Artista brasileiras unem-se em artbook que ilustra mulheres guerreiras das mais variadas culturas e épocas

capa

Podes cortar todas as flores mas não podes impedir a Primavera de florescer

Já imaginou ter um artbook bem girl power inspirado nas mulheres mais incríveis que já existiram?
Um grupo de mulheres chamado Kiwii Anônimo pensou nisso e irá reproduzir as mais belas artes de mulheres fortes e guerreiras em suas respectivas culturas em épocas antepassadas de uma forma dinâmica e criativa, abordando um assunto bem atual e de grande importância: o empoderamento feminino.
O grupo conta com a participação de dez artistas incríveis espalhadas pelo Brasil e está no momento com campanha aberta no Catarse.

Ilustradoras do grupo Kiwii Anônimo, criadoras do projeto Artbook Pistillia

Ilustradoras do grupo Kiwii Anônimo, criadoras do projeto Artbook Pistillia

A ideia é de ilustrar mulheres que foram poderosas muitos e muitos anos atrás (anterior a 1500 d.c.). Monges, rainhas, caçadoras e outras mais serão representadas através de ilustrações com storytellings, mostrando o quanto elas podem ser tão girl powers quanto aparentavam ser.

Nações escolhidas para representar as grandes mulheres guerreiras

Nações escolhidas para representar as grandes mulheres guerreiras

O Artbook será dividido em capítulos de acordo com as culturas das suas respectivas artistas. Em cada capítulo, uma artista mostrará suas ilustrações e processos, como nas imagens abaixo:

pistillia-1

guerreiras

pistillia-3

Ao todo serão 3 ilustrações de cada uma (dando um total de 30 ilustrações), além de apresentar tutoriais, sketches e thumbnails (fazendo com que o artbook tenha 84 maravilhosas páginas!).pistillia
Apoiando no Catarse você pode adquirir muitas recompensas como o artbook impresso, ecobag, pins, marca-páginas, e muitas outras! É só clicar AQUI
A campanha vai até 02/10/2018.

Quem escreve? Barbs_

Otaku, metaleira, esquisita. Gosta de Inuyasha e de uma boa cerveja. Especialista em Zelda. Fã de HQ's e Tolkien. Ama queijo e batata frita. Sofre um pouco de fobia social e prefere ficar em casa lendo e assistindo séries. Estabanada, um pouco ogra e jogadora de Roller Derby. Veterinária e estudante de Quenya nas horas vagas.