Dica de Filme: Colorful

capa

Se você está afim de um filme que te divirta, emocione e de quebra ainda lhe cause uma reflexão, Colorful (Multicolorido) é uma boa opção. Produzido pelo estúdio Sunrise (Code Geass) em 2010, o filme de 127 minutos teve direção de Keiichi Hara (o diretor dos filmes de Doraemon) e foi baseado no romance homônimo de Eto Mori. Dentre os prêmios recebidos está o de Animação do Ano na 34ª edição dos Prêmios da Academia do Japão.

Temáticas filosóficas, situações polêmicas e os diversos tipos de relacionamento: é disso que trata a maravilhosa animação de Colorful!

shouko, makoto e saotome

Uma segunda chance…

O enredo de Colorful se inicia com uma solitária alma chegando ao que seria uma espécie de estação de trem que o levará a “vida eterna”, até o momento que um garoto o para e diz que “hoje é o seu dia de sorte, você ganhou uma segunda chance”. Bom, a gente não consegue enxergar o rosto da alma, mas percebemos que ela não quer esta segunda chance, quer apenas atravessar logo o portão que o levará ao descanso. Porém, a insistência do menino, que se apresenta como Purapura faz com que ele acabe aceitando a ideia. Mas o que seria isso, afinal? Simples, agora a alma terá de reencarnar no corpo de um outro alguém para que possa corrigir seus erros da vida passada e, finalmente, conquistar a vida eterna.

Purapura e Makoto fazendo isso mesmo que você está pensando: brincando como bons amigos

Purapura e Makoto fazendo isso mesmo que você está pensando: brincando como bons amigos

O “sortudo” acaba reencarnando no corpo de um garoto de 14 anos chamado Makoto Kobayashi, que se suicidou após tomar todos os remédios de sua mãe. Agora, o espírito Purapura irá acompanhá-lo na missão como uma espécie de guia, o auxiliando em coisas básicas como mostrar onde fica os cômodos da casa ou lhe apresentar os pais e colegas de escola (apenas Makoto o enxerga). A alma, que agora é o Makoto, terá de descobrir sozinho o que fez na sua vida passada para ter que retornar e corrigir em outro corpo seus erros.

Nos primeiros minutos, chegamos a pensar que o garoto possui uma família amável, equilibrada e que ficou bastante chocada com a sua morte. Porém, após o espírito-guia lhe apresentar os principais fatos que o levaram ao suicídio, a história toma um rumo diferente e a família que pensamos ser equilibrada se torna o oposto.

Família de Makoto

Família de Makoto

As mensagens de Colorful

“As pessoas não são monocromáticas. Temos diferentes tipos de cores…”, pois assim como o mundo é multicolorido, todas as pessoas são também, e sempre haverá alguém que irá gostar da sua cor, de como você é. Essa é a principal mensagem de Colorful, ao mostrar como é o relacionando de Makoto com a sua turma e família. Por que ele se suicidou? Só alguém muito infeliz é capaz de tirar a própria vida. E apesar dos momentos em que temos vontade de entrar na tela e esmurrar ele até sangrar, a gente acaba se sensibilizando com a sua história. Makoto é um garoto que sofre bullying desde pequeno, o que o tornou um jovem retraído. Além disso, somando outros fatos de sua vida, podemos entender porque ele acreditou que o suicídio seria a saída pra todo esse sofrimento.

“Você sempre foi introvertido. Era puro e honesto. E carregava sozinho toda a tristeza do mundo.” - Shouko sobre Makoto

“Você sempre foi introvertido. Era puro e honesto. E carregava sozinho toda a tristeza do mundo.” – Shouko sobre Makoto

Dentre as várias personagens, conhecemos Shouko Sano, que assim como Makoto, sempre foi vítima de bullying, mas apesar disso, ela encontrou forças para seguir em Makoto, pois ele é o garoto que ela admira. E por compartilharem histórias de vida semelhantes, talvez ela seja uma das únicas pessoas em Colorful que o entenda. Outra importante personagem é Saotome, o colega de turma de Makoto e Shouko, um garoto comum e gentil, que acaba se tornando o primeiro e melhor amigo de nosso protagonista. O relacionamento de Saotome com o garoto é determinante na mudança de enredo (e no cumprimento da missão).

"A verdadeira infelicidade está em não ter alguém para cumprimentá-lo, ficar sozinho nas tarefas da escola ou no recreio. Ter alguém andando ao seu lado pode ser o suficiente para enchê-lo de alegria…"

“A verdadeira infelicidade está em não ter alguém para cumprimentá-lo, ficar sozinho nas tarefas da escola ou no recreio. Ter alguém andando ao seu lado pode ser o suficiente para enchê-lo de alegria…”

Colorful é um filme que trata de diversos temas, a depressão, o bullying, os problemas familiares, as incertezas da adolescência e as amizades como fator-transformação do ser humano. O mais bacana é o final surpresa, do tipo “caramba, quem iria imaginar isso?!”. De qualquer forma, quem curte uma boa animação japonesa, com belíssimos gráficos (as personagens, às vezes, aparecem em lugares de verdade no Japão, como se fossem desenhos em fotografias) e uma trilha sonora bem ambientada, não pode deixar de conhecê-lo (e refletir um pouco com as belas mensagens que o filme passa)!

paisagem

Então, corre e baixa logo em HD aqui! Ué, prefere assistir online? Sem problemas, é só clicar aqui! É isso, preparem os lencinhos e não percam mais tempo! <3

Quem escreve? Paula

Apaixonada por rpgs, doces, gatos e cultura asiática em geral. Futura maior detetive do mundo ~L não tem nada a ver~. Sonha com o dia em que vai poder gastar fortunas em figures-action. No mais, a leonina gorda que nunca dorme.