Conheça o mundo distópico e robótico do jogo Horizon Zero Dawn exclusivo para PS4

Horizon Zero Dawn cover

O mundo pós-apocalítico mais lindo que você vai ver hoje!

Horizon Zero Dawn é um RPG de ação futurista desenvolvido pelo Guerrilla Games. O estúdio holandês, conhecido por jogos de tiro da franquia Killzone, resolveu apostar na história da caçadora Aloy em um mundo pós-apocalíptico e cheio de robôs dinossauros. Lançar novas franquias de jogos triple A tem sido cada vez mais difícil por se tratar de uma aposta arriscada. É algo que demanda tempo, dinheiro e uma grande equipe. Já falamos sobre isso em um texto sobre continuações, remasterizações, remakes e reboots nos games.

Apostar em uma protagonista feminina é algo mais difícil ainda de acontecer. Segue o exemplo de Life is Strangeem que queriam mudar o sexo das protagonistas com o pretexto que personagens femininas não fazem sucesso. Ou como inicialmente Mass Effect foi pensando apenas com a versão feminina de Comandante Shepard, mas isso logo foi mudado, e nas ações promocionais do primeiro jogo mostravam apenas a versão masculina para vender mais

Através dos seus trailers e gameplays, Horizon Zero Dawn se tornou um dos games exclusivos para Playstation 4 mais aguardados em 2017 e instigou a curiosidade dos jogadores. O hype cresceu e as expectativas foram saciadas.

A história de Aloy

aloy

O jogo começa com Aloy ainda bebê e já exilada sendo entregue aos cuidados do também exilado Rost. O motivo do exílio de ambos é desconhecido. Os dois são de uma comunidade matriarcal e religiosa chamada Nora, cheia de regras e tabus. Aqueles que não seguem as leis são imediatamente exilados.

Aloy é tudo o que uma protagonista de games deveria ser: independente, forte e destemida. Ela precisa descobrir quem ela é, de onde veio e quem é a sua mãe e, ao mesmo tempo, ajuda outras comunidades e pessoas. A maior parte do tempo ela está sozinha, apenas eventualmente Aloy segue para alguma aventura acompanhada.

Mundo aberto e civilizações

Horizon landscape

Aos poucos, somos apresentados a uma Terra pré-histórica, e ao mesmo tempo cheia de tecnologia. Horizon possui um imenso mapa aberto repleto de perigosos robôs e sidequests . O mundo possui pouca variedade de fauna, mas conta com grande diversidade étnica. Apesar da quase destruição da raça humana, existem pessoas vivendo em pequenas ou grandes comunidades. Dependendo da região do mapa, as comunidades se dividem em diferentes tipos de culturas, crenças e costumes. Vai desde a matriarcal Nora com suas roupas de pele com peças de robôs que lembram a civilização viking, até os Carjas com suas crenças ao Sol e com construções que lembram o Egito Antigo. A grande cidade de Meridian é um show à parte no quesito beleza.

O jogo possui sistema de fast travel através de fogueiras (onde também é possível salvar o jogo) e cidades. Quem prefere admirar as belas paisagens de Horizon pode ir a pé ou com Aloy montada em um robô para aproveitar o photo mode e fazer muitas capturas de tela. Os cenários são fantásticos e é interessante ver como a natureza se sobrepôs a antigas construções e como os robôs dominam a Terra.

Armas e roupas

horizon-zero-dawn-2

Não vão faltar armas e munições para lutar contra os robôs. Aloy pode adquirir roupas, armas e munições comprando com mercadores. Existe também a possibilidade de conseguir munições completando missões e através do sistemas de crafting. Existem diferentes tipos de flechas e bombas que podem ser usadas para cada situação. Cada arma e roupa tem diferentes funções e podem ser melhoradas com modificações.

Na árvore de habilidades, dá para desbloquear itens para melhorar o combate, desarmar armadilhas, concentração para quando mirar o arco e flecha enquanto o tempo passa temporariamente mais devagar para atingir os inimigos, critical hit, aumentar o número de flechas lançadas, aumentar o ataque da lança, etc.

Robôs 

Horizon robôs

Existem robôs de todos os tamanhos no mundo pós-apocalíptico de Horizon. O perigo pode vir da água, da terra ou do céu. Cada robô possui seus próprios tipos de ataque e fraquezas. Para descobrir a fraqueza de cada um, basta acionar o focus de Aloy. Daí é só utilizar as armas e munições necessárias para formar sua estratégia e atacá-los. Aliás, focus é bastante útil durante o jogo inteiro para descobrir pistas e seguir rastros.

Existem gramas altas nos cenários onde Aloy pode se esconder para não ser avistada pelos inimigos, e matá-los de uma forma mais discreta usando o modo stealth. A grama é bastante útil na hora de invadir as bases dos inimigos humanos. Tanto os robôs quanto os humanos possuem níveis de sinalização de cores (branco, amarelo e vermelho) para avistar Aloy. Ao encontrar um robô destruído, outros robôs vão escanear a área para encontrá-la. Já os humanos não são tão inteligentes. Se encontrarem um corpo, procuram um pouco na área e depois seguem em frente como se nada tivesse acontecido.

Aos poucos dá para ir destravando um modo chamado overdrive, que Aloy pode utilizar para hackear os robôs para que fiquem do lado dela e não a ataquem. Alguns podem ser usados como montaria, e os que não podem ser montados ficam apenas patrulhando a área. Se um robô inimigo avistá-los, irá atacar imediatamente.

Pontos Positivos

Horizon diversidade

Aloy: A personagem carrega o jogo com maestria. Ela é de longe a personagem que mais se destaca no game. Seu relacionamento com a sua figura paternal, Rost, e com os demais personagens que encontra em sua jornada é algo bem interessante de assistir juntamente com a sua sede de conhecimento. Aloy precisa lutar contra o preconceito de ser uma exilada, entre os outros títulos que ela recebe.

Diversidade: Durante o jogo vemos diversos tipos de etnia nas diferentes cidades e vilarejos. Pessoas brancas, negras, asiáticas e latinas. Vemos mulheres em posição de liderança, guerreiras, cientistas, mercadoras e ferreiras e até mesmo uma sociedade matriarcal. O jogo possui inspiração de diferentes sociedades, que ajudaram a construir essa diversidade étnica e igualitária.

Arco e flecha: O arco e flecha é uma das melhores armas para se utilizar no jogo. O sistema de mira é bastante útil para matar os inimigos na surdina e ainda possui uma opção em slow motion que pode ser destravada na árvore de habilidades.

Pontos Negativos

Horizon montaria

Escalagem: O sistema de escalagem é bem fraco. Não sei se porque eu tinha jogado Uncharted 4: A Thief’s End um tempinho atrás. Mas a escalada de Aloy não é fluida, na verdade chega às vezes a empacar e não obedecer o comando do controle. Ao invés de ir em frente ela volta para o local anterior, por exemplo.

Montaria: Montar robôs em Horizon não chega a ser tão legal quanto montar um cavalo em Red Dead Redemption, por exemplo. Os robôs são pesados e meio chatos de controlar em locais pequenos, ou para pular obstáculos. O jogo poderia ter um maior número de montarias, incluindo alguns robôs maiores.

HUD: No sistema da HUD de itens só dá para usar dois itens de cada vez. O primeiro, as ervas medicinais que Aloy pode recolher durante o caminho, e que é sempre fixo. E o segundo, qualquer outro item que ela queira usar no momento, como poções de cura ou chamar a montaria, entre outras possibilidades. No calor da batalha, fica complicado escolher a poção que você quer tomar, por exemplo. Já que não existe um sistema de poções favoritas ou um acesso mais fácil a elas. Enquanto tenta atacar, esquivar ou fugir dos inimigos, fica bem complicado ficar passando de uma por uma para achar a poção que se deseja usar.

Horizon Zero Dawn

Horizon veio para provar que a indústria precisa de novos jogos, novas franquias e de mais personagens femininas. Guerrilla apostou e acertou ao mudar de gênero, investir na diversidade e em uma personagem mulher. O game vendeu 2.6 milhões de unidades no mundo e a equipe já está trabalhando no conteúdo extra para o jogo, mas não sabe se sabe se estão planejando alguma DLC ou uma continuação.

O game irá te levar a um lindo mundo pós-apocalíptico, futurista e ao mesmo tempo pré-histórico. Horizon possui muitos segredos e mistérios que precisam e merecem ser descobertos. Apesar de ser um jogo curto, contando apenas as main quests, esse tempo pode dobrar ou triplicar com as sidequests e artefatos antigos que podem ser encontrados no mapa. Horizon Zero Dawn é, sem dúvidas, um dos melhores RPGs de ação de 2017. E que venha mais Aloy!

Assista ao trailer do jogo:

Horizon Zero Dawn foi lançado dia 28 de fevereiro exclusivamente para Playstation 4.

Quem escreve? Rany

Graduada em Jornalismo e Jogos Digitais e pós-graduada em Mídia Digitais. Fã incondicional de As Crônicas de Gelo e Fogo, Tolkien, Fables, Tarantino, Miyazaki, Okami, Dragon Age e Mass Effect. Divido meu tempo livre com os meus vícios em séries de tv, filmes, livros e games.