Bidu 2: Juntos – Lemos o quadrinho e AMAMOS!

cover-bidu-juntos

Bidu: Juntos é tudo o que queremos juntinhos de nós!

Aconteceu no dia 18 de dezembro o lançamento da nova graphic novel da Maurício de Souza Produções:  Bidu 2: Juntos, em Belo Horizonte. Essa nova edição marca a continuação de Bidu: Caminhos, lançada em meados de 2014.

Aqui no GG nós já havíamos trazido algumas das prévias lançadas em novembro, e agora, depois de terminar a leitura desse quadrinho maravilhoso, só existe uma reação possível:

QUE QUADRINHO INCRÍVEL!

Bidu 2: Juntos, conta um pouco depois da chegada do cãozinho à casa do Franjinha, e mostra todo o difícil processo de adaptação do bichinho ao seu novo lar. Não só isso, mostra as dificuldades do próprio franjinha e sua família em lidar com o Bidu, que é bagunceiro e extremamente ativo (como todo filhote, não é?).

Coleira nãaaao!

Coleira nãaaao!

A história é sensível e carregada de uma capacidade única de te fazer entender exatamente o que o próprio Bidu está passando, apesar de não ter nenhum balão de fala ou legenda para o que o bichinho está sentindo.

bidu-juntos-fofinho

Sério, quem resiste a essa fofura?

Para quem tem, ou já teve cachorro, estou certa de que será uma flechada doce bem no coração. Para quem nunca teve, ainda sim a história é suave, leve e capaz de emocionar (e muito!).

bidu-juntos-capa

A qualidade das Graphics MSP dispensa qualquer apresentação. Com capa dura, impressão super hiper nítida, e cores maravilhosas, depois de lido, Bidu: Juntos já pode ir para a mesa de centro da sua sala.O desenho é maravilhoso, e essa já é a minha capa favorita!

Logo no finalzinho você ainda pode conferir um breve passo a passo para a construção de uma das melhores cenas do quadrinho 🙂

bidu-juntos-making-of

Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho acertaram a mão nessa Graphic MSP, e garanto que vale a pena comprar a sua!

Ou vai me dizer que você consegue resistir a esses olhinhos?

_dsc0728

 

Quem escreve? Laura Ribeiro

Mineira, costureira, jornalista e cosplayer. Fanática por Final Fantasy Tactics e certa de que não há melhor narrativa no mundo dos jogos. Meu primeiro GameBoy foi a fagulha que incendiou a paixão pelos jogos e que se mantém acesa até hoje. Jogo de tudo: desde Tetris até romance com pombos, sem preconceitos.