vida, já que não é realmente nenhum esforço assistir a trama, que é puramente paródia. Apesar da falta de enredo, ele ainda consegue ser hilariante, idiota e inteligente, tudo ao mesmo tempo.

5 – Kill Me Baby

Kill me Baby

Kill Me Baby é a história comovente de Yasuna, uma garota normal (?) do ensino médio e de Sonya, sua melhor amiga, que supostamente é uma assassina. Infelizmente, os instintos assassinos pouco treinados de Sonya muitas vezes trabalham contra ela e contra todos os outros em sua vida escolar diária, como ter quebrado o pulso de Yasuna algumas vezes quando ela só queria um abraço. Não é triste…? Não, é hilário mesmo, acaba sendo. Nem mesmo com treinamento ninja, Yasuna pode se preparar apropriadamente para as aventuras que a aguardam.

Toda a série tem a mesma premissa básica que é as duas personagens principais fazendo piadas e fazendo besteiras. Eu sinto que esse anime recebe menos crédito do que merece, muitas pessoas vão dizer que é sem graça, mas eu acho que realmente depende do seu senso de humor. Tem muitas coisas fofas nele, afinal de contas. Este é um anime que precisa de sua paciência para ganhar seu coração, porque eu entendo que, com poucas exceções, não é muito convincente desde o início. No geral, o anime vai ficando melhor com o tempo e o último episódio é emocionante. Se você curte qualquer tipo de aleatoriedade engraçada, vai se divertir. Então, assista sem compromissos, just for fun. 

 A lista segue na próxima página!!! C;

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).