Conheça Duck Game: onde os patos não tem vez!

ouya_icon

Chame seus amigos, escolha seu chapéu, e venha jogar Duck Game!

Comparado por alguns com os jogos do antigo Sega Genesis, Duck Game é um multiplayer, com arenas deathmatch, e estilo 16-bits, originalmente lançado para a plataforma Ouya, e recentemente disponibilizado para PC pela Steam.

Voltamos para o ano de 1984, num futuro paralelo em que os patos dominaram o mundo, construíram escritórios e fábricas, mas agora, cansados de trabalhar, decidiram que deveriam explodir uns aos outros, pra dar aquela descontraída marota.

Apesar da introdução, a história serve apenas para ambientar mais ou menos o jogo, que tem apenas um objetivo: dizimar patos! Cada partida de Duck Game não deve durar mais que 30 segundos, mas é esse ritmo frenético e surreal que ganha o jogador de primeira, quando você vê um pato com chapéu de Super Sayajin usando o cadáver de outro pato como arma você sabe que a porra ficou séria!

 

Duck-Game-5

Duck-Game-1

O jogo começa, e cada jogador tem um patinho posicionado em quatro salinhas nos cantos da tela. Nesse menu, você altera o seu perfil e escolhe um chapéu – importantíssimo – antes de pegar a shotgun e atirar sobre a caixa que diz “quebre em caso de guerra!”. A qua-quação começa no instante seguinte, patos voando e atirando aleatoriamente no que vier pela frente!

Alguns elementos do cenário, e mesmo algumas armas me fizeram lembrar de Worms Armageddon de 1999, a temática dos dois é parecida, mas agora temos patos ao invés de minhocas. Em Duck Game, ao contrário de Worms, não existe HP, então se o seu pato é atingido, ele morre instantaneamente, isso se você não se matar antes, errando o timing da granada, ou voando para fora do cenário com o impacto da submetralhadora, rumo ao limbo. Então não pisque, um passo em falso pode ser patal fatal!

url

A cada partida uma nova arena, e novas armas. É interessante descobrir tudo o que você pode usar a seu favor, as armas são completamente inusitadas, com opçoes que vão de uma simples casca de banana, a bazuca e incinerador. Descobrir o que cada arma faz é uma das melhores partes, e uma hora você acaba olhando pra sua tela e se perguntando como foi que você virou um pato assado, e por que tem outro pato de armadura com um extintor de incêndio na mão!

Surpresas também aguardam o jogador nos próprios cenários, as 50 arenas, selecionadas aleatoriamente por partida, possuem detalhes especificos, então não fique chocado se a sua granada cair em cima de um trampolim e sair quicando pelo cenário explodindo todo e qualquer pato que ousar cruzar seu caminho, tudo isso ao mesmo tempo que um outro jogador com chapéu de cabeça de jacaré incendeia o cenario inteiro e a si mesmo voando num jet-pack, saindo e entrando de portais entre espinhos!

url-2

url-1

Veredito

Dei algumas boas risadas com alguns amigos jogando Duck Game, que é sem duvidas um game divertidíssimo, explosivo, caótico, frentético, patástico! Seu único ponto fraco é provavelmente o single mode, no qual eu realmente não tive vontade de passar muito tempo, todos as atrações convergem para o multiplayer, então prove que você é pato o suficiente e vem pro play!

T5MF2bCyQzWdxlO8uHEZ

 

Quem escreve? Jaque

Estudante de design e ilustração, é levemente viciada em café e possui residência fixa no reino de Hyrule. Amante de ficção fantástica e MMORPG, vez e outra se encontra escrevendo parágrafos aleatórios na esperança de que algum dia tudo faça sentido, tenha capa ilustrada e complete uma trilogia sobre elfos, anões e dragões.