A FILHA da Mulher Maravilha vai ganhar sua própria HQ!

Wonder-Woman-Daughter-Fury-Comic

Todos nós conhecemos a Mulher Maravilha, mas agora temos de nos preparar para conhecer a sua filha. Junto ao anúncio da nova linha de graphic novels da DC, Black Label, surgiu essa notícia bombástica para todos nós, fãs da Diana Prince. Após desenvolver uma das mais importantes séries da Mulher Maravilha de todos os tempos, criando uma história de origem fenomenal em Mulher Maravilha: Renascimento, o escritor Greg Rucka vai criar uma novíssima heroína para a Black Label da DC: Mulher Maravilha: A Filha de Diana.

Como o título sugere, a história mudará o foco da Mulher Maravilha para a filha que ela deixa para trás. Mas desde os primeiros detalhes, A Filha de Diana (título provisório para a obra) parece estar assumindo a missão de audácia, ambição e coragem da DC ao pé da letra. Isso porque a filha de Diana não viverá no mundo que os fãs da DC conhecem. Ou, se for possível imaginar assim, nem mesmo no mundo que os heróis da DC conhecem. Na verdade, a filha da Mulher Maravilha pode não conhecer sequer as suas origens. Ao menos não de cara…

tumblr_omombesEQR1vilgmyo2_540

As equipes de criação consistem em um grupo de artistas consagrados e prometem novas lendas focadas nos principais heróis da DC, como em Superman: Ano Um de Frank Miller e em Batman e Constantine em Batman: Damned. E a mitologia ao redor da Mulher Maravilha não será fonte apenas de um, mas de dois quadrinhos da primeira leva da Black Label. Nenhuma delas incluirá Diana (inicialmente), e a “História da Mulher Maravilha: As Amazonas” contará a história perdida das guerreiras. Diana talvez tenha um papel em “A Filha de Diana”, mas a sinopse oficial dá a impressão de que sua ausência será o ponto central da história. Sua ausência e de qualquer herói da DC. Leia a sinopse abaixo:

Mulher Maravilha: A Filha de Diana (título provisório) de Greg Rucka (Mulher Maravilha, Batwoman). Há 20 anos o mundo parou de olhar para os céus em busca de esperança, ajuda e inspiração. Agora o mundo se mantém cabisbaixo e os poderes que se ergueram têm a intenção de manter as coisas desse jeito. Em meio a uma resistência esparsa e enfraquecida, uma jovem busca recuperar o que foi esquecido e no seu caminho descobrirá a verdade sobre ela mesma, sua ascendência e seu destino.

Algumas pessoas podem se sentir incomodadas com uma graphic novel integralmente dedicada à filha da Mulher Maravilha – mesmo sendo obra de Greg Rucka. Desde o Renascimento da DC, a família expandida de Diana tem sido fonte de muito drama. Seja com a aparição de seu irmão Jason na cena ou com seu pai Zeus, muitos ainda querem que Diana fosse a estrela de um dos livros da Black Label. Ainda que isso possa acabar se tornando verdade futuramente.

Wonder-Woman-Daughter-Fury-Comic

Mas é importante ressaltar uma coisa: se Greg Rucka quer contar uma história sobre a filha da Mulher Maravilha, essa é a história que ele vai contar. Como afirmou o co-editor da DC Comics, Jim Lee, a série Black Label é baseada na liberdade dos artistas:

“Muitos dos nossos mais perenes best-sellers, livros aclamados pela crítica, foram produzidos quando liberamos nossos melhores talentos para trabalharem em projetos individuais e muitas vezes fora de continuidade, utilizando nossos mais icônicos personagens e um ótimo exemplo disso é o Retorno do Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller. Criar a Black Label é dobrar o nosso comprometimento em trabalhar com os maiores talentos e confiar neles para que contem histórias épicas e emocionantes que só podem ser contadas nos mais altos níveis de liberdade criativa.”

Nenhuma artwork oficial de A Filha de Diana foi divulgada. Também não há informações se a filha da história de Rucka será uma das filhas de Diana anteriormente conhecidas. Seja da Terra alternativa, Hippolyta ‘Lyta’ Trevor (filha com Steve Trevor) ou Fury (a filha de Diana e Steppenwolf da Terra-2).

Por enquanto, é difícil especular sobre o futuro da série Black Label, assim precisamos aguardar novas informações, como o título oficial da graphic novel e o desenhista responsável. A principal pergunta que fica no ar agora é a seguinte: Conseguirá Rucka criar uma sucessora digna para a Mulher Maravilha?


Fonte: Screenrant

Quem escreve? Liao

Débora é musicista, pesquisadora e otaku (não fedida, prometo). 1/3 gamer, 100% sonserina. A alcunha de Liao veio de um site aleatório de geração de nomes japoneses (Liao é chinês, mas tudo bem).