3 motivos para assistir a série Scandal

scandal-três-motivos-para-assistir

A disputa por poder no universo da política pode ser divertida 🙂

Shonda Rhimes sempre se supera com a criação de séries (Grey’s Anatomy How to Get Away With Murder), e não foi diferente com a série Scandal.

A série acontece em Washington D.C. e conta a história de Olivia Pope, uma ex-funcionária da Casa Branca que trabalhou na campanha de eleição do presidente Fitzgerald e criou uma empresa de gerenciamento de crises… Afinal, após trabalhar por tantos anos com política, o que melhor se sabe fazer é resolver problemas – ou não.

E quando falamos em problemas… Bom. São vários: vida amorosa, família, política e até mesmo CRIMES.

olivia-pope-scandal

Já curtiu a história? Confira abaixo três motivos para assistir a esta maravilhosa série e se convença de que Olivia Pope é capaz de resolver todos os seus problemas.

E não se preocupe: não vamos dar spoilers 🙂

Personagens e história

Diferente de diversas outras séries, Scandal tem personagens incríveis e apaixonantes – mesmo que você os odeie por diversas vezes pelas atitudes que eles tomam (ou que são obrigados a tomar, dadas as circunstâncias).

Além da famosa Olivia Pope e de seu envolvimento amoroso com o presidente dos Estados Unidos Fitzgerald Grant, contamos com a equipe de Olivia Pope & Associates, todos com um passado misterioso – e muito bem explorado, diga-se de passagem. Quase todos os personagens secundários são muito bem desenvolvidos ao longo das sete temporadas, o que particularmente me alegra, já que muitas vezes nos interessamos por personagens diversos dos protagonistas e eles acabam sendo deixados de lado.

Diga-se de passagem que os associados da empresa da protagonista se chamam de “gladiadores de terno”, buscando eternamente servir ao cliente e, principalmente, mostrando lealdade a Olívia.

scandal-gladiadores

Também temos o lado da Casa Branca, com toda a equipe jogando sujo para derrubar o presidente ou convencê-lo a fazer algo politicamente bom para o país – a depender da sua ótica. Isto é interessante porque passa muito bem a disputa entre democratas e republicanos que costumamos ver no momento de eleições nos Estados Unidos, associando os partidos às ideias que costumam disseminar.

E por falar em conflitos… Também temos as famílias dos protagonistas se envolvendo em situações políticas e até mesmo criminosas, em meio, é claro, dos clientes que Olivia tenta “consertar” a qualquer custo. Agora… imagine todos os problemas acontecendo ao mesmo tempo? Esta é a pura trama da série 🙂

Temáticas sociais

Scandal chama muito a atenção por todas as temáticas abordadas.

Começo falando sobre o racismo, questão amplamente abordada nas séries de Shonda Rhimes. Diga-se de passagem que Scandal foi uma das primeiras séries protagonizadas por uma mulher negra nos últimos trinta anos nos Estados Unidos. Esta questão do racismo é abordada não só em relação à pessoa de Olivia, mas também em relação a seus clientes, já que a questão racial é amplamente discutida dentro dos EUA.

olivia-pope-scandal-racism

Aborda-se também a homossexualidade. Logo de cara – e isso não é spoiler – você encontrará o personagem Cyrus Beene, chefe de gabinete do presidente da república, homossexual, casado com um repórter de sucesso. E falando em casal, vemos uma ampla discussão sobre o casamento e a adoção por casais homossexuais – e a repercussão que é gerada dentro do partido conservador.

scandal-homossexualidade

Outro aspecto muitíssimo explorado é o feminismo. Diversos episódios abordam a questão dentro da política e da sociedade. Neste ponto, parabenizo a série grandemente por nos dar diversas personagens empoderadas, em altos cargos de liderança como Liz, Abby, Suzan e a primeira-dama Mellie Grant, além, é claro, da própria Olivia Pope. Elas têm muita coisa a nos ensinar, sem entrar em questões polêmicas entre as vertentes do movimento. A exemplo, além dos comportamentos referentes à igualdade de direitos, vemos questões relacionadas a estupros, violência doméstica, aborto e políticas públicas voltadas à saúde da mulher.

olivia-pope-feminism

Para quem curte espionagem e teorias da conspiração, várias delas também são abordadas nos episódios. Organizações ultrassecretas, escândalos políticos e terrorismo são temas recorrentes dentro da série.

Elenco

Para além do roteiro de tirar o fôlego e das grandes temáticas corajosamente abordadas na série, não posso deixar de destacar o elenco.

Começo por Kerry Washington, que também participou de How to Get Away with Murder, Django Livre e até mesmo Sr. e Sra. Smith. Acho que dificilmente vou conseguir desassociá-la do papel de Olivia, que, em minha opinião, foi o melhor desenvolvido em toda a carreira da atriz.

Também temos a presença de Tony Goldwyn, que participou de O Último Samurai, Ghost, American Gun, Divergente The Divide.

scandal-fitzgerald-olivia

Darby Stanchfield, que interpreta a personagem Abby, é famosíssima dentro do universo do cinema: participou de NCIS, CSI Miami, CSI New York, Castle, How I Met Your Mother, Ghost Whisperer, Mad Men, Bones e diversas outras séries, além de filmes como Carnage Park.

scandal-abby

Destaco, também, Joe Morton (Missão Impossível, The Walking Dead, Law & Order SVU, Batman vs Superman Liga da Justiça).

scandal-eli-pope-comand

 

Curtiu? Você pode acompanhar a série pelo Netflix.

 

Quem escreve? Mindy (Yasmim Alvarez)

Cosplayer e graduanda em Direito. Amante de World of Warcraft e Ragnarok, invencível no Super SmashBros, Batman-lover e fã de carteirinha da Princesa Zelda. Queria ser a toda-poderosa Sailor Moon (ou até mesmo a Princess Serenity) mas se contenta com a forma comum da Usagi.