Dexter, nosso serial killer favorito, ganha Graphic Novel \o/

dexter graphic novel destaque

“As pessoas acham divertido fingir que são monstros, eu passei a vida fingindo não ser” – Dexter Morgan

Fãs de Dexter que sentiram-se órfãos depois que a série acabou, e que também já leram todos os livros, não sofram mais! Chegou a Graphic Novel do serial killer mais amado do mundo para acalentar seus corações \o/

dexter graphic novel debs

Lançada pela Editora Planeta, a HQ foi escrita pelo próprio Jeff Lindsay, o criador de Dexter. E o melhor: em uma aventura inédita. Isso é ótimo, já que você não sabe como a história vai se desenrolar. Para esse livro, foi recrutado o ilustrador Dalibor Talajic, que desenha para a Marvel e é responsável por trabalhos como 5 Ronin e Deadpool. Quando eu abri o livro, nem precisava terem me falado que o cara é foda muito bom, isso é bastante claro. A ilustrações são lindas e muito bem feitas.

Sobre o personagem, eu senti que Jeff Lindsay tentou afastar um pouco seu assassino do Dexter da série de TV. Mesmo que nas capas de cada “capítulo” seja claramente o Dexter de Michael C. Hall (o ator), na história mesmo, o protagonista tem uma aparência bem diferente:

Dexter da capa

Dexter da capa

graphic novel dexter (5)

Dexter da contra capa, o mesmo que aparece na história da Graphic Novel

Aqui, toda a história gira em torno da volta de Steve Gonzalez: um valentão que bullynava praticava bullying com um jovem Dexter. Só que ele, definitivamente, não sabia com quem estava mexendo. E nosso anti-herói deu uma pequena liçãozinha nele (vocês já devem imaginar, né?). Depois de anos longe da vida de Dexter, ele reaparece como quem não quer nada, até que… Bom, vou parar por aqui. Quem quiser saber o que acontece, vai ter que comprar o livro HU3.

graphic novel dexter (4)

Eu, sinceramente, adorei a graphic novel, é um verdadeiro item de colecionador: capa dura, fosca, com aplicação de verniz no nome “Dexter”, na mão e no bisturi, para dar um “tchan”. Linda, linda, linda. Sem falar nesse marcador maravilhoso que você viu na primeira foto. Mas, tenho que ser sincera com você, apesar de ter gostado, ela tem um ponto negativo: a história é um pouco rasa e praticamente não tem as cenas tensas que você encontra na série e nos livros.

Acho que a intensão do autor aqui foi fazer uma HQ de classificação livre. Mesmo que a série não seja o que podemos dizer de ‘nossa, que explícito’, ainda aparece um pouco dos momentos de tortura que Dexter tem com suas vítimas. Achei isso ruim porque a temática de Dexter não é leve por natureza, então, como fã, eu gostaria de ter visto mais, para me sentir mais imersa nesse mundo de psicopatia de Dexter.

Mas ainda assim, isso não é motivo para desistir de comprar. Por R$39,90, é uma Graphic Novel esteticamente perfeita, a história é interessante e é um item de colecionador que não pode faltar para os fãs de Dexter.

dexter

Quem escreve? Marina Formaglio

Jornalista, aspirante a escritora e invocadora nas horas vagas. O apelido "Feiurosa" é uma homenagem à sua alma gêmea canina, uma vira-latinha chamada Feiura, que já partiu, mas continua em seu coração <3 Contato no Facebook ou Twitter.